Confira aqui algumas dicas de como conciliar os estudos com a vida pessoal.

Uma das épocas mais estressantes para o estudante é o período de vestibular. Conciliar coisas como vida pessoal, estudos e família pode não ser tarefa fácil para algumas pessoas. A pressão e expectativa da família e amigos também podem gerar um desconforto e cobranças pessoais muitas vezes inalcançáveis. Confira algumas dicas de como administrar bem seu tempo e evitar a sobrecarga de estudos, que pode gerar desde estresse até transtornos físicos.

– Faça uma lista de prioridades: as matérias que o estudante tiver maior dificuldade devem ser as mais estudadas, para evitar que o conhecimento não seja fixado.

– Anote os pontos fracos: anotar aquelas partes que precisam ser relembradas ajuda a ter domínio sobre seu real conhecimento.

– Faça pausas entre as matérias: nada de querer emendar um assunto no outro sem nem parar para descansar. Faça blocos de estudo com pausas entre as disciplinas, para que o cérebro possa retomar as atividades sem pressão. O tempo de descanso pode variar entre 15 minutos a meia hora. Em alguns casos, o estudante pode até fazer intervalos maiores, de 1 hora. Tudo vai depender do nível de estudo e do desgaste sofrido. Durante esse tempo de relaxamento procure atividades que te dão prazer: jogar vídeo game ou mexer no computador podem ser boas alternativas. Procure não pensar nos estudos nesse período de tempo.

– Respeite o tempo de descanso: mesmo que o seu relógio desperte para sua pausa durante um assunto importante, respeite o tempo da pausa. Anote onde parou e depois volte, com o cérebro mais relaxado. Sua produtividade com certeza será maior.

– Tire um dia de folga: é estranho falar em folga quando o vestibular se aproxima e todos os seus concorrentes estão em um ritmo acelerado de estudos não é mesmo? Mas a realidade é que todos precisam de um tempo para a diversão. Tirar um dia para se dedicar à família, amigos, namoro e coisas que te agradam, além de ser extremamente saudável, pode ajudar a criar ainda mais laços afetivos, muito importantes para essa fase da vida.

– Não se cobre demais: a busca pela perfeição, em alguns casos pode levar o estudante a um desgaste físico e emocional extremo. Defina metas realísticas. Nem sempre a aprovação virá no primeiro ano. Saiba disso, respeite seus limites. O processo de aprendizado é diferente para cada pessoa. Se não for dessa vez, respire fundo e tente novamente. O importante é não parar de tentar.

Rodrigo Silva


A literatura brasileira no vestibular é tão importante quanto outras matérias, mas muitos vestibulandos não possuem estratégia e organização para estudá-la para os exames. Nas provas do país afora caem muitas questões relacionadas a autores e obras brasileiras que estão ligados aos períodos literários aos quais eles pertencem.

O que fazer então com tanta informação literária? Elas devem preferencialmente ser escritas em fichas em forma de tópicos para que o estudante não se perca nos estudos e assim tenha melhor memorização delas.

Por exemplo, se o aluno for destacar os fatos principais sobre a obra “Dom Casmurro" de Machado de Assis, ele deve colocar nessa ficha dados sobre o livro, sobre o autor e sobre o período literário ao qual pertence (nesse caso, o Realismo).

O contexto sócio histórico em que o livro está inserido também não deve ser esquecido. Ao ler uma obra que provavelmente cairá no vestibular o estudante deve fazer anotações sobre os elementos mais importantes do livro e buscar diferenças e semelhanças entre as obras, pois, é isso que certamente ele terá que fazer na hora do vestibular.

Por Karin Földes





CONTINUE NAVEGANDO: