Universidade de Aveiro, Universidade de Lisboa, Instituto de Guarda e Instituto de Coimbra passam a aceitar o exame como forma de ingresso.

Ótimas notícias para quem pretende estudar em Portugal. A partir de 2016, mais 04 universidades portuguesas irão aceitar a nota do Enem como critério de seleção.

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) divulgou recentemente que as Universidades de Aveiro e de Lisboa, além dos Institutos de Guarda e Coimbra, começarão a utilizar as notas do exame para selecionar estudantes brasileiros que manifestem interesse de ingresso em seus cursos.

O uso do ENEM torna dispensável a realização dos exames nacionais portugueses. Além de facilitar todo o processo, a aceitação representa o reconhecimento internacional da qualidade do nosso exame. É válido frisar que embora haja permissão para o uso do ENEM, as notas mínimas são bastante altas e exigem dedicação dos estudantes.

A seleção começará em Janeiro de 2016, provavelmente no mesmo mês em que os resultados do ENEM 2015 serão divulgados. Os alunos interessados poderão optar por cursos que abrangem diversas áreas como hotelaria, turismo, saúde, comunicação, gestão, educação, turismo, tecnologia, entre outras.

A título de exemplo, a Universidade de Lisboa é a maior de Portugal e conta com cerca de 45 mil estudantes, deste total, 20% das oportunidades são reservadas para alunos estrangeiros. No caso do Instituto Politécnico de Coimbra, 1.500 vagas serão  destinadas aos estudantes brasileiros.

Com o acréscimo dessas quatro instituições de ensino, a lista total sobe para 11. E desta maneira, a iniciativa do INEP já pode ser considerada um sucesso.

É importante destacar que os estudantes interessados em conseguir uma vaga precisam ter em mente que mesmo as universidades públicas do país não são gratuitas. É cobrada dos alunos uma taxa anual que varia de acordo a escolha da universidade e do curso. Apesar disso, uma boa ideia é buscar financiamentos ou ainda tentar bolsas de estudos. Outro fator que deve ser levado em consideração no planeamento financeiro é que a moeda do país é o euro.

Por Beatriz


A Universidade de Coimbra informou recentemente que adotará o sistema de seleção de alunos por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem, pela primeira vez em sua história.

De acordo com as informações divulgadas pela instituição de ensino, uma das mais tradicionais de origem portuguesa, os estudantes de nacionalidade brasileira que quiserem fazer toda a graduação na universidade portuguesa poderão usar as notas que foram conseguidas nos exames realizados nos anos de 2011, 2012 e 2013 para a candidatura. As informações foram divulgadas por meio da página oficial da Universidade.

Entretanto, vale ressaltar uma informação importante em relação ao tema. As notas, por exemplo, obtidas no Enem terão pesos diferentes de acordo com o curso escolhido pelo aluno. Vale lembrar que a instituição oferece aos universitários cursos de Direito, Biologia e Economia entre outros. De acordo com o site as mensalidades poderão chegar ao valor de R$ 2.168, algo em torno dos 700 euros.

Joaquim Ramos de Carvalho, o segundo vice-reitor da Universidade de Coimbra, destaca o fato de que o Exame Nacional do Ensino Médio tem um alto grau de qualidade e a medida adotada pela Universidade poderá contribuir para  tornar mais prática a mobilidade de estudantes brasileiros.  Ainda segundo Ramos o Enem já de muito tempo é o principal acesso a boas universidades do Brasil e que por meio das avaliações feitas também serviria para o ingresso de estudantes na Universidade de Coimbra.

De acordo com MEC nenhuma outra universidade estrangeira faz uso das notas do Enem para a seleção de seus futuros alunos.

A Universidade de Coimbra foi fundada em 1290. No ano de 2013 foi considerada pela Unesco como Patrimônio Mundial. Mesmo com tanta tradição a Universidade ficou no posto de número 385 do ranking internacional QS World de 2012. Abaixo inclusive da Universidade de São Paulo.

Na atualidade cerca de 2.059 alunos brasileiros estudam na Universidade de Coimbra. No final do ano passado algumas denúncias em relação à Universidade começaram a surgir por parte de brasileiros que denunciaram entre outras coisas casos de xenofobia e discriminação.

Neste ano o Enem deverá acontecer entre os dias 8 e 9 de novembro.

Por Denisson Soares


Estão abertas as inscrições para o Programa de Bolsas Luso-Brasileiras 2011, que vai oferecer bolsas de intercâmbio a 165 universitários brasileiros de instituições públicas, para estudarem durante um semestre letivo em uma das 17 universidades portuguesas participantes. O programa, criado pelo Banco Santander, está na sua 5ª edição, e além do intercâmbio, tem o objetivo de fortalecer os laços de cooperação entre os dois países.

Podem se candidatar às vagas os alunos das seguintes universidades: USP; UNESP; UNICAMP; UFF; UNIFESP; UFRGS; UFPB; UFRN; UFAL; UFMG; UFPI; UFPEL; UFSC; UFBA; UFES; UFG; FURG; e UFPE.

As inscrições podem ser feitas através do site www.santanderuniversidades.com.br/bolsas, até o dia 25 de setembro. Após o preenchimento da ficha, é preciso apresentar na universidade a documentação para que o cadastro seja formalizado.

Os critérios para a participação e o processo de seleção variam de acordo com cada instituição de ensino superior. Para saber todos os detalhes, os interessados devem procurar o setor responsável pelo programa em suas universidades.

Cada aluno selecionado irá receber uma bolsa-auxílio no valor de 3.300 euros (aproximadamente R$ 7.500).

Por André Gonçalves


Quem estiver cursando licenciaturas nas áreas de física, química,biologia, matemática, português, educação física e artes  pode se inscrever gratuitamente até 28/04/2011 no Programa de Licenciaturas Internacionais Capes/UC.

O programa, fruto da parceria entre a CAPES e a Universidade de Coimbra, pretende selecionar projetos de contribuam significativamente para a melhorias no ensino e na formação do educador.

As atividades do programa começam ainda em 2011, no mês de setembro. Os estudantes brasileiros, se selecionados, poderão permanecer por dois anos no exterior com direito a auxílios financeiros para custeio de instalação, passagem aérea e seguro saúde, além de uma bolsa mensal de 600 euros.

Ao todo, 30 projetos serão selecionados para o apoio, com sete estudantes cada.

O pré-requisito básico é que o candidato tenha cursado 2 semestres da graduação (sistema de ciclos ou licenciatura) nas áreas mencionadas e que também seja oriundo de escola pública, conforme critérios explicitados no edital, acessado por este link.

Por Alberto Vicente





CONTINUE NAVEGANDO: