Confira aqui algumas dicas que podem ajudar na hora de escolher uma faculdade.

Muitos jovens sofrem com a pressão, já no Ensino Médio, de escolherem uma carreira e as universidades que prestarão vestibular. A escolha não é fácil, afinal, como saber se a universidade ou faculdade é boa? Muitas pessoas acabam optando pelas mais barata ou que possuem algum tipo de programa de financiamento ou bolsas, mas serão essas de fato é a melhor opção?

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a fazer a escolha certa.

É essencial que o vestibulando consulte as avaliações feitas pelo MEC (Ministério da Educação). Basta acessar o site do MEC e procurar pelas faculdades que pretende cursar e então é possível verificar o Índice Geral de Cursos (o IGC, que varia de 1 a 5), que avalia a instituição e ao escolher um curso especifico da faculdade é possível conferir o Conceito Preliminar do Curso, também com notas que variam de 1 a 5.

A partir desse passo, é possível eliminar algumas das opções e terem algumas como principais escolhas. É importante também visitar a instituição. Comece pelo site, conheça um pouco e veja se ela se encaixa nas suas expectativas, em seguida procure por uma visita monitorada. Avalie a estrutura do local, uma universidade de comunicação deve ter bons equipamentos de fotografia, gravação, além de bons estúdios. Já uma faculdade de engenharia deve ter bons laboratórios. Aproveite para tirar todas as suas dúvidas.

Conheça o corpo docente, é importante que a universidade tenha profissionais qualificados, mestres e doutores, isso também serve de critério para a avaliação do MEC.

Agora verifique o valor das mensalidades, um valor muito elevado por vezes se torna inviável, mensalidades muito baratas talvez indique uma baixa qualidade do curso. Pesquise e compare com as outras instituições. Verifique se há programas de bolsas e programas do governo como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), além do Sistema de Seleção Unificada (SiSu), que ajuda a encaminhar o vestibulando para uma universidade pública.

Converse com alunos e ex-alunos, os grupos de redes sociais são ótimos para isso. Conheça suas opiniões sobre a instituição e suas colocações no mercado de trabalho.

O MEC também disponibiliza em seu site um ranking com as melhores universidades segundo as avaliações do IGC.

Por Tom Vitor de Freitas


USP, FGV, PUC-RJ e UFRJ estão entre as instituições com os melhores Cursos de Economia do Mundo.

Geralmente quando se fala em Cursos de Economia estes são liderados pelos cursos de instituições estadunidenses. Pelo menos sete dos 20 cursos mais bem avaliados pelo ranking da Quacquarelli Symonds, são cursos estadunidenses. O curso mais bem colocado é o do MIT, que se trata do maior instituto de tecnologia do mundo, localizado em Massachusetts.

Com relação ao Brasil, os únicos cursos que aparecem na lista são o da Universidade de São Paulo (USP). Este ficou na 51º posição. Em 100º posição, temos o Curso de Economia da Fundação Getúlio Vargas (a famosa FGV) e mais pra frente temos o Curso de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e o Curso da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Portanto, quatro cursos brasileiros aparecem na lista dos melhores cursos de economia do mundo, não entre os 50 primeiros, mas mesmo assim, aparecem.

Para a montagem do ranking, a Quacquarelli Symonds levou em consideração os seguintes critérios:

  • Entrevista: A QS entrevistou para este ranking 76 mil acadêmicos espalhados por todo o mundo e também mais de 44 mil técnicos e empregados de universidades de todo o globo.
  • Análise da Instituição: Foram avaliadas questões acerca da infraestrutura e a reputação acadêmica dos cursos. Número de publicações em revistas e periódicos conceituados; o valor que tais cursos obtêm no mercado de trabalho e os impactos teóricos e científicos que tais produções exercem, tanto na instituição como no mercado de trabalho.

Os cursos de economia são importantes meios para o desenvolvimento social, não só ao que se refere a produção de táticas e estratégias de circulação e investimento, mas também em criar diferentes soluções e abordagens as crises e problemas que o sistema financeiro pode vir a enfrentar.

Existe diversas oportunidades para os estudantes de Ciências Econômicas (ou Economia). Você pode conseguir um emprego na área financeira, comercial ou industrial. Pode conseguir um emprego em bancos, em grandes empresas multinacionais ou trabalhar como um agente financeiro. Grandes oportunidades é que não faltam e é claro que um curso em uma grande universidade fará toda a diferença.

Felipe Pancheri Colpani


Confira aqui a lista das melhores universidades, faculdades e centros universitários do Brasil segundo o MEC.

Em dezembro de 2015 o Ministério da Educação (MEC) divulgou a listagem das melhores universidades brasileiras de acordo com o ciclo de avaliação do ano de 2014. Foram avaliadas faculdades, institutos federais, universidades, centros universitários e também cursos nas áreas de biologia, humanas e exatas.

A avaliação do Ministério da Educação leva em conta o Índice Geral de Custos (IGC), que varia de 1 até 5 pontos. Dessa forma, para que uma universidade, por exemplo, atinja a categoria de excelência do órgão, deve chegar a 4 ou 5 pontos. Além disso, àquelas instituições que não atingirem a nota 3, considerada mínima na avaliação, são classificadas como insatisfatórias.

Nesta última avaliação do MEC, foram analisados os cursos de Arquitetura, Ciências Biológicas, Engenharias, Filosofia, Letras, Pedagogia, além de Cursos da área de Tecnologia da Informação.

Abaixo listamos apenas as 20 melhores instituições classificadas em cada categoria: Universidade, Faculdade e Centro Universitário, de acordo com a avaliação do Ministério da Educação.

As Melhores Universidades:

  1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (SP): 5
  2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL(RS): 5
  3. UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (PR): 5
  4. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (MG): 5
  5. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO (SP): 5
  6. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (SC): 5
  7. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (RJ): 5
  8. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA (MG): 5
  9. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (MG): 5
  10. UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS (MG): 5
  11. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (DF): 5
  12. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (SP): 5
  13. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO (SP): 4
  14. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE (RS): 4
  15. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO (RJ): 4
  16. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (RS): 4
  17. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA (MG): 4
  18. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (PE): 4
  19. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO (RJ): 4
  20. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (PR): 4

As Melhores Faculdades:

  1. ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO (SP): 5
  2. ESCOLA BRASILEIRA DE ECONOMIA E FINANÇAS (RJ): 5
  3. ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS (RJ): 5
  4. INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA (SP): 5
  5. FACULDADE DE ODONTOLOGIA SÃO LEOPOLDO MANDIC (SP): 5
  6. FACULDADE FUCAPE (ES): 5
  7. FACULDADE JESUÍTA DE FILOSOFIA E TEOLOGIA (MG): 5
  8. ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS (RJ): 5
  9. INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA (RJ): 5
  10. ESCOLA SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO STRONG DA BAIXADA SANTISTA (SP): 5
  11. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO OCIDENTE (BA): 5
  12. INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA (SP): 5
  13. ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO (SP): 4
  14. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CIMATEC (BA): 4
  15. FACULDADE DE MEDICINA DO ABC (SP): 4
  16. FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS (SP): 4
  17. ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO (SP): 4
  18. ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO (MG): 4
  19. FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA SÃO PAULO (SP): 4
  20. ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS DE SÃO PAULO (SP): 4

Os melhores Centros Universitários:

  1. CENTRO UNIVERSITÁRIO ANTÔNIO EUFRÁSIO DE TOLEDO DE PRESIDENTE PRUDENTE (SP): 4
  2. CENTRO UNIVERSITÁRIO FECAP (SP): 4
  3. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOTUPORANGA (SP): 4
  4. CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE (RN): 4
  5. CENTRO UNIVERSITÁRIO FACVEST (SC): 4
  6. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ – UNICESUMAR (PR): 4
  7. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS (MG): 4
  8. CENTRO UNIVERSITÁRIO FILADÉLFIA (PR): 4
  9. CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX (RN): 4
  10. CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES (RS): 4
  11. CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFAFIBE (SP): 4
  12. CENTRO UNIVERSITÁRIO CHRISTUS (CE): 4
  13. CENTRO UNIVERSITÁRIO DA GRANDE DOURADOS (MS): 4
  14. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA (RJ): 4
  15. FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO (PR): 4
  16. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BAURU (SP): 4
  17. CENTRO UNIVERSITÁRIO PARA O DESENVOLVIMENTO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ (SC): 4
  18. CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPEDES DE MARÍLIA (SP): 4
  19. CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL INACIANA PE SABÓIA DE MEDEIROS (SP): 4
  20. CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTADUAL DA ZONA OESTE (RJ): 4

William Dresch Floriano


Confira aqui a lista das piores faculdades do Brasil segundo o MEC.

Neste artigo vamos trazer uma lista com as piores faculdades e instituições de ensino do Brasil, conforme a avaliação do MEC e como esta instituição avalia as faculdades.

O Ministério da Educação (MEC) tem como indicador de qualidade das faculdades e universidades brasileiras do IGC, que se trata de um indicador de qualidade de todos as instituições de ensino do Brasil. O Índice Geral de Cursos (IGC) atribui um nota dentro de uma escala que vai de 1 a 5. Esta nota passa a servir como um parâmetro oficial de classificação dos cursos de graduação de todo o Brasil. O MEC leva em consideração em suas avaliações o CPC, que se trata do Conceito Preliminar de Cursos do Brasil e as avaliação da CAPES, que é a Instituição responsável pela medição dos cursos de pós-graduação a nível de mestrado e doutorado.

As faculdade que não conseguem atingir 3 pontos são atestadas como instituições de ensino insatisfatórias e podem sofrer algumas sanções e ter que passar por algumas medidas para conseguir subir de nível, caso contrário, ela pode vir a ter que fechar com alguns de seus cursos ou até mesmo fechar as portas da instituição.

As piores instituições de ensino superior avaliadas pelo MEC são:

  • Universidade do Tocantins (TO): Com IGC faixa 2.
  • Instituição Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (AC): Com IGC faixa 2.
  • Centro Universitário UNIRG (TO): Com IGC faixa 2.
  • Conservatório Brasileiro de Música – Centro Universitário (RJ): Com IGC faixa 2.
  • Centro Universitário Paulistano (SP): Com IGC faixa 2.
  • Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas do Cabo de Santo Agostinho (PE): Com ICG faixa 1.
  • Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina (PE): Com IGC faixa 1.
  • Escola de Tecnologia de Nova Andradina (MS): Com IGC faixa 1.
  • Escola de Engenharia de Agrimeensura (BA): Com IGC faixa 1.
  • Instituto Superior de Educação Vera Cruz (SP): Com IGC faixa 1.
  • Faculdade do Descobrimento (BA): Com IGC faixa 1.
  • Faculdade de Música Carlos Gomes: Com IGC faixa 1.
  • Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Maceió: Com IGC faixa 2.

Felipe Pancheri Colpani


Estados Unidos ganhou 34 posições das 50 da lista. Fundação Getúlio Vargas, do Brasil, ficou na 10ª posição do ranking.

O Linkedin, considerado a maior rede de profissionais do mundo, divulgou as 50 universidades e faculdades consideradas mais influentes no mundo.

A pesquisa foi feita com base nos dados contidos nas páginas dos usuários da rede social, como produção de conteúdo e o grau de interação entre as pessoas.

Na lista, a única instituição brasileira que mereceu tamanho destaque foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV), conhecida também por realizar muitos concursos públicos no país, e ficou com o 10º lugar. Vale ressaltar que a FGV superou as conceituadas Harvard Business School, MIT e Insead.

Para concluir os resultados e finalizar a listagem, o Linkedin analisou as atualizações na rede feitas pelos usuários e os conteúdos, quantidades de artigos publicados, compartilhamentos realizados por funcionários, entre outros.

A Universidade Jack Welch Management Institute, localizada nos Estados Unidos, conquistou o primeiríssimo lugar, com um número de 15.704 seguidores no Linkedin. O segundo lugar foi ocupado pela Haas School of Business, também situada nos Estados Unidos. A Australian Institute of Business, universidade australiana, ficou com o terceiro lugar.

O número de seguidores na rede social não foi o responsável pela classificação, ao contrário, teve pouquíssima influência nos resultados.

Os Estados Unidos ganhou 34 posições das 50 da lista, obtendo o maior índice de faculdades e universidades de qualidade, de acordo com a pesquisa do Linkedin.  

Além dos países supracitados, também apareceram na classificação: Suíça, Espanha, Países Baixos, França, Canadá, Bélgica, Reino Unido e Argentina.

Abaixo segue o ranking completo:

1 – Jack Welch Management Institute (EUA)

2 – Haas School of Business (EUA)

3 – Australian Institute of Business (Austrália)

4 – Stanford University (EUA)

5 – Singularity University (EUA)

6 – eCornell (EUA)

7 – Robert Kennedy College (Suíça)

8 – Simplilearn (EUA)

9 – The Wharton School (EUA)

10 – Fundação Getúlio Vargas (Brasil)

11 – Pomona College (EUA)

12 – Arizona State University (EUA)

13 – New York University (EUA)

14 – Stanford Graduate School of Business (EUA)

15 – IE Business School (Espanha)

16 – Southern Vermont College (EUA)

17 – Harvard Business School (EUA)

18 – George Washington University (EUA)

19 – University of Phoenix (EUA)

20 – Syracuse Online Business (EUA)

21 – General Assembly (EUA)

22 – Ohio University Online (EUA)

23 – Duke University (EUA)

24 – University of Southern California (EUA)

25 – Massachussets Institute of Technology – MIT (EUA)

26 – Nyenrode Business Universiteit (Países Baixos)

27 – Harvard Law School (EUA)

28 – INSEAD (França)

29 – Vanderbilt University (EUA)

30 – Open Universiteit (Países Baixos)

31 – UC Berkeley (EUA)

32 – University of Michigan Ross School os Business (EUA)

33 – Babson College (EUA)

34 – University of Toronto (Canadá)

35 – NYU Stern School of Business (EUA)

36 – Vlerick Business School (Bélgica)

37 – Saïd Business School, University of Oxford (Reino Unido)

38 – UCSF (EUA)

39 – EnglishUp (Reino Unido)

40 – Columbia University Graduate School of Journalism (EUA)

41 – Harvard University (EUA)

42 – Counscious Business Center International BCB (Argentina)

43 – Columbia University in the City of New York (EUA)

44 – IMD Business School (Suíça)

45 – HEC Paris (França)

46 – Kellogg School of Management (EUA)

47 – EF Education First (Suíça)

48 – Copenhagen Business School(EUA)

49 – Imperial College London (Reino Unido)

50 – Excelsior College (EUA)

Por Bruna Rocha Rodrigues


A USP ocupa o 1º lugar no ranking das melhores universidades da América Latina.

Na hora de conseguir o seu trabalho, a escolha de sua universidade pode parecer não ter tanto peso, mas a verdade é que cada vez mais empregadores levam em conta a universidade de formação do candidato na hora de selecionar um currículo ou mesmo de decidir entre um candidato e outro.

A Quacquarelli Symonds é uma conhecida empresa que elabora rankings sobre universidades de todo o mundo. Sua lista mais recente é a de melhores universidades da América Latina e dentre essa lista, algumas universidades brasileiras se destacam. Conheça as cinco  universidades mais respeitadas no Brasil atualmente:

1-     USP – Possui o 1° lugar no ranking das universidades da América Latina e tem nota 100 dos empregadores. É considerada a melhor universidade do Brasil atualmente.

2-     UNICAMP – Está em 2° lugar entre as universidades da América Latina e recebeu nota 99,7 dos empregadores.

3-     PUC-RJ – A universidade carioca está em 14° lugar dentre as universidades latinas e tem a nota de 87,6 dentre os empregadores. É a melhor universidade do estado do Rio de Janeiro.

4-     UFRJ – A Universidade Federal do Rio de Janeiro tem colocação de 5° lugar na América Latina e recebeu nota 86,8 dos empregadores.

5-     PUC-SP – Ocupa o 31° lugar no ranking latino e tem nota dos empregadores de 85,8.

Outras universidades, de outros estados, também foram apontadas na pesquisa, como a UNESP, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) dentre outras.

Ocupar uma vaga em uma faculdade bem respeitada pelos empregadores, pode ser o diferencial em sua carreira no futuro. Isso explica porque os cursos de preparação voltados a essas universidades estão sempre cheios e porque a procura de vagas para essas instituições só cresce no país. Os estudantes estão mais “antenados” com as exigências do mercado de trabalho e os empregadores por sua vez querem cada vez mais profissionais de excelência para seu corpo de funcionários.

Por Patrícia Generoso


Quem é estudante universitário sabe que precisa ter muito mais que disciplina para ir bem na faculdade. Independente do curso, os trabalhos semestrais, provas e exames são quase os mesmos procedimentos utilizados pela maioria das universidades como técnica de avaliação e desenvolvimento dos alunos para cumprirem efetivamente a graduação, conforme o regulamento estabelecido pelo MEC (Ministério da Educação).

São desses procedimentos que ninguém escapa, ou melhor, escapa de ficar em dependência, caso for reprovado em alguma disciplina do curso por um mal desempenho. Para evitar esse tipo de transtorno, veja o que você pode fazer:

1. Programe-se:

Não basta apenas ter disciplina, é preciso se programar. Não é preciso também estudar que nem um louco, dia e noite, noite e dia. Se você domina o assunto ou a matéria, com certeza basta algumas horas dos seus dias para se dedicar a isso. Pode ser aquelas horas que você gasta para beber com os amigos, para ficar jogando vídeo game ou nas redes sociais.

Separe todo o material de estudo e vá lendo e colocando o que aprendeu na prática, seja no papel ou conforme a demanda da atividade.

Uma dica excelente é não deixar para estudar em cima do dia ou da hora da prova, como em um dia antes ou meia hora antes. Saiba que a famosa "decoreba" só serve para dar branco na cabeça na hora da prova. Por isso, o ideal mesmo é dominar o conteúdo e aprender de forma prática a disciplina, ou a teoria dela.

2. Faça grupos de estudos:

Os grupos de estudos são ideais para ir aprimorando o conhecimento por meio das dúvidas sanadas por cada um dos colegas. Para isso, marque um dia em que todos possam se encontrar para estudarem juntos, seja na biblioteca da faculdade, em uma cafeteira ou mesmo na casa de um dos estudantes. Só não vale perder o foco e cair em distrações.

Por Daniela Almeida da Silva


Atualmente, o Brasil tem investido muito em educação, várias faculdades estão sendo abertas por todo o país, até mesmo o governo tem dado muito incentivo para que jovens e adultos se qualifiquem e concluam algum curso em nível superior.

Essa abertura de acesso à educação, bem como os programas governamentais de facilitação de acesso às faculdades realmente são medidas muito boas e de extrema importância para o crescimento do país e dos cidadãos como profissionais, contudo um grande dilema que tem sido enfrentado pelos brasileiros é que diante de tanta oferta de instituições de ensino qual realmente vale a pena investir o futuro, uma vez que no mercado há instituições com baixíssimo grau de credibilidade.

É nessa perspectiva que o governo federal através do INEP divulgou o Índice Geral de Cursos, este índice tem como objetivo principal o de servir como um instrumento de avaliação de qualidade das instituições de ensino superior no país.  E como funciona essa avaliação?

Essa avaliação é realizada através de um cálculo que é realizado anualmente, em que esse cálculo vai de 1 a 5 e é oriundo do desempenho dos alunos das instituições no ENADE e em uma avaliação destinada para o mestrado e o doutorado, assim as instituições que não conseguem atingir pelo menos o índice dos 3 pontos são consideradas como insatisfatórias, sendo que consequentemente após esses resultado elas passam a ser fiscalizadas pelo MEC, correndo o risco de sofrer sanções e medidas administrativas, a fim de que o problema seja solucionado.

Então se você ficou curioso confira a lista das 10 faculdades que obtiveram os piores resultados no teste, sendo elas respectivamente:

1 – Faculdade de Brasília de São Paulo em São Paulo com índice 0,3943;

2 – Faculdade de Tecnologia IAPEC no Paraná com índice 0,6270;

3 – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas do Cabo de Santo Agostinho no Pernambuco com índice 0,7186,

4 – Faculdade de Tecnologia CETEP no Paraná com índice 0,7211;

5 – Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina no Pernambuco com índice 0,7441;

6 – Faculdade de Tecnologia de Nova Andradina no Mato Grosso do Sul com índice 0,8045;

7 – Faculdade Cotemig em Minas Gerais com índice 0,8576;

8 – Faculdade Presidente Antônio Carlos de Leopoldina em Minas Gerais com índice 0,9205;

9 – Faculdade do Descobrimento na Bahia com índice 0,9216;

10 – Faculdade Presidente Antônio Carlos de Barão de Cocais em Minas Gerais com índice 0,9385.

Por Adriano Oliveira


Claro que quando surge o estalo para a profissão tão sonhada, pensamos nas possíveis faculdades que esperamos vivenciar a concretização de nossos desejos. Então você já tem ideia quais os melhores vestibulares? Onde ficam? Se com a nota no ENEM dá para entrar em uma dessas faculdades? Essa é a hora para que você tenha o devido conhecimento e vamos separar por região para o melhor entendimento, e claro observando qual o curso que você escolheu ou vai escolher e se essa faculdade se destaca te proporcionando o melhor ensino. Então, para começar, vamos falar onde elas se concentram.

Na Região sul destacam-se as seguintes faculdades: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Universidade Federal de Santa Maria; Universidade Federal de Pelotas; Fundação Universidade Federal do Rio Grande; Universidade Estadual do Rio Grande do Sul; Universidade Luterana do Brasil; Universidade de Caxias do Sul; Pontifícia Universidade; Católica do Rio Grande do Sul; Universidade do Vale do Rio dos Sinos; Universidade de Passo Fundo.

Nas Regiões sudeste e centro-oeste: Universidade de São Paulo; Universidade Estadual de Campinas; Universidade Presbiteriana Mackenzie; Universidade Estadual de Montes Claros; Universidade Estadual Paulista; Universidade Federal do Rio de Janeiro; Universidade Federal de Viçosa; Universidade Federal de Alfenas; Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais; Universidade Federal do Espírito Santo Universidade de Brasília; Universidade Federal de Goiás; Universidade Federal de Mato Grosso; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Nas Regiões norte e nordeste: Universidade Federal do Amazonas; Universidade Federal do Pará; Universidade Federal da Bahia, Universidade; Universidade Bahiana de Medicina; Universidade Salvador; Universidade Estadual da Bahia; Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia; Universidade do Vale do São Francisco; Universidade Estadual do Ceará; Universidade Federal de Pernambuco; Universidade Estadual de Pernambuco; Centro Universitário Tiradentes; Universidade Regional do Cariri.

Essas faculdades se destacam pelo ensino prestado. Agora, com calma e paciência, é só analisar o seu curso, e ler sobre a faculdade de sua escolha.

Boa sorte!

Por Luciana Viturino


Para quem deseja entrar em faculdades de business a novidade é que o Graduate Management Admission Council (GMAC) lançou a seção Integrated Reasoning (Raciocínio Integrado), um novo programa que servirá na base de testes das graduações.

O programa teve a colaboração de 740 faculdades de business mundiais durante os dois anos de desenvolvimento, para possibilitar que os candidatos tenham a oportunidade de mostrar ainda mais as suas habilidades.

Assim, o teste GMAT lançará diversas perguntas durante a avaliação que testarão a capacitação dos participantes, em relação às informações e análise de dados.

É válido ressaltar o quanto é importante aos formandos em Administração possuírem no currículo competência de Integrated Reasoning.

A pesquisa deste ano, da Corporate Recruiters Survey do GMAC, mostrou que a maioria dos recrutadores corporativos prefere contratar pessoas que tenham essa habilidade. Além disso, 70% dos estudantes pesquisados também reconhecem a importância da aptidão com Integrated Reasoning na vida profissional, devido a valorização no mercado de trabalho.

O GMAT procura evoluir cada vez mais, e por isso é o único teste que utiliza a tecnologia PalmSecure que consegue identificar pela veia da palma da mão, que garante a identidade fiel da pessoa que está participando do teste, evitando as famosas “colas”.

Por Camila Caetano

Fonte: Marketwire


Está pensando em cursar uma faculdade, mas não tem condições de pagar o valor integral do curso? Então anote esse site www.maisestudo.com.br.

A Mais Estudo oferece descontos em várias faculdades da grande São Paulo por meio de parcerias com as instituições de ensino.

Para conseguir as bolsas de estudo, que vão de 10% a 77%, você só precisa se cadastrar no site, escolher o curso, realizar a matricula e pagar uma taxa semestral de R$60,00.

A Mais Estudo oferece descontos na FMU / FIAM FAAM, na faculdade Sumaré, na Universidade de Guarulhos, na Universidade de Mogi das Cruzes, na Anhanguera, na FIG – Unimesp, na UniSant’Anna, entre outras.

Acesse o site citado acima e veja se a faculdade que você prestou o vestibular de inverno faz parte dos descontos, em caso afirmativo imprima o cadastro de matrícula e leve até a universidade onde você pretende estudar. A taxa semestral deverá ser paga somente depois que o curso começar.

Por Leiliane Lopes


Estão abertas as inscrições para quem deseja prestar o vestibular no segundo semestre de 2011.

Assim como os alunos, as universidades também se preparam para o vestibular de inverno, com início das aulas em agosto. Essa é a oportunidade para quem não pôde começar seus estudos no começo do ano, ou para quem procura mais tranquilidade na hora de prestar um vestibular.

Em São Paulo inúmeras universidades particulares estão com suas inscrições abertas, entre elas estão a ESPM, com inscrições até 29/06 e prova 03/07 com taxa de R$70,00.

A Universidade Belas Artes tem inscrições até 30/06 e prova 02/07 com taxa de R$80,00.

A Universidade Metodista tem inscrições até 28/06, com a taxa de R$70,00, e prova agendada para 03/07.

Já a PUC-SP tem inscrições até 14/06 e prova 19/06.

Essas são apenas algumas Universidades em São Paulo que possuem processo seletivo em aberto, se você quer começar seus estudos, procure a Faculdade de sua preferência em seu Estado e aproveite a oportunidade.

Por Mayra Bosco


Para quem pretende começar uma faculdade ainda neste ano, já pode se inscrever para os vestibulares com início de aulas previsto para o segundo semestre. Os vestibulares de inverno, como são chamados, também são uma boa chance para os “treineiros” avaliarem seus conhecimentos.

Uma das instituições que está com inscrições abertas para o vestibular de inverno 2011 é a Faculdade Fátima, em Caxias do Sul (RS). A faculdade recebe as inscrições até o dia 13 de junho, sendo que o vestibular será realizado no dia 17 de junho. A prova é feita através de um teste de redação.

Os interessados devem se inscrever diretamente no site da faculdade: www.fatimaeducacao.com.br e pagar a taxa de inscrição, no valor de R$ 15,00. Para o vestibular de inverno, a faculdade oferece 160 vagas, distribuídas em quatro cursos de graduação, que são: Administração, Enfermagem, Nutrição e Fonoaudiologia.

Por Selma Isis


A tecnologia tem sido atualmente uma ferramenta cada vez mais forte num mundo moderno e globalizado. Assim ela se alia a educação para auxiliar o ser humano a estudar e assistir aulas em casa ou no trabalho da mesma forma que faria em uma sala de aula convencional.

A grande diferença da EAD é o fato de o estudante não ficar preso aos horários de entrada e saída das aulas. Ele mesmo faz seu horário de acordo com sua disponibilidade, além de não precisar perder tempo se deslocando até uma universidade.

Um público mais adulto tem procurado por cursos nessa modalidade já que a economia de tempo e dinheiro é grande sem que haja perda no quesito qualidade. Muitos imaginam que estudar dessa forma é fácil ou não tem seu valor, o que é totalmente falso, pois, se uma pessoa não souber organizar sua vida para se dedicar a isso certamente não concluirá curso nenhum.

A lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (9394/96 – LDB) regulariza este tipo de ensino e então basta ser devidamente registrada no Ministério da Educação (MEC) como qualquer outra faculdade; universidades públicas e particulares têm aderido a esse tipo de ensino.

Por Karin Földes





CONTINUE NAVEGANDO: