Alguns fatores podem ser considerados para ter uma decisão assertiva no momento de escolher a profissão correta.

A escolha da profissão certa geralmente é um dos momentos mais difíceis e complicados na vida da maioria das pessoas. Todos esses pontos complicados são perfeitamente justificáveis e naturais quando se observa o fato de que a escolha geralmente é feita em uma idade onde ainda não se tem muita experiência e nem muito autoconhecimento. Esses dois pontos inclusive podem fazer com que a escolha se torne mais fácil. Mas isso é um privilégio de poucos.

De qualquer maneira, essa decisão pode acabar sendo um pouco menos difícil quando consideramos alguns pontos fundamentais. Confira abaixo algumas dicas simples para ajudá-lo em sua escolha:

– Faça pesquisas:

Nem todos têm uma ideia de qual área se identifica mais. Por isso, é importante que a pessoa comece a fazer pesquisas sobre as mais variadas áreas de conhecimento. Nessa pesquisa podem entrar também quais universidades são interessantes para a pessoa, quais e os cursos que elas oferecem e o que cada curso faz especificamente.

– Conheças as empresas:

Essa é uma boa forma de aprender sobre uma determinada área. Ao visitar uma determinada empresa a pessoa vai ter uma noção de como será a vida profissional depois da formação na universidade. Também é uma boa saída para saber o que há de bom e não tão bom em cada profissão. Assim, fica mais fácil saber o que irá continuar interessante é útil mesmo antes de se formar.

– Orientação profissional:

Esse é muito fácil de ser seguido. Atualmente as pessoas têm mais facilidades e acesso a cursos de orientação profissional. Os testes vocacionais também são interessantes, mas é bom lembrar que estes são muito superficiais. O bom mesmo é aprender com profissionais qualificados na área.

– O autoconhecimento:

Se conhecer pode ser até considerado o ponto mais importante. Se a pessoa sabe exatamente o que sabe fazer bem, que tipo de talento possui, o que a atrai e etc, o caminho para escolher algo que tenha afinidade para ela fica mais claro. É interessante a pessoa ter em mente que a sua vida pessoal interfere diretamente em sua vida profissional. Então, escolher profissão “por achar” ou “por salário” dentre outros tiros sem alvo é uma péssima ideia, além de ser uma completa perda de tempo.

Por Denisson Soares


No início da carreira é preciso ter paciência e correr atrás do que realmente quer.

Depois de decidir que carreira quer seguir, o que vai estudar e quais são seus objetivos, você precisa dar mais um passo: começar sua carreira. E esse pode ser considerado um dos passos mais difíceis, principalmente, se você está em um ambiente desconhecido e totalmente novo para você. Mas calma! Esse não é um problema impossível de se resolver, todos nós começamos de alguma forma nossas carreiras e algumas dicas são muito úteis para te ajudar a dar os primeiros passos em direção ao sucesso.

– Como começar?

O seu primeiro emprego provavelmente não vai ser em um cargo alto ou de alta responsabilidade, o ideal é começar como estagiário na sua área se você é estudante ou até mesmo como aprendiz. Fazer cursos extracurriculares dentro da área que você deseja atuar é um diferencial que as empresas costumam valorizar.

– Tenho vergonha de me expor.

Não tenha medo ou vergonha disso, para adentrar o mundo corporativo você precisa dar as caras, procure pelas melhores oportunidades e use os contatos que tem a seu favor. Todos sabem o quanto essa etapa é importante, inclusive as empresas.

– Consegui um trabalho, como faço para me destacar?

Se a parte mais difícil já foi superada você está no caminho certo, mas precisa tomar certos cuidados para não cair em armadilhas que geralmente pegam profissionais em início de carreira. Não tente ser mais do que é, faça seu trabalho e bem feito, se aparecer algo que você realmente entenda, se proponha a ajudar, mas não tente fazer tudo sozinho, você pode acabar ficando sobrecarregado e não realizar as tarefas com perfeição.

– Quanto tempo vai demorar para eu subir de cargo?

No caso de estagiários, quando o contrato chega ao fim eles são efetivados. E, a não ser que você tenha sido um mau estagiário ou a empresa esteja passando por momentos difíceis, você terá sua vaga garantida. E então vários fatores estão envolvidos em subir de cargo novamente, e não depende 100% de você, mas se fizer sua parte bem feita, com certeza terá cargos cada vez melhores.

Por Tom Vitor de Freitas





CONTINUE NAVEGANDO: