Em 2014 houve um aumento de 12,8% na remuneração dos estagiários. Agronomia lidera a lista dos cursos que mais pagam bem no estágio.

A decisão sobre qual curso escolher é um dos dilemas do vestibulando e envolve diversos fatores, como vocação, realidade do mercado de trabalho, possibilidade de crescimento, entre outros. A remuneração ao longo da carreira é sempre uma variável importante no processo de escolha. Durante o programa de estágio nas empresas, alguns cursos se destacam com os salários mais altos.

Segundo o Núcleo Brasileiro de Estágios (NUBE), houve um aumento de 12,8% na renumeração aos estagiários de 2013 para 2014. O curso de Agronomia é o que dá melhor retorno aos que estão começando. Em média, o salário é de R$ 1.622,01.

Em seguida, Estatística, com vencimentos de R$ 1.564,83. Ciências Atuariais (R$ 1.526,82) é o terceiro que mais paga, seguido por Economia (R$ 1.510,45), Bacharelado em Ciências e Tecnologia (R$ 1.461,92), Engenharia (R$ 1.354,26), Química Industrial (R$ 1.275,88) e Química (R$ 1.263,12). Ciências Contábeis (R$ 1.197,21) e Relações Públicas (R$ 1.192,08) completam a lista dos 10 maiores salários.

Curiosamente, os cursos com maiores salários para estagiários não são os que rendem o maior retorno no futuro. Também se destaca a ausência de Direito na lista, um dos cursos mais concorridos nos processos seletivos para as faculdades em todo o Brasil. Os diversos cursos de Engenharia, em média, estão apenas no 6º lugar do ranking.

Já para os cursos de nível superior da categoria Tecnólogo, quem lidera o ranking dos cursos com maior retorno financeiro para estagiários é Tecnologia em Construção Civil (R$ 1.178,88), seguido por Tecnologia em Gestão de Qualidade (R$ 1.159,21), Tecnologia em Mecatrônica (R$ 1.082,60), Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (R$ 1.029,42) e Tecnologia em Gestão Comercial (R$ 1.022,22).

Completam a lista os cursos de Tecnologia em Processos Gerenciais (R$ 1.013,74), Tecnologia em Comércio Exterior (R$ 1.011,84), Tecnologia em Secretariado (R$ 1.007,76), Tecnologia em Design Gráfico (R$ 988,06) e, por fim, Tecnologia em Redes de Computadores (R$ 966,77).

Por Julio Abreu


No início da carreira é preciso ter paciência e correr atrás do que realmente quer.

Depois de decidir que carreira quer seguir, o que vai estudar e quais são seus objetivos, você precisa dar mais um passo: começar sua carreira. E esse pode ser considerado um dos passos mais difíceis, principalmente, se você está em um ambiente desconhecido e totalmente novo para você. Mas calma! Esse não é um problema impossível de se resolver, todos nós começamos de alguma forma nossas carreiras e algumas dicas são muito úteis para te ajudar a dar os primeiros passos em direção ao sucesso.

– Como começar?

O seu primeiro emprego provavelmente não vai ser em um cargo alto ou de alta responsabilidade, o ideal é começar como estagiário na sua área se você é estudante ou até mesmo como aprendiz. Fazer cursos extracurriculares dentro da área que você deseja atuar é um diferencial que as empresas costumam valorizar.

– Tenho vergonha de me expor.

Não tenha medo ou vergonha disso, para adentrar o mundo corporativo você precisa dar as caras, procure pelas melhores oportunidades e use os contatos que tem a seu favor. Todos sabem o quanto essa etapa é importante, inclusive as empresas.

– Consegui um trabalho, como faço para me destacar?

Se a parte mais difícil já foi superada você está no caminho certo, mas precisa tomar certos cuidados para não cair em armadilhas que geralmente pegam profissionais em início de carreira. Não tente ser mais do que é, faça seu trabalho e bem feito, se aparecer algo que você realmente entenda, se proponha a ajudar, mas não tente fazer tudo sozinho, você pode acabar ficando sobrecarregado e não realizar as tarefas com perfeição.

– Quanto tempo vai demorar para eu subir de cargo?

No caso de estagiários, quando o contrato chega ao fim eles são efetivados. E, a não ser que você tenha sido um mau estagiário ou a empresa esteja passando por momentos difíceis, você terá sua vaga garantida. E então vários fatores estão envolvidos em subir de cargo novamente, e não depende 100% de você, mas se fizer sua parte bem feita, com certeza terá cargos cada vez melhores.

Por Tom Vitor de Freitas





CONTINUE NAVEGANDO: