No último dia 01 de agosto, o MEC publicou no Diário Oficial da União todas as condições para a distribuição das vagas remanescentes do Prouni 2013 – 2° Semestre. De acordo com as informações, os estudantes que são professores da rede pública de ensino e estão regularmente matriculados em cursos de licenciatura, normal superior e pedagogia, terão prioridade na seleção.

As bolsas poderão ser utilizadas tanto por alunos que ingressarão em seus cursos no 2° Semestre/2013, como por alunos que já estão matriculados.

Para os alunos que prestaram os vestibulares do meio do ano, a seleção será baseada nas classificações do próprio vestibular. Consequentemente, quem obter as melhores pontuações terá mais chance de ser selecionado pelo Programa.

Vale frisar que a oferta destas vagas não é obrigatória e a decisão de aderir ou não ao processo ficará exclusivamente a cargo da instituição de ensino. Entretanto, uma vez participante do processo, a universidade deverá divulgar tanto as vagas, quanto as opções de curso e turno disponíveis, em publicações de grande circulação, editais, murais, dentre outros.

O preenchimento das vagas remanescentes deverá ser feito até o dia 15 de agosto, com a comprovação de todas as informações fornecidas pelos candidatos.

Por Tatiane Andrade


Os estudantes que foram selecionados na primeira chamada do Prouni (Programa Universidade para Todos) têm até o dia 8 de julho para comprovar junto às instituições de ensino os dados fornecidos no ato da inscrição. Após a comprovação dos documentos, já é possível realizar a matrícula e passar por uma seleção dentro da própria instituição de ensino caso seja necessário.

A lista dos pré-selecionados foi divulgada no dia 30 de junho e pode ser consultada através do site http://siteprouni.mec.gov.br. Na página é possível encontrar a lista com todos os documentos necessários para efetivar a inscrição.

A pré-seleção não garante a vaga de fato, apenas assegura o direito à vaga, levando em consideração que todas as informações prestadas são verdadeiras. Os estudantes que não comparecerem para comprovar a documentação ou que não apresentarem todos os documentos necessários, serão reprovados.

O Prouni é um programa que oferece aos estudantes de escolas públicas a oportunidade de estudar em universidades particulares. Para se inscrever no Prouni é necessário ter cursado o ensino médio em escola pública ou em escola particular com bolsa integral. Outros pré-requisitos são realizar o ENEM e ter a renda familiar dentro do que é permitido.

Por Jéssica Posenato


Os estudantes que não foram convocados em nenhuma das duas chamadas do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do último semestre de 2013, ainda tem chance de serem selecionados através da lista de espera. Para integrar a lista de espera é preciso se inscrever até o dia 12 de julho. Os selecionados pela lista serão convocados a partir do dia 17 de julho.

Podem participar dessa lista de espera os alunos que não foram chamados em nenhuma das duas vezes e os que foram selecionados no curso que estava em segunda opção. Para os candidatos selecionados na segunda opção, é válido tentar a lista de espera, mesmo se tiverem feito a matrícula na instituição de ensino em questão.

Para se inscrever na lista de espera é necessário acessar o site do Sisu e encontrar o “Boletim”. Ao final do boletim existe um botão para confirmar o interesse na lista de espera. Após clicar nesse botão, o sistema irá mostrar uma mensagem de confirmação.

O Sisu é um programa do Ministério da Educação que visa selecionar estudantes para ingressar em instituições de nível superior através do Exame Nacional do Ensino Médio.

Por Jéssica Posenato


Os professores de matemática que tem curso de graduação completa podem participar da seleção do Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat), que está com 1.570 vagas em aberto. As inscrições devem ser realizadas até o dia 5 de julho, através do site www.profmat-sbm.org.br. As provas de seleção serão aplicadas no dia 31 de agosto e o mestrado começará em março de 2014.

O curso de mestrado é semipresencial e foi desenvolvido em períodos letivos específicos para que o professor consiga conciliar o curso e suas atividades profissionais. Esse curso tem duração de dois anos e é uma excelente oportunidade, pois é totalmente gratuito e o professor que ministra aulas na rede pública pode solicitar bolsa de estudo no valor de R$ 1,5 mil por mês.

Nesse ano, participam da seleção 59 instituições de educação superior estaduais e federais que fazem parte da Universidade Aberta do Brasil. Do total de vagas, 80% são para professores da rede pública e 20% são para professores da rede particular, licenciados em outras áreas de conhecimento e recém-formados. A maior parte das vagas é reservada para professores da rede pública, pois esse é o objetivo do curso.

Por Jéssica Posenato


Após investigações rígidas, o MEC (Ministério da Educação e Cultura) descredenciou 330 instituições de ensino superior que participavam do PROUNI (Programa Universidade Para Todos). Em todos os casos, o motivo do descredenciamento foi a ausência das quitações de tributos referentes ao ano de 2012. A decisão do MEC e do Governo Federal foi publicada no Diário Oficial da União, na última segunda-feira (20).

Com essa decisão, cerca de 20 mil vagas já não poderão ser ofertadas no processo seletivo de 2014. Vale salientar que todas as instituições já não puderam oferecer as vagas para o primeiro semestre de 2013.

Apesar da decisão já ter sido tomada, as universidades ainda têm uma prazo de 05 dias úteis para entrar com recurso contra a decisão, a fim de reverter a situação.

Para saber quais as faculdades que foram descredenciadas, acesse os links a seguir: Página 01 e Página 02.

Juntamente a esta decisão, foi publicado também o edital que autoriza a inscrição de novas universidades à base de instituições do PROUNI. As universidades que desejam ofertar vagas através do programa devem acessar o site www.prouniportal.mec.gov.br e emitir o termo de adesão até o dia 06 de junho. 

Por Tatiane Andrade


Nesta semana, a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) lançou seu novo Portal e-Unicamp, que contém vídeo-aulas para serem assistidas gratuitamente pelos internautas.

O site www.ggte.unicamp.br divide seu conteúdo em quatro áreas principais: EXATAS, CIÊNCIAS HUMANAS, ARTES e BIOLÓGICAS. Embora ainda possua um material limitado, o site já é um grande passo por parte da universidade para distribuir seu conteúdo a todos que não conseguiram ingressar em seus cursos.

A distribuição de conteúdo livremente em portais da internet foi evidenciada por Salman Khan, importante educador americano que criou a Academia Khan, onde ele cria vídeos para ensinar matérias da escola. Essa é uma tendência das maiores universidades do mundo, como por exemplo, Harvard, MIT, Yale e Stanford, que possuem cursos hospedados em sites como Coursera, EDX e Academic Earth. Nos sites é possível assistir aulas, responder exercícios e até trocar informações com “colegas de classe”.

Alguns especialistas comparam essas iniciativas com a impressão de Gutenberg, considerada a invenção mais importante da era moderna, que possibilitou a disseminação da aprendizagem em massa. Isso porque cada pessoa que possua um celular, um notebook, um computador ou um tablet, pode usufruir desses benefícios. Vivemos o verdadeiro tempo de democratização do ensino utilizando a tecnologia!

Por BCC


A Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), uma das mais conceituadas universidades públicas do Brasil, conta com uma grande oferta de cursos de graduação e pós-graduação e uma equipe de professores formada por mestres, doutores e pós-doutores. Ser aprovado em um processo seletivo de uma universidade como esta é a garantia de que o futuro da vida profissional e acadêmica será de grande sucesso. Por isso, que tal começar a se preparar para o processe seletivo UFTM 2014?

Ainda não foram informados quando estarão abertas as inscrições, o valor da taxa de inscrição, o calendário de matrículas, entre outros dados importantes. No entanto, as mudanças para o vestibular 2014 da UFTM já estão confirmadas.

Entre as mais destacadas, está a adesão ao Sistema Informatizado do Ministério da Educação (SiSU), sistema que separa algumas vagas, de vários cursos da instituição, para alunos que participam do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

A universidade ainda vai separar 50% das suas vagas para seguir a Lei de Cotas, oferecendo para negros e índios uma maior chance de estudar o curso que desejam em uma das melhores universidades públicas do Brasil.

Mais informações no site www.uftm.edu.br.

Por Michelle de Oliveira


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) abriu nesta segunda-feira (dia 9 de julho) o prazo de matrícula para os aprovados nos seus Cursos de Graduação a Distância. As vagas estavam sendo distribuídas entre os cursos de Licenciatura em Letras (Habilitação em Língua Portuguesa) e Técnico de Segurança do Trabalho.

O procedimento de matrícula pode ser feito até o dia 12 de julho, diretamente na unidade do IFPB que está ofertando a vaga. O dia 13 de julho ainda será voltado para a inscrição dos retardatários. Quem não efetuar a inscrição neste período, estará automaticamente excluído do processo de seleção. A vaga, então, será preenchida pelo próximo inscrito, de acordo com a ordem de classificação.

No momento de fazer a matrícula, o candidato deverá apresentar duas fotos 3×4, Certidão de Nascimento ou Casamento, RG, CPF, Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação, Histórico Escolar e Certificado de término do Ensino Médio.

Os polos que possuem vagas e estão recebendo a matrícula são os das cidades de Cajazeiras, Monteiro, Guarabira, Picuí, Sousa, Patos, Campina Grande e João Pessoa.

A lista de aprovados e mais informações sobre a matrícula podem ser conferidas no site www.ifpb.edu.br.

Fonte: IFPB

Por Matheus Camargo


Correndo o risco de ser anulado a pedido do Ministério Público Federal (MPF) do Ceará, o Sistema de Seleção Unificada (SISU) continuou normalmente o procedimento de matrículas dos aprovados. A ideia foi acertada, já que a Justiça Federal do Estado anulou o pedido feito pelo MPF. Ou seja, o SISU seguirá e não corre o risco de ser suspenso.

O pedido de anulação do processo foi feito pelo procurador da República Oscar Costa Filho, que alegou que a realização de um segundo procedimento de matrícula do SISU no ano faria com que os alunos não convocados na primeira seleção fossem prejudicados. O procurador também disse que isso facilitaria a venda de vagas nas universidades. No entanto, a justiça entendeu que não houve nenhuma ilegalidade no processo adotado pelo Ministério da Educação (MEC).

A juíza que indeferiu o pedido do procurador justificou que não haveria possibilidade de convocar os não aprovados na primeira etapa do SISU, porque no segundo semestre as universidades ofertam novas vagas. A magistrada ainda afirmou que não viu problema nenhum de um candidato já matriculado se inscrever para o segundo processo seletivo do SISU, porque ela alega que isso não fere a isonomia (ou seja, o oposto do informado pelo procurador).

Fonte: Justiça Federal do Ceará

Por Matheus Camargo


A reitoria da Universidade Estadual Paulista (Unesp) informou na terça-feira (dia 26 de junho) que novos cursos de engenharia serão criados na instituição já para 2013. Os novos cursos de nível superior são o de Engenharia de Bioprocessos e de Engenharia Química, sendo que ambos terão vagas no campus de Araraquara.

Cada curso terá 40 vagas ofertadas no vestibular 2013. A medida foi decidida depois que a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou o Projeto de Lei que autorizava a criação de 11 cursos de Engenharia em nove cidades do Estado. A implantação acontecerá entre 2012 e 2014.

Assim, a Unesp fez um planejamento para a criação dos novos cursos, sendo que todos possuem autorização do Conselho Universitário da instituição.

As disciplinas que serão abrangidas em cada curso, os custos dos mesmos e o projeto pedagógico serão definidos diretamente nos setores administrativos e pedagógicos.

A prioridade da implantação de cada curso será definida através de reuniões feitas pela administração da Unesp.

Neste momento, os gestores entenderam que a maior falta de profissionais estava nas duas áreas cuja abertura de vagas foi anunciada. No entanto, mais cursos podem ser abertos a qualquer momento.

Fonte: Unesp

Por Matheus Camargo


A reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) divulgou recentemente que, depois de uma reunião, ficou decidido que o vestibular da instituição manterá a nota da redação como sendo necessária para a concorrência dos candidatos. No entanto, a universidade ainda informou que esta decisão poderá ser revista em 2013. Outra notícia foi em relação ao oferecimento de um novo curso de Medicina.

Quanto à redação do vestibular, o Ministério da Educação (MEC) explicou recentemente que as provas serão corrigidas por dois professores, que trabalharão de maneira independente. Se a diferença de notas apresentada entre os corretores for maior do que 200 pontos, a nota final será calculada através de média aritmética. No caso de a diferença permanecer, uma nova correção será realizada.

Já no tocante à abertura de novos cursos, a UFPE especificou que o interior do Estado receberá os cursos de Medicina e Saúde Coletiva. O curso de Medicina será instalado no campus de Caruaru, com 30 vagas sendo ofertadas a partir do segundo semestre de 2013. Já, o curso de Saúde Coletiva será implantado em Vitória de Santo Antão, também com 30 vagas que serão oportunizadas no começo de 2013.

A UFPE abrirá o prazo de inscrições para o vestibular entre os dias 11 de setembro e 5 de outubro. A segunda fase do processo de seleção será aplicada nos dias 2 e 3 de dezembro.

Por Matheus Camargo


Na quarta-feira (dia 06 de junho), o Ministro da Educação Aloizio Mercadante, no programa de rádio "Hora da Educação", anunciou que serão abertas 2.415 vagas para os Cursos de Medicina no país. Tal proposta irá proporcionar um aumento de 15% nas vagas oferecidas atualmente. Segundo o portal do MEC, a maior quantidade de vagas se agrupará na região Nordeste do país, onde segundo o site há carência da oferta desse curso.

Atualmente, a região Nordeste conta com 415 vagas, após a portaria de autorização passará a contar com 775 vagas. Já a região Norte, que atualmente conta com 210 vagas, passará a ter 310 vagas. Por fim, a região Centro-Oeste terá mais 160 vagas, totalizando 270.

Segundo o portal G1, tal ação nas regiões citadas acima provém da escassez de profissionais nessas regiões.

Segundo site do MEC, o Brasil está em defasagem em relação à quantidade de médicos, sendo 1,8 médico para cada mil brasileiros, enquanto que em alguns países europeus, como por exemplo em Portugal, a média é de 3,6 médicos para cada mil habitantes. A meta brasileira é atingir a marca de 2,5 médicos para cada mil habitantes até 2020.

Das vagas autorizadas, a maioria será para as universidades federais, sendo somente 800 para as particulares.

Por Thiago José Fernandes


Para quem deseja entrar em faculdades de business a novidade é que o Graduate Management Admission Council (GMAC) lançou a seção Integrated Reasoning (Raciocínio Integrado), um novo programa que servirá na base de testes das graduações.

O programa teve a colaboração de 740 faculdades de business mundiais durante os dois anos de desenvolvimento, para possibilitar que os candidatos tenham a oportunidade de mostrar ainda mais as suas habilidades.

Assim, o teste GMAT lançará diversas perguntas durante a avaliação que testarão a capacitação dos participantes, em relação às informações e análise de dados.

É válido ressaltar o quanto é importante aos formandos em Administração possuírem no currículo competência de Integrated Reasoning.

A pesquisa deste ano, da Corporate Recruiters Survey do GMAC, mostrou que a maioria dos recrutadores corporativos prefere contratar pessoas que tenham essa habilidade. Além disso, 70% dos estudantes pesquisados também reconhecem a importância da aptidão com Integrated Reasoning na vida profissional, devido a valorização no mercado de trabalho.

O GMAT procura evoluir cada vez mais, e por isso é o único teste que utiliza a tecnologia PalmSecure que consegue identificar pela veia da palma da mão, que garante a identidade fiel da pessoa que está participando do teste, evitando as famosas “colas”.

Por Camila Caetano

Fonte: Marketwire


A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) divulgou nos últimos dias que vai utilizar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como um dos critérios de seleção do vestibular 2013. O processo de seleção tem como objetivo angariar estudantes para ingresso já no primeiro semestre de 2013.

O vestibular da UFU ainda não teve o edital divulgado e nem o prazo de inscrições foi aberto. A expectativa é que a instituição de ensino superior divulgue o edital em breve. Por outro lado, a inscrição para o ENEM pode ser feita desde o dia 28 de maio e segue até 15 de junho. Os testes do Exame serão aplicados nos dias 6 e 7 de novembro.

No entanto, os candidatos aos cursos de Tradução, Música, Design, Dança e Arquitetura e Urbanismo deverão verificar se possuem o certificado de habilidades específicas. Caso contrário, devem se inscrever no site da UFU para fazer os testes relativos a esta etapa.

Recentemente, a UFU divulgou o número de candidatos do segundo vestibular de 2012. O curso de Engenharia Civil ficou sendo o mais concorrido, com 27,1 candidatos/vaga.

Mais informações sobre quaisquer dos processos de seleção podem ser obtidas pelo site www.ufu.br.

Por Matheus Camargo


O Ministério da Educação (MEC) modificou as regras para o financiamento estudantil. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira (12/04), somente estudantes com renda familiar de até 20 salários mínimos, o que significa R$ 12.440,00, terão direito a pedir o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A regra publicada na quinta-feira também impõe que a mensalidade só pode ser 100% financiada se o estudante tiver renda familiar máxima de 10 salários mínimos ou R$ 6.620,00. Para pedir financiamento de até 75%, a renda familiar não pode ser superior a 15 salários mínimos ou R$ 9.330,00. Quem recebe acima disso pode financiar até 50% da mensalidade.

Até a publicação da portaria, acadêmicos com qualquer renda familiar poderiam pedir o benefício. No entanto, a escolha dos aprovados para o Fies sempre foi feita de acordo com o impacto que a mensalidade tem no orçamento da família.

O Fies é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal para incentivar os jovens a cursar uma faculdade. Para isso, os universitários precisam estudar numa instituição cadastrada no programa e pedir o cadastro. Se forem aprovados, podem se isentar do pagamento da mensalidade e pagar somente depois, com juros de 3,4% ao ano. Além disso, assim que terminar a faculdade, o estudante tem um ano e meio de carência para começar a pagar a dívida do Fies.

Por Matheus Camargo

Fonte: Diário Oficial da União


O CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) e CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) estão promovendo o 11º Prêmio Literário CIEE/CADE.

O Prêmio tem o objetivo de incentivar a leitura e para participar é preciso ser estudante de qualquer curso de nível superior.

A partir do tema “Desafio da Análise Prévia em Ato de Concentração”, os estudantes universitários deverão realizar um trabalho digitado de no mínimo 2.800 palavras ou no máximo 4.800.

Quanto à formatação, é exigido que o trabalho seja digitado em folha A4, fonte Arial, corpo 12 e com espaço de 1,5 cm. Além disso, é preciso que o trabalho possua a assinatura do participante em uma folha separada.

Para enviar o trabalho o estudante também deverá anexar uma folha com os seguintes dados: nome completo, endereço, telefone, nome da instituição de ensino e curso.

Os autores dos três trabalhos selecionados receberão uma medalha, um diploma e uma quantia em dinheiro, sendo que o 1º lugar ganha R$ 6 mil, o 2º lugar ganha R$ 4 mil e o 3º lugar ganha R$ 3 mil.

Os interessados deverão enviar os trabalhos via Correios para a sede do CIEE-SP (Rua Tabapuã, 540, 11º andar, Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP 04533-001). É necessário que os candidatos coloquem no envelope o nome do concurso "Prêmio CIEE / CADE".

Os textos podem ser enviados até o dia 30 de abril de 2012 e não é cobrada nenhuma taxa de participação.

Para mais informações, acesse o site www.ciee.org.br.

Por Luana Lima


O FIES (Financiamento Estudantil), programa do Ministério da Educação destinado a estudantes matriculados em graduação em faculdades particulares, é uma ótima oportunidade para financiar o curso com taxas e juros reduzidos.

Desde 2010 o FIES funciona em um novo formato. Os juros caíram para 3,4%, ao ano, por conta do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) passar a ser o Agente Operador do Programa, e a solicitação do financiamento passou a ser permitido em qualquer período do ano.

O site sisfiesportal.mec.gov.br traz outra novidade. A partir de 29 de julho de 2011, os estudantes que concluíram o Ensino Médio a partir do ano letivo de 2010 e queiram solicitar o FIES deverão ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010 ou ano posterior.

O estudante que conseguir o financiamento deverá a cada três meses pagar uma taxa de R$ 50,00 que é usada para amortizar os juros. O financiamento poderá ser pago 18 meses depois de formado e empregado. Ao final da carência, o saldo devedor do estudante será dividido em até 13 anos [3 x 4 anos (período financiado do curso) + 12 meses].

O site citado acima traz de forma explicativa como funciona o programa, as regras, tais como simulação de financiamento, além do link para inscrição, perguntas frequentes e o passo a passo.

Por Adoniran Peres


Você já se perguntou por que, em determinados períodos do ano, principalmente em momentos de divulgação de resultados de vestibulares, alguns portais de universidades públicas simplesmente travam? Isso, em parte, se deve à sobrecarga de trabalho imposta a alguns servidores, causados pelo alto volume de acessos a um endereço da web.

Se depender da Universidade Estadual Paulista (Unesp), esse tipo de problema tenderá a ser amenizado, ou banido de uma vez. É que a instituição acaba de protagonizar uma inovação tecnológica já conhecida mundo afora, mas que ainda não havia sido implantada em universidades públicas brasileiras: a utilização da cloud computing (computação em nuvem) como sistema capaz de disponibilizar serviços em rede com alto desempenho e rapidez, sem a necessidade de altos investimentos e sobrecargas de servidores locais.

No âmbito das instituições de ensino superior, a iniciativa é pioneira. Para experimentar a tecnologia, a Unesp disponibilizou os dados do resultado do vestibular de Meio de Ano no sistema de computação em nuvem, por meio de um projeto desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, denominado de ANSP (Academic Network of São Paulo).

De acordo com o coordenador do projeto, Luis F. Lopez, trata-se da primeira experiência do tipo em vestibulares no Brasil. E diz mais: “é a tecnologia ideal para sites que têm picos de acessos e períodos de ociosidade alternados”.

Que o modelo irá ser propagado, ninguém duvida. O próprio Governo Federal já sinalizou que implantará o sistema de nuvem para evitar os mesmos problemas dos sites universitários relatados no começo desta matéria.

Por Alberto Vicente Silva

Fonte: Unesp


Desde março deste ano (2011) o Programa de Inclusão Social (Inclusp), da Universidade de São Paulo (USP), aumentou para 15% o bônus da nota para alunos que prestarão a FUVEST e que sempre estudaram em escolas públicas. Os alunos que não cursaram integralmente o ensino fundamental e médio em escolas públicas terão direito a apenas 8% de bônus.

Uma das novidades no assunto é que os alunos do segundo e terceiro ano, que prestarem o vestibular da FUVEST como treineiros, poderão acumular para o ano seguinte o bônus obtido na nota da prova. Na primeira fase da FUVEST, a contagem funcionará da seguinte maneira:

  • Para os alunos do segundo ano do ensino médio, a partir de 22 pontos será concedido bônus de 2%; a partir de 40 até 90 ponto será concedido 5%.
  • Para os alunos do terceiro ano do ensino médio, a partir de 22 pontos será concedido bônus de 2%; a partir de 41 pontos será concedido 6% e a partir de 60 até 90 pontos será concedido 10%.

Segundo a pró-reitora de Graduação da USP, Telma Maria Tenório Zorn, essas mudanças visam estimular e incentivar estudantes da escola pública a se familiarizarem com a FUVEST.

Fonte: USP Notícias

Por Lygia Canelas


A Universidade Federal do Paraná (UFPR) divulgou nesta segunda-feira (06/06) que, em seu próximo processo seletivo (que ocorrerá no próximo semestre, provavelmente em novembro e dezembro), utilizará as notas do ENEM deste ano para avaliação final do desempenho dos candidatos. As notas do exame de anos anteriores não serão aceitas.

A nota da prova objetiva do ENEM 2011 valerá 10% da nota final do vestibular. Os estudantes que não quiserem participar do exame poderão sair prejudicados, pois esta porcentagem pode até parecer pequena, mas tem um valor considerável que poderá definir o resultado final.

O edital do vestibular da UFPR está previsto para ser publicado no mês de julho. O valor da taxa de inscrição será de R$ 80,00.

Para quem ainda não se inscreveu e quer participar do ENEM, é bom ficar atento, pois as inscrições acabam dia 10/06 (sexta-feira).

Por Suelen Diniz


Hoje, dia 2 de junho, o conselho de graduação da USP acaba de anunciar a mudança de regras para o Vestibular Fuvest 2012 (no caso, o vestibular desse ano). Entre as principais mudanças podemos destacar:

  • A nota da 1ª fase passa a ser utilizada na nota final do candidato: essa talvez a mudança mais radical de todas, pois com isso aqueles que pontuaram muito acima da nota de corte de seu curso passam a ter uma maior vantagem sobre os demais na 2ª fase.
  • A nota mínima de corte passará de 22 para 27 pontos: Mudança tranquila, que não afeta muito a dinâmica da classificação para a maioria dos cursos, a não ser aqueles menos concorridos, como alguns cursos da EACH-USP, também conhecida como USP-Leste.
  • No segundo dia da 2ª fase, a prova passará a ter 16 questões, 4 a menos do que tinha anteriormente: uma boa mudança, pois muitos vestibulandos reclamavam do número excessivo de questões cobradas nesse dia, que são dedicadas a questões de matérias diversas ou multidisciplinares. 
  • Na 2ª fase, os cursos vão convocar entre 2 e 3 candidatos por vaga: mudança também tranquila e que afetará apenas os cursos menos disputados.
  • A partir da 3ª chamada, os candidatos poderão mudar de carreira: mais do que uma boa notícia para o vestibulando, talvez isso resolva a questão da evasão estudantil nos cursos da USP, que em alguns casos é bem alta.

Essas mudanças fazem parte de uma série de medidas que estão sendo discutidas dentro do conselho de graduação da USP com o objetivo de reformular o Vestibular. Já havia sido anunciado um bônus maior a alunos de escola pública. Tais medidas em teoria procuram diminuir a elitização dentro da USP e tornar mais acessível o vestibular para todos, mas não sei se as medidas anunciadas hoje ajudam nesse objetivo.

Por Wilson Lira


Quem estiver se preparando para o Vestibular 2012 da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) deve ficar atento às mudanças que estão sendo anunciadas pelo Cepe, referentes às provas da segunda etapa.

Uma das mudanças, de acordo com o Cepe, é que será aplicada uma nova prova aos candidatos de 44 cursos. A prova é a de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira A, e não exige a leitura das obras indicadas para o processo seletivo.

Outra alteração diz respeito aos candidatos que tentarão uma vaga nos cursos de Teatro e Dança, Comunicação e Letras, que farão a prova de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira B. Para tanto, será necessário a leitura dos livros: Dom Casmurro (de Machado de Assis); Infância (de Graciliano Ramos); Espumas Flutuantes (de Castro Alves) e Joias de Família (de Zulmira Ribeiro Tavares). Como o livro Mar Absoluto (de Cecília Meireles), está esgotado no mercado, ele foi retirado da lista das obras indicadas.

Há ainda uma terceira alteração, específica para o curso de Gestão de Serviços de Saúde, cujos candidatos farão as provas de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira A e Matemática A, além da avaliação de História.

Fonte: UFMG

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: