Continuam abertas as inscrições para o processo seletivo do Instituto de Tecnologia de Pernambuco. O Itep está disponibilizando 345 vagas para lotação em cinco centros de educação. As vagas são destinadas aos cursos de nível técnico. 

Está em aberto o período para efetuar a inscrição no processo seletivo do Itep, segundo o cronograma as inscrições estariam vigente até o dia 7 de janeiro (quarta-feira), no entanto, a data de finalização do processo seletivo foi adiada para o dia 21 de janeiro.

Ao todo, a instituição de ensino está disponibilizando 345 vagas distribuídas em nove cursos de cinco centros tecnológicos no Estado de Pernambuco. As cidades contempladas com as vagas são Caruaru, Olinda, Araripina, Garanhuns e Serra Talhada. Há vagas para os seguintes cursos: Técnico em Alimentos, Técnico em Química (em dois municípios: Caruaru e Araripina), Técnico em Modelagem do Vestuário, Técnico em Zootecnia, Técnico em Comunicação Visual, Técnico em Administração, Técnico em Construção Civil, Técnico em Desenho e Técnico em Eletroeletrônica. 

A seleção nesta ocasião está dirigida aos estudantes de segunda ou terceira série do ensino médio, também poderão participar as pessoas que já concluíram esse nível de escolaridade. 

Para participar do processo de seleção é necessário que o interessado realize a inscrição de forma presencial, comparecendo no centro tecnológico onde deseja estudar e pagar uma taxa de inscrição de R$ 20 em qualquer banco ou casa lotérica. O pagamento da taxa de participação será feito mediante boleto bancário que será enviado ao e-mail do candidato, este endereço eletrônico deverá ser informado no ato da inscrição. O recolhimento do valor da taxa deverá ser feito até o dia 23 de janeiro. 

A seleção dos candidatos será efetuada mediante uma única etapa que consta de uma prova objetiva múltipla escolha, esta prova possui caráter eliminatório e também classificatório. A publicação do resultado final com a lista dos aprovados será feita no dia 13 de fevereiro. Já a matrícula dos aprovados será realizada entre os dias 19 e 25 de fevereiro. As aulas iniciarão no dia 9 de março.

Por mais informações acerca do processo seletivo entre em contato com o Itep.

Por Melina Menezes


A cada ano que passa surge novas profissões e novos ramos do saber. Diante disso, há uma gama de áreas que o estudante pode seguir. Em muitos casos essa variedade também pode deixá-lo em dúvida. Desta forma, vamos abordar neste artigo a profissão de Técnico em Transporte Metroferroviário, na qual o profissional atua na coordenação da circulação de veículos metroferroviários.

Durante a formação o profissional estuda temas como: fundamentos da operação, dinâmica e sinalização metroferroviária, centro de controle operacional, pátios e terminais, gestão e logística. Disciplinas essas que farão todo o diferencial após a formação.

Após concluir o curso o técnico poderá controlar e programar os horários de circulação de trens. Administrar e controlar as atividades de pátios e terminais. Operar equipamentos e sistemas de sinalização, telecomunicações e bordo utilizados nos sistemas metroferroviários.

Manobrar equipamentos e veículos metroferroviários. Atuar nos centros de controle. Prestar serviços de apoio ao usuário e supervisionar a equipe de trabalho. No entanto, durante a jornada laboral o técnico também preencher relatórios, planilhas, documentos de despacho, diário operacional e boletins de ocorrência, além de coordenar e orientar equipes de profissionais envolvidos com a operação.

É um trabalho bastante inovador e que fornece diversas possibilidades de atuação, como é o caso de: Instituições públicas e privadas do sistema metroferroviário; concessionárias; órgãos de controle e regulação; empresas de projeto, operação ou consultoria no setor metroferroviário.

Como vimos, é uma profissão bastante dinâmica que oferece vários setores para exercer o trabalho. Para fazer o curso, que tem duração de um ano e meio é necessário passar por um processo seletivo.

Os aprovados já entrarão em contato com a parte prática logo no início, pois terão de realizar estágio, além de fazer um trabalho de conclusão de curso. Ao final, os estudantes terão grandes chances de conseguir um bom emprego, uma vez que o mercado necessita desses profissionais. 

Por Luciana Viturino


O Pronatec conta com novidades no setor da segurança. Existem cursos que se direcionam de forma direta para aprimorar técnicas militares, no sentido de melhorar profissionais ou qualificar técnicas a quem pretende seguir carreira na área.

Cursos do gênero trazem tecnologias que trabalham para melhorar o nível de infraestrutura no aspecto da defesa civil. Professores especialistas ensinam processos a serem empregados para se formar na carreira militar, de modo qualitativo. Lições contribuem para que missões constitucionais das Forças Armadas sejam cumpridas com êxito.

Alunos dos cursos compreendem práticas sobre como atuar para defender a pátria de modo honroso, a garantir com que poderes constituintes não sejam ameaçados. Quem se forma nos cursos militares da Pronatec consegue dominar diferentes tipos de tecnologias que abrangem o grupo de interesse da Aeronáutica e Marinha do Brasil.

De forma prática, as atividades dos cursos visam apoiar, empregar e preparar alunos para participar de performance que acontece nas Forças Armadas. Conjunto do Programa conta com logística, operações, armazenamento, entre outros tipos de atividades que servem para controlar o ambiente aéreo, naval ou terrestre, de acordo com objetivos dos planos militares.

Currículos presentes na estrutura dos cursos acarretam como característica particular o ato de aprimorar o nível do saber. Campos de tecnologia objetivam evoluir a defesa ou segurança ao contemplar com diferenciais em termos éticos, teóricos e técnicos.

Informações presentes em nota publicada no site da Pronatec indicam que os cursos têm selo do MEC, de acordo com o campo de atuação. Formados têm perícia inclusive em redigir documentos técnicos ou compreender jargões da área.

Não se pode ignorar o fato de que para acessar o mercado de trabalho, candidatos devem prestar concursos públicos e assumir posto trabalhista oficial. Ao fazer os cursos Pronatec, além do certificado, alunos aprendem teoria para melhorar o desempenho em processos seletivos dos poderes municipais, estaduais e federais.

Por Renato Duarte Plantier


Se você está interessado em ingressar rapidamente no mercado de trabalho, mas não possui tempo nem condições de manter um curso superior tradicional, deve acessar o site do SENAI, pois estão abertas as inscrições de um processo seletivo para os cursos superiores de tecnologia.

São vários cursos disponíveis  distribuídos em diversos segmentos da indústria nas áreas de Alimentos, Automação, Eletrônica, Automobilística, Engenharia Ambiental, Gráfica e Metalmecânica. Para acompanhar a lista completa dos cursos acesse o link SENAI-SP – FACULDADES.

Os cursos técnicos oferecidos pelo SENAI são diferenciados dos demais e possuem características próprias, todos sem exceção são reconhecidos pelo MEC.

Estima-se que aproximadamente 1 milhão de novos empregos no setor industrial sejam criados até 2015, número que consta na recente pesquisa realizada pelo SENAI sobre o desempenho do mercado atual. Esta pesquisa auxiliará o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial a traçar novos rumos e potenciais áreas a serem exploradas.

Para Rafael Lucasite, diretor-geral do SENAI, “este é o momento ideal para os jovens ingressarem no setor, uma vez que sua franca expansão está a todo vapor”. Lucchesi afirma ainda que “a indústria é o coração de qualquer Estado e que graças às políticas públicas e controle orçamentário a saúde industrial se manteve preservada”.

O interessado deve ter concluído o ensino médio e estar em dia com suas obrigações civis (título de eleitor e atestado de  quitação com as obrigações militares, caso seja necessário).

Para realizar sua inscrição e obter mais informações acesse www.sp.senai.br.





CONTINUE NAVEGANDO: