O Ministério da Educação (MEC) informou que a partir de 2014 novas universidades irão aderir o ENEM como forma de ingresso. As instituições demonstraram interesse em aderi-lo totalmente (como único processo seletivo), ou parcialmente (o candidato faria exames e vestibulares além do ENEM para ingressar na instituição).

Duas universidades estaduais (Universidade do Estado de Santa Catarina – Udesc e Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UniOeste, a primeira reservando 25% das vagas do primeiro semestre para o Sisu e, a segunda reservando 50%), e mais de dez federais (Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD e Universidade Federal do Amapá – Unifap, com 50% das vagas pelo Sisu, Universidade Federal do Pará – UFPA usará o sistema para 20% das vagas e as demais serão preenchidas apenas pelo ENEM) utilizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para o ingresso do candidato na faculdade.

Em 2012 foras 4,1 milhões de alunos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e, a metade desses alunos se inscreveu no Sisu.  

O estudante também pode concorrer a bolsas de estudos em universidades particulares com base em seus critérios de renda, como o Programa Universidade Para Todos (ProUni).

São vários os programas que utilizam o ENEM, saiba como participar deles:

– ProUni: Deve-se fazer a inscrição, que ocorre duas vezes por ano, sendo que a seleção leva em conta a renda do candidato. Para bolsa integral o estudante deve ter renda de no máximo um salário mínimo e meio, por pessoa da casa. Para a bolsa parcial, deve ter renda de até três salários mínimos. O programa seleciona vagas para universidades particulares;

– Fies: Há o financiamento de 100% da mensalidade com 3,4% de juros, sendo necessário ter feito o ENEM, porém, sem exigência de nota mínima para o financiamento;

– Sisu: O candidato deve fazer a inscrição que ocorre duas vezes por ano. O programa seleciona os candidatos para vagas em universidades públicas;

– Ciência sem Fronteiras: Concorre-se a bolsa para uma faculdade estrangeira. O estudante deve ter obtido 600 pontos ou mais no ENEM;

– Sisutec: São vagas gratuitas para cursos técnicos em instituições privadas e públicas de ensino superior. A inscrição é virtual e com base na nota obtida no ENEM, que precisa ser superior a zero. 

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo


O Ministro da Educação anunciou nesta segunda-feira, 5 de agosto, a abertura das inscrições para o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica, o Sisutec.

As 239.792 vagas são destinadas a estudantes que já concluíram o ensino médio e, segundo Aloizio Mercadante, 85% das vagas são destinadas preferencialmente aos alunos que estudaram em escolas públicas ou àqueles que tiveram bolsas integrais em instituições particulares. A seleção dos alunos será feita de acordo com a nota do Enem 2012.

O Ministério da Educação garante a certificação das instituições que oferecerão os cursos, afirmando que todos eles possuem, além da certificação, um bom planejamento e programação.

O Sisutec estará presente, nesta primeira edição, em 586 instituições, entre elas instituições de ensino superior, escolas técnicas, tanto particulares quanto federais e institutos de educação, ciência e tecnologia federais, além de escolas estaduais e municipais e entidades do Sistema S, todas elas com indicadores positivos pelo Ministério da Educação.

Serão oferecidos diversos cursos, entre eles o de informática, Técnico de Enfermagem e Técnico em Logística. Segundo o Ministério da Educação, assim como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que seleciona os candidatos para o ensino superior, o Sisutec acontecerá duas vezes por ano.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 12 de agosto, e a primeira chamada será realizada já no dia 14 de agosto, com matrícula prevista para os dias 15 e 16 de agosto. Os interessados devem se inscrever no site www.sisutec.mec.gov.br.

Por Joana Junqueira borges





CONTINUE NAVEGANDO: