Matrículas dos aprovados devem ser feitas até o dia 14 de fevereiro de 2019.

O Programa Universidade para Todos (Prouni) divulgou nesta quarta-feira, 06 de fevereiro, o resultado da edição do primeiro semestre de 2019. Já está publicada no site www.siteprouni.mec.gov.br a lista com os aprovados na primeira chamada.

Os candidatos devem comparecer nas universidades em que obtiveram a vaga e apresentar os documentos solicitados para efetivar a matrícula. O prazo para entrega da documentação se estende até o dia 14 de fevereiro.

A segunda chamada do Prouni será divulgada no dia 20 de fevereiro. Os aprovados nesta segunda etapa deverão entregar os documentos para efetivar a matrícula entre os dias 20 e 27 de fevereiro.

Os candidatos não contemplados nas duas fases terão ainda outra chance. Entre os dias 07 e 08 de março, os não selecionados poderão aderir à lista de espera, também através do site do Prouni. O resultado dos inscritos na lista de espera está previsto para divulgação no dia 11 de março.

Em 2019, o Prouni teve mais de 950 mil candidatos inscritos. Foram ofertadas 243 mil vagas, maior número de oportunidades desde que o programa foi criado.

O Prouni

O Programa Universidade para Todos distribui bolsas a partir do desempenho do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É feito um cálculo somando as notas das provas de Ciências da Natureza, Matemática, Linguagens, Ciências Humanas e Redação. Com uma média alta, o estudante tem maiores chances de conseguir a bolsa.

Para se inscrever no Prouni há uma nota de corte. Candidatos com nota inferior a 450 não podem participar da seleção. Também é necessário ter obtido nota superior a zero na redação.

Requisitos para participar do Prouni

O primeiro critério para pleitear uma vaga no Programa Universidade para Todos é ter feito o Enem no ano anterior. Para concorrer a uma bolsa integral, o candidato deverá possuir renda mensal familiar bruta per capita de até um salário mínimo e meio. Já para aqueles que pretendem concorrer a uma bolsa parcial (50%) é preciso ter renda familiar bruta mensal per capita de até três salários mínimos.

Além desses requisitos, o interessado em participar do Prouni não deve possuir diploma de ensino superior. Também é necessário contemplar ao menos uma das seguintes condições:

– ter frequentado os três anos do ensino médio em escolas da rede pública de ensino;

– ter frequentado o ensino médio completo em escola particular, mas com bolsa integral de estudos na instituição;

– não ter frequentado totalmente o ensino médio na rede pública de ensino, mas no período em que estudou em instituição privada, ter sido bolsista integral;

– ser professor em instituição da rede pública de ensino, pertencendo ao quadro de pessoal permanente da escola, desde que esteja concorrendo a vagas em cursos de pedagogia ou normal superior;

– ser portador de deficiência.

Para os últimos dois casos, não é necessário estar dentro do corte de renda.

Bolsas

No total, estão disponíveis 243.888 bolsas. Dentre elas, 116.813 são bolsas integrais, enquanto as outras 127.075 são bolsas parciais. São 1.239 instituições de ensino superior participantes em todo o país. Segundo dados do Ministério da Educação, trata-se de uma oferta recorde no programa, que existe desde 2004.

O candidato, através do site do Prouni, poderá pesquisar a oferta de bolsas, podendo fazer filtros pelo nome da instituição almejada, do curso ou do município.

Desempate

Nos casos em que as notas dos candidatos forem idênticas, há os seguintes critérios de desempate, pela ordem:

1) maior pontuação em redação;

2) pontuação mais elevada na prova de linguagens;

3) pontuação mais elevada na prova de matemática;

4) pontuação mais elevada de ciências da natureza;

5) pontuação mais elevada na prova de ciências humanas.

Cotas

O Programa Universidade para Todos também conta com reservas de cotas. Há vagas para candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas. Também há bolsas para pessoas com deficiência.

Fies

Candidatos contemplados com bolsas parciais (50%) e que não tenham condições de arcar com a parcela da mensalidade têm a opção de se inscrever no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As inscrições para esse programa estão abertas até o dia 14 de fevereiro e mais informações podem ser obtidas no site http://fiesselecao.mec.gov.br/.

Por Luís Fernando Santos


Confira aqui mais detalhes sobre a primeira chamada do Prouni 2018-2.

Para aqueles que prestaram o ProUni, o Programa Universidade para Todos, já é possível acessar o resultado. As pessoas que foram aprovadas na primeira chamada poderão ir até a instituição que oferta o curso desejado para comprovar as informações, o prazo para realizar a inscrição é até o dia 10 de julho.

Fui aprovado, e agora?

Para saber se você foi aprovado na primeira chamada, é necessário acessar esse link. Os estudantes que forem aprovados na primeira seleção do Programa Universidade para Todos deverão se dirigir até a faculdade que oferta o curso.

É importante ter em mãos todos os documentos que estão listados aqui, mas não é só isso, o estudante deverá consultar a página da faculdade em questão para saber se tem necessidade de levar alguma documentação especifica.

Se o seu nome não estiver na lista, não se desespere. Para o dia 10 de julho está programada uma nova chamada, onde os estudantes deverão realizar a matricula entre os dias 16 e 23 de julho. Se você possui alguma dúvida sobre a seleção, poderá consultar o Edital do ProUni 2018/2.

Para o ProUni desse ano, foram disponibilizadas 174.289 bolsas, entre elas 68.884 são integrais e 105.405 são parciais. Essas bolsas estão divididas entre 1.460 instituições de nível superior em todo o Brasil. Esses números são bem satisfatórios, já que no ano passado o ProUni ofertou somente 147.492 bolsas, ou seja, na edição desse ano foram ofertas quase 30 mil bolsas a mais quando comparado com a edição anterior.

Assim como em um processo de vestibular normal é reservado uma certa quantidade de vagas para as cotas, que atendem as pessoas autodeclaradas como pretos, pardos e indígenas.

Caso você ainda tenha alguma dúvida, além da página do edital, é possível tirar sua dúvidas nesse link. Aqui tem as respostas simplificadas sobre as principais dúvidas dos estudantes.

Saiba quem pode se inscrever no ProUni 2018/2

Os estudantes que tiveram o direito de se inscrever para concorrer as bolsas do ProUni 2018/2 foram aqueles que realizaram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, no ano de 2017. Para ter o direito de realizar a prova do ProUni o estudante deve ter tirado uma nota superior a 450 pontos no Enem, e não pode ter zerado em redação.

Mas não é só isso, para que o estudante tenha o direito de participar do Programa Universidade para Todos é preciso também atender todos as seguintes condições:

  • Ser professor da rede pública de ensino, no exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente de instituições públicas;
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ter cursado o ensino médio completo em instituição privada na condição de bolsista integral;
  • Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada na condição de bolsista integral.

Além da nota obtida no exame, a renda mensal bruta da família também conta no momento da definição da bolsa integral ou parcial. Para aqueles que desejam concorrer a bolsa integral a renda familiar mensal bruta não pode ultrapassar 1,5 salário mínimo, valor que hoje em dia corresponde a R$ 1.431,00 por pessoa. Agora as famílias que recebem uma renda familiar bruta de até 3 salários mínimos por pessoa, R$ 2.862,00, podem concorrer a bolsa parcial. Os únicos participantes que não precisam comprovar renda são os professores.

Saiba o que é o ProUni

O ProUni é um programa do governo que utiliza as notas do Enem para disponibilizar aos estudantes de escolas públicas e aos bolsistas de colégios particulares, bolsas de estudo em cursos de graduação em faculdades privadas. É possível que o estudante realize o curso desejado totalmente de graça ou então com desconto de 50% no valor total.

Caso você queira saber um pouco mais sobre esse projeto do governo, você pode ir diretamente ao site do ProUni e ficar por dentro de todos os detalhes.

Isabela Pierini dos Santos


Prouni recebe inscrições de novas vagas abertas para bolsas que não foram ocupadas.

Para quem sonha em entrar na universidade acaba de surgir mais uma oportunidade. É que o programa do governo federal, o Prouni, Programa de Universidade para Todos, abriu novas inscrições.

A novidade foi anunciada na última segunda-feira, dia 27 de março, e o motivo da abertura de novas inscrições se deu pelo fato de ainda existirem bolsas disponíveis que no processo de ingresso regular não foram ocupadas.

Os estudantes têm até o dia 05 do mês de abril para realizarem seus cadastros no programa.

Como todos já sabem podem se inscrever no Prouni jovens que não estejam matriculados em nenhuma instituição de ensino superior até a data do dia 05 do mês de maio.

Além disso, o programa é voltado para estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio, que tenham cursado o ensino médio em escolas que pertencem a rede pública de ensino e que tenham obtido no Enem o mínimo de 450 pontos, sem ter zerado a redação.

O Programa Universidade para Todos permite que estudantes que tenham cursado em escolas públicas recebam bolsas em Universidades que pertencem ao setor privado. As bolsas podem variar sendo parciais ou chegando até 100%.

As bolsas integrais são voltadas para estudantes que possuem renda familiar per capita de um salário e meio mensais. Já as bolsas parciais são para estudantes que possuem renda familiar por pessoa de até 3 salários mensais.

Professores da rede pública de ensino também podem se inscrever no Prouni e conseguir bolsas em universidades particulares.

Para realizar a inscrição no programa do governo federal que oferta bolsas em universidades é preciso acessar a página oficial do Prouni cujo endereço eletrônico é http://siteprouni.mec.gov.br.

Contudo, antes de começar a realizar a sua inscrição é importante que o candidato se cadastre no sistema que oferece bolsas remanescentes.

O Prouni desde que foi criado já possibilitou que milhares de jovens de baixa renda ingressassem em universidades particulares com bolsas parciais de 50% e totais de 100%.

Só este ano, em sua primeira edição o programa ofereceu mais de 200 mil bolsas. E agora, acaba de inaugurar sua segunda edição para preencher vagas que não foram preenchidas nas universidades por meio das chamadas regulares, o que é mais oportunidades para quem deseja cursar uma universidade e não possuem condições para pagar.

Por Sirlene Montes


Inscrições estarão abertas entre os dias 19 e 22 de janeiro.

O Programa Universidade Para Todos, do Ministério da Educação, criado em 2004 pelo Governo Federal concede bolsas integrais e parciais para cursos de graduação e sequenciais de formação específica em universidades privadas do Ensino Superior, a todos os estudantes brasileiros que não possuem diploma de nível superior. Estudantes que participaram do Enem em 2015 que tiveram suas notas poderão concorrer às bolsas.

Dentre algumas regras para a inscrição só poderão se candidatar às bolsas candidatos quem tenham concluído o Ensino Médio completo em escolas da rede públicas ou o Ensino Médio em escola privada como bolsista, ser portador de deficiência, ser professor ativo permanente em escolas da rede pública e não possuir curso superior. Além disso, precisarão também ter um mínimo de 450 pontos no Enem de 2015 e uma nota maior que zero na redação. Os candidatos que são professores da rede pública de ensino não precisarão comprovar renda, mas outros candidatos precisam ter renda familiar mínima de um salário e meio por pessoa para concorrer às bolsas integrais e de até três salários mínimos para concorrer às bolsas parciais. São ofertadas reservas de bolsas aos candidatos autodeclarados indígenas, pardos ou negros desde que atendam as outras regras.

As inscrições serão feitas pela internet, na página do MEC onde deverá ser informado número de inscrição do Enem 2015 e a senha. Também poderá ser feito com o CPF e a data de nascimentos para quem não se lembrar dos dados. Durante as inscrições poderão ser escolhidas até duas opções de cursos desde que a instituição esteja inscrita no ProUni, lembrando que alguns cursos possuem exigências mínimas para a matrícula.

O edital completo poderá ser contemplado no site do MEC e no Diário Oficial da União. Preparem-se para as inscrições e boa sorte!

Por Helen Galvão


Se você fez o Exame Nacional do Ensino Médio em 2014, no entanto, não conseguiu uma vaga no curso que você pretendia em uma Universidade pública, não desanime. Está aberto o período para efetuar as inscrições no Programa Universidade para Todos, o ProUni. Neste ano, o ProUni oferecerá 213.113 bolsas

Iniciaram recentemente as inscrições para o ProUni, o Programa do Governo Federal oferece bolsas de estudo para os estudantes que desejem ingressar na Universidade, contudo, não contam com recursos financeiros para arcar com os cursos da mensalidade de um curso superior. Mais da metade das bolsas que são oferecidas são integrais, isto é, cobrem o valor total da mensalidade. Considerando isso, há 135.616 bolsas de 100% e as restantes são de 50%.  

O período para se inscrever neste programa de bolsas iniciou propositalmente nesta segunda-feira, 26 de janeiro, dia em que saiu o resultado do Sistema de Seleção Unificada (programa que busca oferecer vagas em instituições de ensino superior da rede pública). Os candidatos que não conseguiram uma vaga na graduação em uma IES pública poderão tentar uma vaga em alguma Universidade particular, pois é permitida a participação no ProUni de candidatos que tenham feito sua inscrição no Sisu.  

Para participar do ProUni é necessário que o interessado possua uma nota média igual ou acima de 450 em todas as disciplinas e não tenha zerado a prova de redação. 

Em 2015 o ProUni está oferecendo 11% a mais de bolsas do que ofertou no ano passado. Em 2015 são disponibilizadas 213.113 enquanto que em 2014 foram distribuídas 191.625 bolsas. 

Do total de bolsas oferecidas pelo ProUni, 30% delas são para o Estado de São Paulo. Ao todo, neste estado são oferecidas 65.710 bolsas. O curso com maior número de vagas é Administração que disponibiliza 22.050, seguido por pedagogia com 15.562 e em terceiro lugar o curso de direito com 15.010 bolsas. Há um bom número de vagas também para Gestão de Recursos Humanos, Educação Física, Ciências Contábeis, Enfermagem, Psicologia, Engenharia Civil e Engenharia da Produção. 

Por Melina Menezes


É imprescindível que todos os indivíduos que realizam processos seletivos, e através deles disputam por vagas dentre tantas opções de cursos existentes, estejam atentos as novas regras que o MEC estabeleceu ao programa ProUni (Universidade para Todos) e ao Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) neste ano de 2014.

Referente ao Fies, o contrato estabelecido passa a ser associado ao Fgeduc (Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo), o que anteriormente se encontrava como tópico opcional, neste ano se tornou elemento indispensável.

Concernente ao ProUni, a isenção fiscal está direcionada respectivamente às vagas preenchidas. Em relação ao ano passado, tal isenção estava determinada por vagas ofertadas, e não as quais já tinham sido disputadas e ocupadas pelos diversos concorrentes que designam diferentes estados brasileiros.

O Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo foi originado no ano de 2009, ou seja, um programa recente, porém eficaz, que está atuando associadamente ao Fies a partir deste ano. Atua com o objetivo de cobrir a partir de 80% dos contratos não cumpridos, e para que esse processo seja efetivado com êxito, a mantenedora recompensa uma porcentagem de 5,63 de acordo com o total do financiamento mensal, ou 6,25% da parcela das intervenções de financiamento.

A entrada do Fgeduc possibilitou aos estudantes ser dispensável a obrigação de fiador, onde a finalização do contrato oferece maior praticidade para ser concretizada. O processo ativou benefícios grandemente direcionados aos acadêmicos. Ao que se refere às instituições, foi contemplada integrando maiores custos, porém, ainda sim considerados programas aproveitáveis.

Uma grande parte das instituições propagadas pelo Brasil, já realizaram a adesão intensificada do programa. O diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), afirma com plena convicção de que o intuito do programa é propiciar acesso estudantil de nível superior a todas as classes, principalmente ao universitário que se encontra imerso a baixa renda. Além, de exporem grande dificuldade em se conseguir alguém que o esteja representando como fiador.

Atualmente as propagações se encontram da seguinte maneira: 17% dos alunos que estão inseridos nas redes privadas de ensino precisam essencialmente do Fies, sendo que é concebido pelo fundo aproximadamente 25% da receita das organizações. Em relação ao ProUni, a indicação sugere economia, ou seja, 10% dos gastos das instituições. Resumindo, o processo especificado deve haver uma diminuição de 2% a 3% dessa economia, mencionando a contagem de vagas não ocupadas.

Por Lorena de Oliveira


O ProUni (Programa Universidade para Todos), do Ministério da Educação, permitirá novas inscrições para os alunos que realizaram o ENEM 2013, e contam com a oportunidade de se integrar ao projeto para conseguir uma vaga em uma Universidade Privada.

Serão contemplados com uma única etapa para edição do segundo semestre. Os candidatos terão permissão a realizar o acesso via internet a partir do dia 5 de junho (quinta-feira). Estará exposta no sistema a relação de vagas por curso, e instituição de ensino.

De acordo com a nota emitida pelo MEC (Ministério da Educação), o programa disporá de duas chamadas, ou seja, os alunos que foram primordialmente escalados e não realizarem as inscrições até a data corresponde para o término das mesmas, perderão a oportunidade e, por conseguinte serão chamados os próximos da listagem.

Os resultados da segunda edição o que designa o segundo semestre, serão divulgados no dia 4 de julho através da internet na página do programa.

O ProUni foi criado para oferecer oportunidade de estudo aos brasileiros de baixa renda, que tiveram condições de estudar apenas em escolas públicas durante o Ensino Fundamental (1° ao 9° ano), e Ensino Médio (1° 2° e 3° ano), ou tenham cursado parcialmente ou totalmente em escola privada através de bolsa de estudos.  Traz a contribuição de bolsas integrais e parciais (50%) aos estudantes referentes a Universidades intituladas privadas que apresentem cursos de graduação (ensino superior), e séries de formação específica.

É obrigatório que o candidato tenha participado do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) no ano de 2013, e alcançado o desempenho de no mínimo 450 pontos, integrando também o fato de que a redação não tenha sido zerada.

A inscrição deverá ser efetuada relatando informações básicas que compõe o processo como o número de inscrição e senha que foram utilizados na consulta de notas no ENEM 2013, além do número de CPF (Cadastro  de Pessoa Física).

O site que deverá ser acessado para realizar a inscrição é siteprouni.mec.gov.br. O Programa foi criado pelo Governo Federal no ano de 2004, e desde então tem oferecido grandes oportunidades de estudo aqueles que não têm boas condições financeiras para pagar por um curso interligado a uma Universidade Privada.

Por Lorena de Oliveira


O Ministério da Educação (MEC) informou que a partir de 2014 novas universidades irão aderir o ENEM como forma de ingresso. As instituições demonstraram interesse em aderi-lo totalmente (como único processo seletivo), ou parcialmente (o candidato faria exames e vestibulares além do ENEM para ingressar na instituição).

Duas universidades estaduais (Universidade do Estado de Santa Catarina – Udesc e Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UniOeste, a primeira reservando 25% das vagas do primeiro semestre para o Sisu e, a segunda reservando 50%), e mais de dez federais (Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD e Universidade Federal do Amapá – Unifap, com 50% das vagas pelo Sisu, Universidade Federal do Pará – UFPA usará o sistema para 20% das vagas e as demais serão preenchidas apenas pelo ENEM) utilizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para o ingresso do candidato na faculdade.

Em 2012 foras 4,1 milhões de alunos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e, a metade desses alunos se inscreveu no Sisu.  

O estudante também pode concorrer a bolsas de estudos em universidades particulares com base em seus critérios de renda, como o Programa Universidade Para Todos (ProUni).

São vários os programas que utilizam o ENEM, saiba como participar deles:

– ProUni: Deve-se fazer a inscrição, que ocorre duas vezes por ano, sendo que a seleção leva em conta a renda do candidato. Para bolsa integral o estudante deve ter renda de no máximo um salário mínimo e meio, por pessoa da casa. Para a bolsa parcial, deve ter renda de até três salários mínimos. O programa seleciona vagas para universidades particulares;

– Fies: Há o financiamento de 100% da mensalidade com 3,4% de juros, sendo necessário ter feito o ENEM, porém, sem exigência de nota mínima para o financiamento;

– Sisu: O candidato deve fazer a inscrição que ocorre duas vezes por ano. O programa seleciona os candidatos para vagas em universidades públicas;

– Ciência sem Fronteiras: Concorre-se a bolsa para uma faculdade estrangeira. O estudante deve ter obtido 600 pontos ou mais no ENEM;

– Sisutec: São vagas gratuitas para cursos técnicos em instituições privadas e públicas de ensino superior. A inscrição é virtual e com base na nota obtida no ENEM, que precisa ser superior a zero. 

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo


Essa é uma boa chance para os estudantes de licenciatura do Prouni. É que estes poderão, pela primeira vez, disputar bolsas de estudo para o PIBID, Programa Institucional de Bolsas de iniciação a docência.  Assim, por meio da  Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), serão ofertadas 10 mil bolsas para esses alunos e, naturalmente, para os supervisores que vão ajudar na preparação dos projetos que devem ser inscritos.

Fora as 10 mil bolsas, também haverá mais 62 mil só para os alunos de licenciatura do Prouni e para os professores de formação superior de universidades e escolas públicas. Os interessados em participar desse processo, todavia, devem mandar suas propostas de projeto para o seguinte endereço online: pibid.capes.gov.br.

Estas, em todo o caso, devem ser efetuadas do dia 19 de setembro a 04 de outubro do ano em vigor. A bolsa para os estudantes, não obstante, terá o valor estipulado de R$400. Já o valor a ser pago para os professores e coordenadoers do projeto serão entre  R$750 e R$1.500.

Para mais informações a respeito destas oportunidades, os interessados podem acessar o site descrito nesta matéria.

Por Madson Lima de Oliveira


No último dia 01 de agosto, o MEC publicou no Diário Oficial da União todas as condições para a distribuição das vagas remanescentes do Prouni 2013 – 2° Semestre. De acordo com as informações, os estudantes que são professores da rede pública de ensino e estão regularmente matriculados em cursos de licenciatura, normal superior e pedagogia, terão prioridade na seleção.

As bolsas poderão ser utilizadas tanto por alunos que ingressarão em seus cursos no 2° Semestre/2013, como por alunos que já estão matriculados.

Para os alunos que prestaram os vestibulares do meio do ano, a seleção será baseada nas classificações do próprio vestibular. Consequentemente, quem obter as melhores pontuações terá mais chance de ser selecionado pelo Programa.

Vale frisar que a oferta destas vagas não é obrigatória e a decisão de aderir ou não ao processo ficará exclusivamente a cargo da instituição de ensino. Entretanto, uma vez participante do processo, a universidade deverá divulgar tanto as vagas, quanto as opções de curso e turno disponíveis, em publicações de grande circulação, editais, murais, dentre outros.

O preenchimento das vagas remanescentes deverá ser feito até o dia 15 de agosto, com a comprovação de todas as informações fornecidas pelos candidatos.

Por Tatiane Andrade


Os estudantes que foram selecionados na primeira chamada do Prouni (Programa Universidade para Todos) têm até o dia 8 de julho para comprovar junto às instituições de ensino os dados fornecidos no ato da inscrição. Após a comprovação dos documentos, já é possível realizar a matrícula e passar por uma seleção dentro da própria instituição de ensino caso seja necessário.

A lista dos pré-selecionados foi divulgada no dia 30 de junho e pode ser consultada através do site http://siteprouni.mec.gov.br. Na página é possível encontrar a lista com todos os documentos necessários para efetivar a inscrição.

A pré-seleção não garante a vaga de fato, apenas assegura o direito à vaga, levando em consideração que todas as informações prestadas são verdadeiras. Os estudantes que não comparecerem para comprovar a documentação ou que não apresentarem todos os documentos necessários, serão reprovados.

O Prouni é um programa que oferece aos estudantes de escolas públicas a oportunidade de estudar em universidades particulares. Para se inscrever no Prouni é necessário ter cursado o ensino médio em escola pública ou em escola particular com bolsa integral. Outros pré-requisitos são realizar o ENEM e ter a renda familiar dentro do que é permitido.

Por Jéssica Posenato


As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) que terminariam no dia 25 foram prorrogadas até o dia 27. Os interessados devem realizar as inscrições através do site do ProUni. Além da prorrogação das inscrições, outras mudanças do calendário do ProUni ocorreram.

De acordo com o Ministério da Educação, até o dia 25 foram registrados aproximadamente 340 mil estudantes inscritos na concorrência de mais de 600 mil bolsas, visto que cada estudante pode escolher até duas opções de curso. Para o Ministério da Educação, o prazo teve que ser prorrogado para que mais estudantes pudessem realizar as inscrições.

O ProUni é um programa que oferece bolsas em faculdades de nível superior para brasileiros que não possuem diploma de curso superior. Para participar é necessário ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio e ter obtido a nota mínima que é de 450 na média. Os estudantes também devem ter cursado o ensino médio em escola público ou em escola particular com bolsa. Além desses requisitos também é necessário observar a renda familiar e ler as regras no site do ProUni.

Apenas nessa edição do ProUni, são oferecidas 34.352 bolsas parciais e 55.693 integrais, totalizando 90.045 bolsas oferecidas.

Por Jéssica Posenato


Os candidatos que têm interesse em bolsas de estudos para as universidades particulares do país poderão começar a inscrever-se no Programa Universidade para Todos (Prouni) na próxima sexta-feira, dia 21, até o dia 25 de junho.

Segundo o MEC (Ministério da Educação), as inscrições serão feitas no site do Prouni http://prouniportal.mec.gov.br/. O Prouni destina-se àqueles que concluíram o ensino médio, e que possuem renda familiar de até um salário mínimo e meio (para bolsas integrais) ou até três salários mínimos (bolsas de 50%).

É também necessário que o candidato tenha tido nota mínima de 450 pontos no Enem 2012 e não ter zerado a redação. Haverá necessidade de informar o número de inscrição e senha do Enem 2012. O MEC informou que serão oferecidas 90.010 bolsas e, até agora se confirmou 55.658 bolsas integrais e 34.352 bolsas parciais.

A primeira chamada será realizada no dia 28 de junho, e a comprovação do candidato convocado deverá ser feita do dia 28 de junho até 5 de julho. Haverá uma segunda chamada no dia 13 de julho e a subsequente confirmação do dia 15 ao dia 19 de julho.

Por Joana Junqueira borges


Após investigações rígidas, o MEC (Ministério da Educação e Cultura) descredenciou 330 instituições de ensino superior que participavam do PROUNI (Programa Universidade Para Todos). Em todos os casos, o motivo do descredenciamento foi a ausência das quitações de tributos referentes ao ano de 2012. A decisão do MEC e do Governo Federal foi publicada no Diário Oficial da União, na última segunda-feira (20).

Com essa decisão, cerca de 20 mil vagas já não poderão ser ofertadas no processo seletivo de 2014. Vale salientar que todas as instituições já não puderam oferecer as vagas para o primeiro semestre de 2013.

Apesar da decisão já ter sido tomada, as universidades ainda têm uma prazo de 05 dias úteis para entrar com recurso contra a decisão, a fim de reverter a situação.

Para saber quais as faculdades que foram descredenciadas, acesse os links a seguir: Página 01 e Página 02.

Juntamente a esta decisão, foi publicado também o edital que autoriza a inscrição de novas universidades à base de instituições do PROUNI. As universidades que desejam ofertar vagas através do programa devem acessar o site www.prouniportal.mec.gov.br e emitir o termo de adesão até o dia 06 de junho. 

Por Tatiane Andrade


Em 30.12.2012 o Ministério da Educação (MEC) publicou Diário Oficial as normas para o ingresso no processo seletivo do ProUni para o primeiro semestre de 2013.   

Dessa maneira, apenas poderão concorrer a uma das vagas aqueles alunos os quais tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012 e obtido nota maior de zero na redação e a partir de 450 pontos nos testes objetivos.  

É preciso, ainda, que o candidato à bolsa obedeça a determinados pré-requisitos, tais como, possuir ensino médio completo no ensino público, ter concluído ensino médio em escola privada como bolsista integral ou cursado parte do ensino médio em instituição de rede pública e parte no ensino médio na rede privada no como bolsista integral.  

Igualmente, as pessoas portadoras de necessidades especiais (deficientes) ou professores rede pública de ensino, estes os quais objetivem cursar graduação de licenciatura direcionada à formação do magistério em educação básica, possuem direito às bolsas do ProUni.  

Contudo, os alunos que já possuírem outro diploma de ensino superior, bem como já esteja matriculado em instituição de ensino superior não têm direito às vagas do ProUni.    O período de inscrições no programa é de 17.01.2013 até 21.01.2013, sendo a primeira chamada dos selecionados realizada em 24.01.2013.

Para mais informações sobre a seleção e matrícula você pode acessar o site do MEC/ProUni clicando no link: http://siteprouni.mec.gov.br.

Por Laura Kerstenetzky


Foi publicada nesta quinta-feira (dia 5 de julho) a primeira lista de aprovados no Programa Universidade Para Todos (ProUni), Programa do Governo Federal que tem por objetivo conceder bolsas integrais ou parciais a estudantes de baixa renda que queiram fazer um curso superior numa universidade ou faculdade particular.

A lista com o nome dos selecionados foi divulgada pelo Ministério da Educação (MEC). A consulta pode ser feita pelo site www.mec.gov.br.

Os alunos que foram escolhidos para ter acesso à bolsa deverão fazer a sua matrícula na instituição de ensino superior desejada até o dia 13 de julho. As vagas que por ventura sobrarem do processo de seleção deverão ser preenchidas numa segunda chamada, que será informada no dia 20 de julho e terá prazo de matrícula até o dia 26 do mesmo mês. Caso algum aluno não seja convocado nem na primeira, nem na segunda chamada, o mesmo poderá se inscrever para a lista de espera, entre os dias 2 e 4 de agosto. No dia 7 de agosto haverá mais uma convocação de aprovados.

O total de bolsas concedido nesta edição do ProUni é de 90.311, mas 456.973 pessoas se inscreveram para receber o benefício. Cada um dos candidatos pôde optar por dois cursos diferentes ou um curso com dois horários de aulas diferentes, o que somou 874.273 inscrições.

Fonte: MEC

Por Matheus Camargo


Já foram divulgados os locais de prova da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Os testes do vestibular de inverno 2012 serão aplicados no dia 3 de junho, caso da primeira fase, e nos dias 23 e 24 de junho, caso da segunda etapa.

Estão inscritos no processo de seleção 16.069 candidatos, que vão disputar 465 vagas a serem ofertadas em nove cursos de graduação, sendo eles: engenharia mecânica, engenharia elétrica, engenharia de produção, engenharia de automação, engenharia de controle, engenharia civil, engenharia ambiental, zootecnia, geografia e agronomia.

Os campi ofertados são os de: Bauru, Ilha Solteira, Ourinhos, Dracena, Registro e Sorocaba.

Neste vestibular, o curso mais concorrido é o de engenharia civil, turno integral, no campus de Ilha Solteira.

Neste caso, há 48,2 candidatos por vaga. Em seguida, está engenharia de produção, noturno, em Bauru, com 48 candidatos por vaga; e geografia em Ourinhos, que fecha 32,8 candidatos por vaga.

Os testes serão realizados simultaneamente nas cidades de São Paulo, Guaratinguetá, Campinas e São José do Rio Preto, além dos municípios que ofertam vagas no processo de seleção.

O vestibular também contará com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para compor a nota.

A lista de aprovados será divulgada em 12 de julho.

A consulta dos locais de prova está disponível pelo site www.vunesp.com.br/vnsp1203.

Por Matheus Camargo


A Escola Superior de Estatística da Bahia (ESEB) foi desvinculada do PROUNI (Programa Universidade Para Todos) por descumprir os termos estabelecidos pelo Governo as instituições particulares que oferecem bolsas de estudo através do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

Publicada no Diário Oficial da União, a determinação do MEC não afetará os alunos bolsistas que ainda estão fazendo algum curso na faculdade baiana.

A ESEB, por sua vez, será obrigada a manter no sistema de dados do Governo Federal todas as informações no que compete às bolsas e ao aluno bolsista.

Uma cópia do processo administrativo sofrido pela faculdade e da decisão do Ministério da Educação foram encaminhadas para a Receita Federal, que tomará as providências que lhe competem, caso seja necessário.

O PROUNI foi criado em 2005 com o objetivo de conceder bolsas de estudo integrais ou parciais em instituições particulares de ensino. Dados do MEC mostram que neste ano, 6.930 bolsas foram distribuídas no estado da Bahia, sendo 3.779 bolsas integrais e 3.151 bolsas parciais.

As instituições interessadas têm até o dia 12 de junho de 2012 para aderir ao Prouni, seguindo as recomendações presentes no site do Ministério da Educação.

Por Christielle Pimenta





CONTINUE NAVEGANDO: