Confira aqui a lista de obras indicadas para o Vestibular UFRGS 2019.

A UFRGS divulgou nesta quarta-feira, dia 11 de abril, todos os livros que farão parte das provas no Vestibular 2019. O famoso William Shakespeare e também Machado de Assis são alguns dos grandes autores que terão suas obras presentes nesta edição.

A seguir você poderá conferir as obras literárias do Vestibular da UFRGS 2019

Papeis Avulsos, de Machado de Assis; Úrsula, de Maria Firmina dos Reis; Hamlet, de William Shakespeare; A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe; Quarto de despejo e diário de uma favelada, de Carolina Maria de Jesus; Álbum/Disco do ano de 1974 da Elis & Tom; Diário da queda, de Michel Laub; O Continente, de Erico Verissimo; Gota d’Água, de Chico Buarque com Paulo Fontes, Morangos Mofados, de Caio Fernando de Abreu; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector

E dentre eles alguns Poemas da autora Florbela Espanca: Fanatismo; Horas rubras; Eu; Vaidade; Lágrimas ocultas; A minha dor; Suavidade; Se tu viesses ver-me; Ser poeta; Fumo; Frêmito do meu corpo; Realidade; Súplica; Doce certeza; Quem sabe?!.; A Mulher I; A Mulher II; Amiga; Ódio . Amar!; . O maior bem; Neurastenia.

As datas das provas do vestibular ainda não foram divulgadas. No ano anterior, as mesmas foram realizadas nos dias 7 e 10 no mês de dezembro. Foram cerca de 32 mil candidatos inscritos. Dentre 4 mil vagas oferecidas. Tendo o curso de Medicina como o mais procurado, com cerca de 83 candidatos p/ vaga.

Se tiver mais alguma dúvida entre em contato através da Coperse, a organizadora do vestibular, pelos telefones (51) 3308.5906 e 3308.5978, se preferir pode também entrar em contato através do e-mail vestibular@ufrgs.br.

A UFRGS é uma instituição pública de ensino superior brasileira, ela é mantida através de verba do Governo Federal do Brasil. Foi fundada no ano de 1934, estando em Porto Alegre, a capital do estado do Rio Grande do Sul, sua área é de aproximadamente 22 km2. No ano de 2014, estava com mais de 30 mil cursando seus cursos. No decorrer de sua história teve como alunos personalidades, uma delas foram Getúlio Vargas e também João Goulart.

A UFRGS contém centros de pós-graduação nas áreas de humanas, ciências exatas, da saúde, e muitas outras. No ano de 2012, chegou na 5a posição em todo país pela Classificação Acadêmica das Universidades Mundiais feita através da Shanghai Jiao Tong University e também na 4a posição do país pelo QS World University Rankings, na época publicado através da Quacquarelli Symonds, no Reino Unido. Teve também um ranking do Ministério da Educação na Espanha, que a Universidade Federal do Rio Grande do Sul protagonizou o 152° lugar, foram ranqueadas 17 mil universidades pesquisadas, e por último ficou também na 3ª posição dentre as melhores instituições da América Latina.

No ano de 2014, obteve três avaliações seguidas, foi a universidade melhor avaliada através Ministério da Educação, obteve a maior nota do IGC-contínuo dentre as melhores universidades do Brasil. Com a UFSP, foram as universidades que por sua vez obtiveram o primeiro lugar na avaliação. Ela avalia o desempenho de seus estudantes na avaliação do Enade, avalia sua infraestrutura, sua formação de seus professores e também os indicadores das suas pós-graduação. Dentre as 22 universidades e os institutos do Rio Grande do Sul avaliados, a Instituição UFRGS é a única universidade que já alcançou o indicador mais alto, tirando o conceito 5. Foi eleita pelo MEC a melhor universidade federal de todo país no ano de 2016, tirando o conceito 4,29 através do Índice Geral dos Cursos Avaliados o IGC, do Inep.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Confira aqui a lista de livros indicados para o Vestibular da Fuvest 2019.

A Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) é instituição autônoma que realiza um dos maiores vestibulares do Brasil, para selecionar alunos para universidades públicas, como a USP. Seu vestibular geralmente é composto por duas fases ou três fases para cursos que exigem habilidades específicas. Sendo a primeira fase com um exame de 90 questões objetivas, que abordam conhecimentos gerais sobre o Ensino Médio e a segunda fase com dois dias de exames com questões dissertativas sobre a área do curso escolhido.

É considerado um dos vestibulares mais difíceis do Brasil e, para realizar os exames, a maioria dos candidatos passa, no mínimo, um ano se preparando em cursinhos pré-vestibular.

Acompanhe o texto para saber mais sobre os livros indicados para a leitura no Vestibular Fuvest 2019.

Leitura obrigatória

A Fuvest anualmente divulga a lista de livros indicados para os candidatos lerem antes da realização do exame. Nas provas serão abordadas questões referentes a esses livros, com abordagem conceitual. Os especialistas e professores aconselham a leitura completa do livro, não apenas o resumo, para que o aluno tenha capacidade de contextualizar as informações obtidas na leitura e responder, de forma mais fácil e correta, a questão.

Veja a seguir a lista de leituras obrigatórias do Vestibular Fuvest 2019:

  • Iracema, de José de Alencar;

  • Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis;

  • O cortiço, de Aluísio Azevedo;

  • A Relíquia, de Eça de Queirós;

  • Minha Vida de Menina, de Helena Morley;

  • Vidas Secas, de Graciliano Ramos;

  • Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade;

  • Sagarana, de João Guimarães Rosa;

  • Mayombe, de Pepetela.

Existem várias formas de adquirir estas obras, de versões mais econômicas, como as versões de bolso, até mesmo às gratuitas. Muitas destas obras estão disponíveis no Domínio Público, o que possibilita ao estudante realizar download seguro e gratuito dos livros em PDF. As obras que se encontram em Domínio Público são: Iracema — José de Alencar, Memórias Póstumas de Brás Cubas — Machado de Assis, O Cortiço — Aluísio Azevedo.

Cinco dicas para estudar com esses livros

Veja agora algumas dicas para realizar uma leitura mais eficaz destas obras.

  • Ler os livros ao invés dos resumos: isso auxiliará o candidato a se lembrar de forma mais completa da história, do seu contexto e dos personagens do livro. O ideal é que o estudante faça seu próprio resumo no fim da leitura, ao invés de apenas ler um resumo disponível na internet ou em livros de preparação para vestibular;

  • Atentar-se à estrutura textual: é indicado ao aluno que identifique os componentes da estrutura textual, tal como o narrador, o tempo, o espaço, entre outros. Isto, além de ajudar no entendimento do enredo, pode ser cobrado em algumas questões;

  • Identificar a escola literária da obra: é importante que o estudante saiba o movimento literário do qual o livro pertence, e também as características deste movimento. Dessa forma, é entendido o contexto e o objetivo final da obra. Isto também poderá ser cobrado nas questões;

  • Criar um hábito de leitura: esta prática será útil tanto para um melhor desempenho no vestibular, quanto para toda a vida acadêmica. Uma pessoa que tem a prática assídua de leitura possui uma melhor capacidade de contextualização e de análise. Professores e especialistas no assunto recomendam leituras diárias de, no mínimo, 30 minutos;

  • Não excluir nenhuma obra: alguns estudantes deixam de ler algum dos livros, ou por já ter visto o filme, ou por conhecer a história, ou por diversos outros motivos. Esta é uma prática muito equivocada, pois nunca se sabe qual questão o estudante será contemplado e deixar de ler um livro pode ser a causa do erro de alguma questão. E, como todos já sabem, no vestibular da Fuvest, cada acerto é muito importante.

Aurenivia Alves Pereira


Foi divulgada na última semana a lista de livros que serão cobrados no Vestibular 2015 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

No novo processo seletivo de verão da UFSC não foram solicitados nenhum dos livros listados para o ano próximo. Do total de livros pedidos, quatro podem ser encontrados na modalidade online. Um dos livros, “Juiz de Paz na Roça”, pode ser baixado mediante a página Dominio Público. Já o livro “O Fantástico na Ilha de Santa Catarina” pode ser visualizado no endereço eletrônico da própria editora.

Ainda não se sabe muitas informações acerca do processo de 2015.

O vestibular de verão de 2014 teve 30 mil candidatos inscritos e estavam sendo oferecidas 6,5 mil vagas.

Segue a lista de oito livros selecionados pela instituição de educação superior pública:

  • “Várias Histórias”, de Machado de Assis. Este livro está disponibilizado para visualização online no site www.literaturabrasileira.ufsc.br.
  • “Juiz de Paz na Roça”, de Martins Pena. O livro pode ser baixado em arquivo PDF através do site www.dominiopublico.gov.br.
  • “O que é isso Companheiro?”, de Fernando Gabeira.
  • “O Fantástico na Ilha de Santa Catarina”, de autoria de Franklin Cascaes. O livro está disponível no acervo da UFSC, na coleção repertório 2012 ou na edição antiga de volumes 1 e 2.
  • “Relato de um Certo Oriente”, escrito por Milton Hatoum.
  • “Agosto”, de Rubem Fonseca.
  • “Cronistas do Descobrimento”, de autoria de Antônio Olivieri e Marco Villa.
  • “Melhores Poemas”, de João Cabral de Melo Neto.

A instituição recomenda que seja feita a leitura integral das obras, evitando recorrer aos resumos.

Para fins de avaliação haverá questões exigindo a interpretação dos textos, também serão solicitados aspectos da gramática da língua portuguesa.

Além da interpretação de texto e questões relativas ao conteúdo dos livros, serão cobrados também aspectos sobre o contexto social, histórico, cultural e estético em que o livro foi escrito. Sendo assim, o estudante deverá investigar e entender a realidade social da época.

Por Melina Menezes.


A Publifolha, editora de livros da Folha de São paulo, lançou uma série de livrinhos que podem auxiliar os estudantes que ainda estão em dúvida sobre o que fazer no vestibular. O momento de tomar essa decisão está chegando aí com a proximidade do Enem e dos vestibulares de modo geral.

Assim, como a leitura sempre ajuda, essa dica é bastante importante e válida para todos os alunos do país. Até aqui, com efeito, a Publifolha publicou seis livros, seis guias de profissão para os indecisos de plantão. Os livros são para os cargos de: Administrador, Jornalista, advogado, Médico, Publicitário e Engenheiro.

Cada exemplar vem com imformações sobre essas atividades profissionais e com entrevistas de pessoas de renome na profissão em questão. Os livretos também destacam as características e aptidões das seis funçõs aqui comentadas.

Aliás,os interessados em adquirir esses produtos podem acessar o site da Folha. É muito importante que o estudante em dúvida sobre que profissão escolher leia todos os materiais. A Folha de São Paulo revelou que o objetivo dessas publicações vai além da informação, pois o mais importante é auxiliar os jovens brasileiros para a escolha correta de seu exercício profissional. O preço do livro é R$ 21,90.

Por Madson Lima de Oliveira


A Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) responsável pela organização do vestibular da USP, divulgou que o Conselho de Graduação da Universidade não alterou a lista de leituras obrigatórias para o vestibular 2014 em relação aos exigidos no último ano.

As obras podem ser cobradas na prova de vestibular por meio de análises, interpretações, conhecimento dos clímax da história, relação com algum acontecimento histórico, entre outros.

As mesmas obras serão cobradas pelo processo seletivo da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Segue a relação de obras:

A leitura completa das obras é imprescindível para o bom rendimento da prova.

Por Marina Totina de Almeida Lara


Ler ainda é considerado uma tarefa difícil para muitos brasileiros. Pesquisas mostram que quanto mais cedo começarmos a ter o hábito da leitura, maiores são as chances de nos tornarmos leitores assíduos e evitarmos somente aquela passadinha de olhos pelo papel.

O hábito da leitura nos ajuda a prestar mais atenção em tudo que está a nossa volta, afinal, a preguiça de ler já fez com que muitos alunos não obtivessem um bom resultado no vestibular. 

Quanto mais cedo começamos a ler, melhor será nosso desenvolvimento em qualquer processo de aprendizagem.

Muitos alunos erram questões no vestibular pela falta de compreensão do enunciado, o que pode estar diretamente ligado à falta de atenção durante a leitura. Passar os olhos e achar que tudo foi compreendido é o maior "pega ratão" aplicado pelo cérebro do ser humano.

Diversos vestibulares aplicam perguntas que podem ser interpretadas de forma ambígua e o detalhe que faz toda a diferença é a atenção e facilidade de compreensão. 

A leitura desenvolve diversos sentidos e traz muitos benefícios, os quais irão se perdurar por toda a vida.

Além de desenvolver uma comunicação mais rica, através do conhecimento das palavras, escrita correta, desenvolvimento da imaginação e da pronuncia, as leituras, seja de livros, jornais ou revistas, nos concedem uma bagagem cultural importantíssima para encarar o mercado de trabalho. Lembrando sempre que o primeiro passo para entrar no mercado de trabalho ainda se chama VESTIBULAR.

Por Dayane Garcia


Como alguns de vocês já sabem, muitos vestibulares de Universidades Federais, Estaduais e mesmo particulares publicam listas de livros, as famosas "leituras obrigatórias". Nelas são selecionadas obras de referência da Literatura em língua portuguesa a serem cobrados nos exames. O número de livros é geralmente grande, especialmente quando levamos em conta o baixíssimo hábito de leitura do brasileiro médio.

As listas podem variar bastante, podendo ter desde 5 a até 19 livros cobrados por cada instituição.

Mesmo que existam alguns livros que sejam coincidentes entre as listas, como obras de Machado de Assis e Guimarães Rosa, se um estudante fosse prestar vestibular em todas essas instituições teria que ler mais de 50 livros! Mesmo que ele se concentrasse apenas em ler os livros sem estudar para as demais matérias, acredito que fosse uma tarefa bastante inviável para a grande maioria.

Felizmente algumas instituições como USP e Unicamp unificam sua lista de leituras obrigatórias. Além disso, a relação delas geralmente não varia muito de um ano pra outro, permitindo que os estudantes possam programar suas leituras ao longo do Ensino Médio ou mesmo permitindo aos candidatos que possam aproveitar suas leituras de um ano para o outro. Além disso, muitas vezes (dependendo do Vestibular) não é necessário ler realmente as obras, mas apenas se informar sobre alguns aspectos literários da obra, como a corrente literária em que o autor se aplica ou quais os temas principais que a obra analisa.

Em breve eu pretendo lançar uma série de posts analisando os principais aspectos de obras cobradas em exames de vestibular. Mas, por enquanto, fiquem com essas dicas.  

Por Wilson Lira


A literatura brasileira no vestibular é tão importante quanto outras matérias, mas muitos vestibulandos não possuem estratégia e organização para estudá-la para os exames. Nas provas do país afora caem muitas questões relacionadas a autores e obras brasileiras que estão ligados aos períodos literários aos quais eles pertencem.

O que fazer então com tanta informação literária? Elas devem preferencialmente ser escritas em fichas em forma de tópicos para que o estudante não se perca nos estudos e assim tenha melhor memorização delas.

Por exemplo, se o aluno for destacar os fatos principais sobre a obra “Dom Casmurro" de Machado de Assis, ele deve colocar nessa ficha dados sobre o livro, sobre o autor e sobre o período literário ao qual pertence (nesse caso, o Realismo).

O contexto sócio histórico em que o livro está inserido também não deve ser esquecido. Ao ler uma obra que provavelmente cairá no vestibular o estudante deve fazer anotações sobre os elementos mais importantes do livro e buscar diferenças e semelhanças entre as obras, pois, é isso que certamente ele terá que fazer na hora do vestibular.

Por Karin Földes





CONTINUE NAVEGANDO: