O nível superior busca o fortalecimento do futuro profissional em sua determinada área em termos de desenvolvimento científico e criação cultural.

Vestibular é um exame, um processo de seletivo usado pelas universidades para a seleção de novos estudantes. Esse exame tem a intenção de analisar o aprendizado do candidato referente ao ensino fundamental e médio. É utilizado tanto pelas instituições publicas quanto as privadas em todo o Brasil. As provas variam de instituição para instituição. E são aplicados por comissões criadas para esse fim. A correção da prova é impessoal, e garante o anonimato do candidato.

O exame vestibular favorece a meritocracia, proporciona acesso igualitário às universidades, principalmente as publicas, e ás particulares através de bolsas e projetos governamentais. Todas as pessoas do país, de qualquer lugar e origem, têm direito de prestar o vestibular, uma vez que é proibido todo e qualquer tipo de discriminação.

A educação é de suma importância na vida do individuo, ela favorece a socialização, atrai fonte de enriquecimento espiritual e material. Muda o intelecto enriquecido pelo convício humano, e pelos valores que ele passa adquirir. A formação é primordial para o aproveitamento das possibilidades no campo profissional.

Os principais objetivos do ensino superior no Brasil, direcionado à formação profissional é fortalecer a criação cultural e o desenvolvimento científico, tecnológico e reflexivo, além de formar conhecimento, e ainda, incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, com intenção de desenvolver o entendimento do homem e do meio em que vive. Ou seja, pessoas com ensino superior compreendem melhor os fenômenos que cercam o mundo.·.

Hoje o mundo vem se transformando cada vez mais, e a necessidade de um curso superior é cada vez mais exigida. As empresas apreciam cada vez mais os profissionais com diploma. Há uma relação direta entre colocação no mercado de trabalho e aprimoramento acadêmico. Quanto maior for à dedicação do individuo, mais oportunidades profissionais ele terá. E acredita-se que as pessoas qualificadas produzem mais e melhor.

A formação continuada do individuo é importantíssima para que sejam aproveitadas as oportunidades profissionais que surgirão. Mesmo já estando no mercado de trabalho, não se deve parar de buscar novos conhecimentos, pois é isso que vai proporcionar o alcance de novos cargos e promoções. Aliando conhecimento, competência e dedicação é a receita certa pra gerar uma carreira solida.

O ensino superior, e a continuidade na especialização vão garantir: Atualização profissional; Aumento da empregabilidade; Aumento salarial; Ampliação dos contatos profissionais. O investimento na formação superior é muito importante. As possibilidades profissionais serão melhores para quem estiver preparado por uma boa formação educacional.

Texto de Dany Bueno


Profissões como Engenheiro de Materiais, Engenheiro de Alimentos, Matemático, Geógrafo, Cientista Político, Físico e Astrônomo são as mais bem pagas e menos estressantes.

Existe trabalho que não seja tão estressante e bem pago? Existe sim, de acordo com uma pesquisa nos Estados Unidos do Departamento do Trabalho Americano. O consultor de carreira norte-americano, Laurence Shatkin, realizou um estudo em que combinava pouco estresse com salários altos, essa combinação se deu depois de verificar em uma escala de 0 a 100, sendo os menores índices representavam menos estresse resultando nas profissões abaixo:

– Engenheiro de Materiais, com média de salário anual cerca de R$ 284.512,42 e nível de estresse: 53.

É um profissional que pesquisa e cria novos materiais, ligas metálicas, plásticos e resinas para a indústria.

Exigências da instrução: Pelo menos um diploma de bacharel; mestrado ou doutorado é necessário para muitos trabalhos de pesquisa.

– Engenheiro de Alimentos, com média de salário anual cerca de R$ 201.646,48 e nível de estresse: 55.8.

Cuida das etapas de preparo e conservação de alimentos de origem animal e vegetal, desenvolve e testa formulas, tecnologias limpas e processos para aproveitamento de resíduos.

Exigências da instrução: Pelo menos um diploma de bacharel de uma instituição de nível superior credenciada.

– Matemáticos, com média de salário anual cerca de R$ 314.667,42 e nível de estresse: 57,3.

O que eles fazem: Realizar pesquisas em matemática fundamentais ou na aplicação de técnicas matemáticas para a ciência, gestão e outros campos.

Exigências da instrução: Bacharelado ou mestrado para aqueles que querem trabalhar no governo, e um doutorado pode ser obrigado a trabalhar para empresas privadas.

– Geógrafo, com média de salário anual cerca de R$ 228.001,95 e nível de estresse: 58.

O que eles fazem: Estudam a natureza e utilização das áreas da superfície da Terra; realizam pesquisas sobre aspectos físicos de uma região; e realizar pesquisas sobre as implicações espaciais das atividades humanas dentro de uma determinada área.

Exigências da instrução: Curso de mestrado para a maioria das posições; alguns postos de trabalho de nível de entrada no governo federal apenas exigem um grau de bacharel.

– Cientista Político, com média de salário cerca de R$ 313.612.00 e nível de estresse: 60,8.

O que eles fazem: Estudam a origem, desenvolvimento e operação dos sistemas políticos.

Exigências da instrução: Bacharel, seguido de mestrado ou doutorado em Ciência Política, Administração Pública, ou áreas afins.

– Físico, com média de salário anual cerca de R$ 352.813,50 e nível de estresse: 61,3.

O que eles fazem: Realizar pesquisas sobre os fenômenos físicos, desenvolver teorias sobre a base de observação e experimentos, e inventar métodos para aplicar leis físicas e teorias.

Exigências da instrução: Ph.D. para a maioria dos trabalhos de investigação.

– Astrônomo, com média de salário anual cerca de R$ 516.68,53 e nível de estresse: 62.

O que eles fazem: Observar, pesquisa e analisar fenômenos astronômicos para aumentar o conhecimento básico ou aplicar tais informações para problemas práticos.

Exigências da instrução: Ph.D. para a maioria dos trabalhos de investigação

A lista completa foi apresentada pelo site Business Insider (www.businessinsider.com/high-paying-jobs-that-arent-too-stressful-2015-3).

Por Kika Morais


Você já concluiu o ensino médio e não sabe qual profissão deve seguir? Já ficou pensando em um dia ser bombeiro, no outro dentista, no outro médico e por fim, querer várias profissões ao mesmo tempo? Então, você ainda não sabe o que seguir e precisa ler essa matéria que foi feita especialmente para você.

A princípio, o primeiro fator que tem de ser levado em consideração é a pressa. O velho ditado prevalece “a pressa é inimiga da perfeição”, porém, lembre-se de que você também não pode ficar muito tempo parado. Vai chegar uma hora que você tem que decidir o que vai fazer.

Outro passo importante a ser seguido são os testes vocacionais. Eles são de grande valia para quem almeja definir o caminho que realmente quer trilhar. Contudo, melhor do que isso é ir em busca de um profissional da área que se deseja seguir. Nem sempre o que vemos na teoria corresponde com a prática da profissão e é aí que você vai poder se enxergar futuramente.

Ah e se você está querendo um curso por que seu pai, mãe ou algum parente próximo quer que você faça, então esqueça. Você tem que se encontrar, fazer uma autoavaliação do que realmente gosta e escolher um curso que tem a ver com você. Vejo muitos pais querendo que os filhos se tornem médicos sendo que eles não têm a mínima aptidão para o curso. Por isso, vá em busca da prática, faça testes, leia mais sobre o que você quer e se possível peça ajuda a tais profissionais.

Os cursos livres de cada área podem ser um diferencial e ali você consegue diferenciar quem apenas pretende fazer um curso superior daqueles que almejam seguir carreira na área. Cabe ressaltar que alguns filmes podem ajudar, mas nem sempre eles correspondem com a realidade dependendo da área, o melhor é ir em busca da parte prática.

Boa sorte!

Por Luciana Viturino


Já imaginou ser um profissional de informática? Você se considera criativo e gosta de exatas? Então, esse pode ser um ótimo curso para você. A profissão possui diversos ramos nos quais o graduado pode atuar que vão desde a criação de jogos, desenvolvimento de softwares para celulares ou para sistemas distribuídos, trabalho com inteligência artificial, entre várias outras atividades. Todavia, o mercado de trabalho da computação é voltado em sua grande maioria para três áreas, como Engenharia de Software voltado para o desenvolvimento de sistemas de informação, Engenharia de Hardware destinado a arquitetura de computadores e máquinas e, por fim, Pesquisa Teórica.

O curso mais destacado no Brasil é o da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba. O curso tem duração de quatro anos e o foco principal é no desenvolvimento de softwares. Após o término o graduado pode se tornar gerente de projetos, gerente de redes e administrador de banco de dados. Além disso, o profissional pode optar também por docência na carreira acadêmica.

Se você se interessou pelo curso e gosta de desenvolver e utilizar a criatividade não tenha dúvidas, esse curso é para você. Cabe ressaltar que o curso é para quem não gosta de muito trabalho mecânico e o domínio do inglês é primordial, uma vez que a maioria dos livros é em língua inglesa.

Um dos destaques da área é o mercado de trabalho, o qual é bastante promissor e promete várias vagas para os próximos anos. Muitas delas serão para o exterior e entre as grandes empresas do ramo podemos destacar o Google, o Facebook e a Microsoft. No decorrer do curso há vários campeonatos no exterior em que você pode aprender com as mentes mais brilhantes da área. Podemos afirmar, ainda, com plena convicção, de que nos próximos anos as pessoas que não possuírem um alto conhecimento de informática ficarão fora do mercado de trabalho. Por isso, é necessário estar em constante atualização.

Por Luciana Viturino


Não é fácil encontrarmos jovens nos dias de hoje que gostam de trabalhar com cálculos. No entanto, aqueles que gostam podem ter certeza de que o mercado é bem atrativo. Diante disso, vamos abordar neste artigo as principais profissões que trabalham com cálculos e que são bastante promissoras.

A princípio temos de lembrar aos futuros profissionais que essas áreas são para aqueles que amam a matemática e não se importam em passar horas a fio resolvendo equações. Com isso, a primeira área em destaque é a de Engenharia, em específico Engenharia Metalúrgica, a qual o profissional irá lidar com a transformação de minérios em metais e ligas metálicas nas aplicações industriais.

Em seguida temos a Engenharia de Controle e Automação em que o Engenheiro projeta e opera equipamentos utilizados nos processos automatizados das indústrias e realiza sua manutenção. No entanto, a área de Engenharia não para de crescer, e, com isso temos a Engenharia Aeronáutica que se ocupa do projeto e da manutenção de aeronaves, além do gerenciamento de atividades aeroespaciais.

Outra área de grande importância para aqueles apaixonados em cálculos é a Engenharia de Energia, na qual o profissional tem de planejar, analisar e desenvolver sistemas de geração, transporte, transmissão, distribuição e utilização de energia. Há, contudo, a Engenharia Química em que o profissional trabalha com o desenvolvimento de processos industriais que empregam transformações físico-químicas. E, juntamente com ela, podemos trabalhar com a Engenharia Física em que é possível pesquisar e desenvolver materiais e tecnologias.

Por fim, temos a Engenharia Ambiental que está bem crescente nos dias de hoje e o Engenheiro estará voltado para o desenvolvimento econômico sustentável, isto é, irá trabalhar com os limites dos recursos naturais. Como visto são inúmeras áreas, as principais voltadas para o ramo das engenharias. Lembrando que, há outros setores que trabalham com cálculos que não foram elencados nesta matéria. O que fizemos foi destacar as áreas mais promissoras dos últimos meses.

Por Luciana Viturino


Caro estudante, você que ainda está em dúvida entre uma ou outra carreira profissional, ou ainda, que não faz nem ideia de carreira alguma, esta é sua chance! Estão abertas as inscrições para a 7ª Feira de Profissões da USP (Universidade de São Paulo).

Esse grande evento ocorre duas vezes ao ano, e é voltado, principalmente, aos alunos do Ensino Médio e de cursos preparatórios para o vestibular. A Feira é organizada em formato de estandes, nos quais o visitante receberá orientação de grupos de professores da Universidade, de monitores (alunos de Graduação e Pós-Graduação) e de funcionários, através de esclarecimentos sobre as Unidades de Ensino, os cursos oferecidos, a formação acadêmica, a grade de disciplinas, os conteúdos programáticos, o vestibular, entre outras úteis informações.

Quem quiser participar basta acessar o site http://prceu.usp.br/uspprofissoes/. Nele você poderá realizar sua inscrição escolhendo a opção “Inscrições individuais”. Depois de realizada a inscrição, será enviado um e-mail automático de confirmação. No caso das escolas ou cursinhos que se interessarem, também poderão estar inscrevendo a instituição, na opção “Instituições de Ensino”. As inscrições irão até o dia 07 de agosto de 2013, e é gratuito.

Já a Feira ocorrerá no CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da USP), nos dias 08, 09 e 10 de agosto de 2013, das 9h às 17h. Para saber o endereço e as demais informações é só acessar o site mencionado. Conversar com quem já atua na área, ou que está a caminho dela, ajuda muito!

Por Karen Regina Igari


Se você está naquele momento decisivo de sua vida, que é a escolha da profissão, e tem uma queda para a área das Ciências Biológicas, talvez se identifique com o curso de Agronomia.  Mas afinal, você sabe o que faz um Agrônomo?

Sua principal função é atuar para manter os recursos naturais renováveis e ambientais. Faz parte desse processo o planejamento, a coordenação e a execução de atividades nas áreas agrícola, pecuária e silvicultura. O Engenheiro Agrônomo ainda pode prestar serviços de consultoria e também fazer um trabalho de fiscalização nas referidas áreas, entre outros trabalhos.

Interessou-se pelas possibilidades de desempenho profissional? Então vale a pena conferir o conteúdo programático previsto para o curso: Biologia Geral, Botânica, Zoologia, Física, são algumas das diversas matérias lecionadas durante a faculdade. Já em um segundo momento do curso, as matérias são mais voltadas à profissão: Engenharia Rural, Engenharia Florestal, Agricultura e Ciências do Solo.

Vale mencionar que o campo de atuação do Agrônomo é promissor, devido ao potencial econômico do país. Porém, antes de analisar apenas a possibilidade de grandes retornos financeiros, aprofunde seus conhecimentos sobre a profissão, para ter a certeza de que a escolha é a mais adequada e lhe trará satisfação pessoal.

Por Leni do Vale


Vou relatar agora uma situação tão comum, que se você não passou (ou passa) com certeza conhece alguém que já vivenciou: após anos de muito empenho, você se forma em um curso superior, e de repente, passa-lhe pela cabeça que talvez a profissão escolhida não seja bem o que gostaria de fazer pelo resto da vida. Então, esta história lhe soa familiar?

Com certeza esta é uma constatação bastante complicada, mas não é motivo para você se preocupar tanto assim, afinal, como já disse, você não está sozinho. Na verdade, é mais comum do que você imagina, pois escolhemos nossa profissão em uma fase da vida em que acabamos de descobrir que somos adultos e temos responsabilidades. Neste momento, queremos mais é ir para a balada com os amigos do que perder noites de sono decidindo um futuro tão incerto.

Então, se você se encontra nessa situação, relaxe. Lembre-se que nunca é tarde para começar a fazer coisas novas, o importante é ter disposição para isto.

Aprender uma atividade às vezes pode ser mais prazeroso do que você imagina, principalmente porque agora a escolha será feita com maturidade e principalmente, muita cautela. Por isso, tire um tempo para se redescobrir, pense no que você gosta e o que lhe dá prazer.

Estude as profissões, mas não apenas levando em consideração a remuneração que ela poderá oferecer, pense principalmente em sua satisfação, com certeza, a contraprestação será uma consequência.  

Por Leni do Vale


Alguns estudantes ficam em dúvida se a carreira que escolheram é realmente a que desejam. É exatamente por isso que os vestibulandos precisam se informar melhor sobre a profissão que almejam antes de prestar o vestibular, para que futuramente a faculdade não se torne uma decepção.

Há inúmeras formas de o vestibulando descobrir mais sobre o curso que gosta. Uma delas é comparar a grade curricular de inúmeras faculdades e analisar qual atrai mais o estudante. Muitas vezes as faculdades divergem bastante sobre a metodologia utilizada. Além disso, a linha de pesquisa também contribui para grandes diferenças entre as universidades.

Outra maneira é procurar profissionais da área de interesse e saber como trabalham, com o que trabalham e onde trabalham. Sabendo mais sobre o dia a dia desses profissionais, o estudante entenderá como funciona a dinâmica da profissão que escolheu.

Os estudantes também podem ir às faculdades e assistir algumas aulas do curso que gostam. Geralmente faculdades públicas permitem isso sem que o aluno necessite agendar uma aula. Faculdades privadas podem exigir que o aluno avise com antecedência que deseja assistir uma aula.

Se no final ainda houver dúvidas sobre a profissão, o melhor a ser feito é procurar um orientador profissional.

Por Jéssica Fabrícia da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: