As provas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) deste ano acontecerão no dia 22 de novembro, às 13h, no horário de Brasília. A data foi publicada nesta segunda-feira (9) no Diário Oficial da União.

Neste ano, 26 cursos de bacharelado e tecnólogos serão avaliados. Os alunos dos cursos de graduação em Administração, Administração Pública, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Design, Direito, Psicologia, Relações Internacionais, Secretariado Executivo, Teologia e Turismo, terão que fazer as provas.

Já os cursos de Tecnólogos avaliados serão de Comércio Exterior, Design de Interiores, Design de Moda, Design Gráfico, Gastronomia, Gestão Comercial, Gestão de Qualidade, Gestão de Recursos Humanos, Gestão Financeira, Gestão Pública, Logística, Marketing e Processos Gerenciais. 

As instituições de ensino é que irão realizar as inscrições dos estudantes, que poderão ser feitas até o dia 15 de junho, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 

A prova do Enade tem a função de avaliar o rendimento dos estudantes ingressantes e concluintes dos cursos de graduação e é obrigatório para obter o diploma, os estudantes fazem uma prova no início do curso e outra ao final do curso. 

Devem fazer as provas os estudantes que tenham iniciado o curso em 2015 e tenham até 25% da carga horária mínima do currículo cumprida até 31 de agosto de 2015 e os concluintes dos cursos de bacharelado que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2016 ou tenham cumprido até 80% da carga horária mínima até o dia 31 de agosto de 2015.

Também farão a prova os concluintes dos cursos superiores de tecnologia que tenham expectativa de conclusão do curso até dezembro de 2015 ou tenham cumprido 75% da carga horária mínima até 31 de agosto de 2015. A periodicidade máxima de aplicação do Enade é de 3 anos.

Saiba mais sobre o Enade:

O Enade visa avaliar o desempenho dos estudantes nas matérias dos seus cursos e ultimamente tem passado por muitas modificações. As modificações mais recentes são o tempo mínimo de permanência no local da prova de 1 hora, e a exigência do preenchimento do Questionário do Estudante. 

Por Nathalia Henderson


O prazo para as instituições de ensino superior inscreverem seus alunos no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) é até o dia 16 de agosto de 2013. O exame será realizado no dia 24 de novembro.

O Enade avaliará, nesta edição, o desempenhos dos estudantes dos seguintes cursos de bacharelado: agronomia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fonoaudiologia, fisioterapia, medicina, veterinária, odontologia, nutrição, zootecnia e serviço social, além dos cursos de tecnólogo em agronegócio, gestão ambiental, gestão hospitalar e radiologia.

O Enade se destina aos estudantes que ingressaram este ano em seu curso e aos alunos do bacharelado que concluirão seus cursos até julho do ano que vem, estudantes que já tenham 80% da carga horária completada até 16 de agosto, ou mais de 75%, e os alunos dos cursos de tecnologia que irão concluir até dezembro de 2013.

A própria instituição entra em contato com os candidatos selecionados para realizar o Exame, sendo que é obrigatória a presença dos alunos selecionados no dia do exame. A não participação do aluno selecionado pode acarretar na não emissão do histórico e consequentemente do diploma.

Por Joana Junqueira borges


O Ministério da Educação (MEC) notificou 30 universidades brasileiras pela acusação de terem manipulado o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), realizado com acadêmicos do ensino superior de instituições de ensino públicas e privadas.

O motivo da medida tomada pelo MEC foram discrepâncias que apareceram relacionando o número de estudantes matriculados e do total de inscritos no Exame.

No entanto, o Ministério não informou quais universidades foram abrangidas pela notificação. De qualquer forma, todas elas teriam selecionado os estudantes com as melhores notas (portanto, aqueles que teriam mais condições de obter notas altas do ENADE) para fazer a prova. O objetivo do MEC é que a seleção seja feita de forma randômica, sem o benefício de algum estudante ou universidade.

Agora, as instituições de ensino superior deverão se manifestar num prazo de 10 dias. Se os representantes do MEC entenderem que as justificativas são insuficientes, uma auditoria poderá ser feita como maneira de entender melhor a situação.

A medida foi tomada depois de uma denúncia realizada no começo de março contra a Universidade Paulista (Unip). A universidade já enviou os documentos de defesa ao MEC.

Por Matheus Camargo





CONTINUE NAVEGANDO: