Confira aqui algumas dicas para ajudar na escolha do curso no vestibular.

Escolher o curso para prestar vestibular é sempre um momento de indecisão para os jovens. Afinal, enquanto alguns já sabem desde cedo qual carreira desejam construir, a maioria deles ainda tem dúvidas sobre qual direção seguir. Esse é o seu caso? Para tornar esse processo mais simples, você pode adotar alguns métodos que lhe ajudem a chegar à melhor decisão.

Para evitar o estresse e até mesmo uma possível desistência na faculdade depois de já estar cursando a graduação, você pode fazer desde um teste vocacional até conversar com quem já atua na área. Confira abaixo, o que você deve levar em consideração para escolher a sua profissão!

1. Faça um teste vocacional

Para quem não tem nenhuma noção de qual profissão se enquadra melhor ao seu perfil, o primeiro passo é fazer um teste vocacional, que é composto por diversas perguntas objetivas, cuja finalidade é apontar quais áreas estão de acordo com as suas habilidades e preferências.

O teste vocacional pode ser feito rapidamente na internet e para acabar de vez com as suas dúvidas, você pode fazer testes em diferentes formatos. Assim, é possível ter mais precisão na escolha do ramo profissional.

2. Pesquise sobre o mercado de trabalho para os cursos do seu interesse

Depois de descobrir quais são as áreas com as quais você mais se identifica, o ideal é fazer uma pesquisa sobre o mercado de trabalho para esses cursos. Com isso, o estudante pode verificar a atuação e aplicabilidade da atividade na prática.

Procure saber o que de fato o profissional desse setor faz, onde estão as melhores vagas, qual é a média salarial para iniciantes e para quem já tem estabilidade na carreira, a carga horária a ser cumprida, bem como as possibilidades para atuar nesse campo.

3. Converse com profissionais da área

Conhecer a atividade do seu interesse na prática é uma excelente alternativa para decidir se é isso que você realmente quer para a sua carreira. Portanto, converse com profissionais que já estão atuando na área e tente tirar o máximo de dúvidas possíveis.

4. Estude os gastos do curso

O vestibulando também deve se preocupar com os valores que terá que desembolsar para fazer o curso. O primeiro passo é pesquisar quais são as instituições de ensino públicas que oferecem a graduação do seu interesse. Se o curso é ofertado em outra cidade, você terá que se mudar ou se deslocar diariamente para estudar, o que gera custos a serem considerados.

Já, se você vai prestar vestibular em uma universidade privada, é preciso levar em conta o valor da mensalidade, os gastos com a aquisição dos materiais exigidos para as disciplinas, transporte, entre outros.

5. Converse com a sua família

Os seus pais sempre manifestaram o desejo de que você seguisse a mesma carreira que eles, mas você prefere outra área? Nesse caso, nada melhor do que ter uma conversa franca com a sua família para explicar quais são as razões que estão te levando a tomar essa decisão.

Apostar em uma área que você não gosta apenas para agradar os seus pais, além de dificultar o seu processo de aprendizagem na faculdade, também pode contribuir para que você seja um profissional infeliz.

6. Analise a qualidade do curso

Se você já tem uma ideia do que quer cursar, o passo seguinte é buscar informações sobre a qualidade do curso na instituição em que você está de olho. É preciso analisar o corpo docente da universidade, se ela oferece programas de pesquisas, pós-graduação, entre outros benefícios que possam fortalecer o seu currículo para conquistar as melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Texto por Simone Leal


Saiba aqui um pouco mais sobre sobre o Curso de Direito.

Todos os dias milhares de processos são julgados e criados onde muitos magistrados tem que dar a devida atenção e interpretar diversas leis para determinar uma sentença.

O Curso de Direito no Brasil é um dos mais concorridos e muitos jovens baseiam esta carreira em filmes e seriados de TV. Por conta disso, muitas ideias são criadas e alguns mitos também.

A profissão da área do Direito é uma das 10 mais requisitadas, segundo o Sisu. Está na terceira posição do ranking no Brasil com muitos inscritos buscando uma vaga.

Neste artigo vamos falar sobre o que é importante sobre esta profissão que é tão concorrida e todos os dias mais pessoas buscam e se interessam por ela.

Estágio: Quando começar?

Muitos jovens ficam ansiosos quando começam suas aulas na universidade na busca por um estágio. Porém, professores de Direito alertam para focar nos primeiros períodos dentro da universidade.

Em alguns casos o estágio junto com os estudos acabam comprometendo o aluno em seu desenvolvimento dentro do curso. Durante um período dos estudos, o importante é esperar o momento certo para entrar no mercado de estágio.

A recomendação é que os estudantes iniciem suas buscas a partir do 4º ano. A partir do sétimo periodo, o estudante já possui as habilidades necessárias para adentrar neste mercado tão concorrido.

Segundo os professores de Direito, ao iniciar no mercado antes do tempo, as tarefas que serão realizadas serão apenas de cunho burocrático, ou seja, não haverá o exercício real do Direito.

Decorar ou Interpretar?

Muito se fala que as leis tem que ser decoradas, isto é um mito. A habilidade de memorização não é exigência e sim o domínio da interpretação das leis de forma adequada.

Visto que, uma vez que o graduando entender o que foi exposto, poderá adequar as leis cabíveis para cada situação e argumentá-las.

Áreas e Sub-áreas

O Direito possui as áreas Civil, Penal e Trabalhista. No entanto, pode haver algumas subdivisões, por exemplo, no ramo do esporte é preciso ter um profissional para cuidar do departamento jurídico para cuidar de contratos e direitos de imagem de atletas, entre muitas outras que devem ser pesquisadas.

Teoria e Leitura

Para quem quer se especializar nesta área pode se preparar para uma carga pesada de teoria e muita leitura. Conforme orienta os professores das universidades, são diversas apresentações que exigem do aluno habilidades de oratória, fluência escrita e uma clareza na linguagem.

Tudo isso é uma exigência para melhorar o desempenho e preparar realmente para o mercado de Direito. Saber expressar de forma objetiva e concisa é o que afirmam os professores que preparam diversos alunos todos os anos.

Se você realmente gosta e se interessa por esta área é bom se preparar, pois as exigências são bem rígidas, inclusive os exames que habilitam o exercício de advogado, que é o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Marcio Ferraz


UEL oferece um curso preparatório para o vestibular totalmente gratuito e tem 450 vagas abertas.

Todo estudante sabe que os cursinhos pré-vestibulares são muito importantes para o ingresso em cursos de nível superior, pois possibilitam uma preparação específica para as provas de vestibulares. Contudo, a maioria dos jovens brasileiros não possuem condições financeiras para esse tipo de preparação. Pensando em auxiliar esses estudantes de baixa renda, a Universidade Estadual de Londrina criou o Curso Especial Pré-Vestibular que é um curso preparatório totalmente gratuito.

O cursinho, que foi desenvolvido em uma parceria entre o SEBEC, que é o Serviço de Bem-estar à Comunidade e a Proex, Pró-reitora de Extensão da Universidade Estadual de Londrina já está com inscrições abertas.

Podem se inscrever jovens que tenham concluído o ensino médio ou que estejam cursando o 3º ano.

Para fazer a inscrição no cursinho Pré-vestibular da UEL é necessária a apresentação de alguns documentos informados no edital.

Os documentos devem ser levados à Secretaria do Serviço de Bem-estar à Comunidade, onde também será preenchido um formulário. A Secretaria funciona no horário que vai das 8h30 até às 11h30 e das 14h até às 17h30, de segunda a sexta-feira.

O processo de seleção dos candidatos se dará por meio de duas etapas, sendo a primeira de avaliação socioeconômica e a segunda de uma prova objetiva de conhecimentos gerais.

Nesse sentido, para a primeira etapa o interessado precisa apresentar documentos que possam comprovar que pertence a uma família de baixa renda. O resultado da primeira fase está previsto para ser divulgado no dia 24 do mês de março.

Assim os classificados serão submetidos à prova prevista para acontecer no dia 26 do mês de março e deve ser realizada no CESA, Centro de Estudos Sociais Aplicados, no horário que vai das 14h até às 18h.

O resultado da segunda etapa deve ser divulgado no dia 28 do mês de março. Em seguida no dia 30 de março deve sair o resultado final com o nome dos aprovados no processo seletivo, que devem então realizar suas matrículas.

Para o ano de 2017 será disponibilizado o total de 450 vagas, para turnos vespertino e noturno. As aulas estão previstas para terem início no dia 03 do mês de abril.

Mais informações ligue para (43) 3371-4452/4719 ou ainda no e-mail sebec@uel.br.

As inscrições para o processo seletivo podem ser feitas até o dia 03 de mês de março em www.sistemasweb.uel.br/index.php?contents=system/insc/index.php&pagina=view/inscricoes/seleciona_evento.php&cod_evento=3153.

Por Sirlene Montes


Confira aqui uma lista com as universidades brasileiras mais elogiadas internacionalmente.

Esse ano a Time Higher Education (THE), mais importante revista semanal com informações relativas ao ensino superior, sediada em Londres, divulgou uma lista com as melhores universidades da América latina.

Ao mesmo tempo, a plataforma Ranking Web of Universities também realizou uma pesquisa para saber quais as melhores universidades brasileiras analisando a sua inserção social, reconhecimento entre a população, engajamento ambiental e retorno científico, cultural, econômico e tecnológico para a sociedade.

Eis o resultado do cruzamento dessas avaliações:

USP

Fundada em 25 de janeiro de 1934, a Universidade de São Paulo é a líder há vários anos entre as instituições de ensino superior do Brasil. ”O lugar onde a cultura e a ciência se cruzam”, possui 35 unidades de pesquisa e extensão, um dos maiores espaços para práticas esportivas do mundo, além de 86.187 alunos inscritos.

UFRJ

Reconhecida como centro cultural, artístico e científico, a Universidade Federal do Rio de Janeiro já foi eleita em 2015 a melhor universidade do Brasil pelo World University Ranking. Esse ano completa 96 anos de fundação, com cerca de 156 cursos de graduação, 182 cursos stricto sensu e 326 lato sensu.

UNICAMP

Com 22 centros de pesquisa espalhados por 24 unidades, em outubro de 2016 a Universidade de Campinas completará 50 anos. Fundada em 5 de outubro de 1966, tem como uma da suas principais características ser uma instituição de ensino bastante jovem e que produz cerca de 15% de toda a pesquisa brasileira.

UFMG

A universidade brasileira que mais fez pedidos de patentes em 2010, foi fundada em 1927, não demorando a alcançar o status de uma das melhores universidades do Brasil.

A Universidade Federal de Minas Gerais possui 20 unidades que abrigam 50.000 alunos, além de vários museus e bibliotecas.

UNESP

A Universidade Estadual Paulista foi criada a partir da união de diversas universidades espalhadas pelo estado de São Paulo, caracterizando-se pelo incentivo à pesquisa ligada aos anseios da comunidade. Foi fundada em 1976 e hoje é uma das melhores instituições de ensino da América Latina, com 33 unidades, 1900 laboratórios e cerca de 3.500 professores.

PUC-RIO

Uma das melhores universidades do Brasil, possui o lema “ a ciência e a técnica a serviço da humanidade”. Fundada em 1941, com base nos ensinamentos cristãos, é considerada uma das primeiras instituições voltadas para o empreendedorismo no Brasil.

UERJ

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro, fundada em 1950, foi a primeira a utilizar a política de cotas.

Possui 292 salas, 110 laboratórios, 12 bibliotecas, além do segundo maior teatro do Rio de Janeiro, o Teatro Odylo Costa Filho.

UFSC

Com 12 unidades, 80 cursos de graduação, além de mestrado e doutorado, a Universidade Federal de Santa Catarina já foi considerada uma das 5 melhores universidades da América Latina pelo Webometric Ranking World of Universities. Com ênfase em pesquisa, ensino e extensão, tem como destaque uma biblioteca com mais de 600. 000 títulos.

UFPE

Melhor instituição de ensino superior do norte-nordeste do Brasil, de acordo com o MEC, a Universidade Federal de Pernambuco destaca-se pela sua equipe de pesquisadores, que gira em torno de 4.000.

Além disso, possui 90 cursos de graduação, 198 de pós-graduação, 3.600 professores e um contingente de 2.200 alunos.

UNB

Uma das melhores universidades do Brasil, a Universidade de Brasília foi fundada em 21 de abril de 1962 e é bastante conhecida por ter um dos vestibulares mais disputados do país. Uma instituição de ensino com mais de 100 cursos focados em pesquisa, cultura e apoio à comunidade, além de 76 cursos de mestrado e 63 de doutorado.

UFG

Criada sob a filosofia de romper com os pressupostos tradicionais do ensino superior e aproximar-se de tudo o que estava acontecendo no mundo, a Universidade de Goiás, fundada em dezembro de 1960, também é considerada uma das melhores universidades do Brasil, com uma estrutura composta por 2038 professores que ministram 29 cursos de graduação e 33 de pós-graduação.

Vivaldo Pereira da Silva


A pressão dentro de casa influencia na escolha de qual curso prestar no vestibular.

O ano de um vestibulando pode ser um período cansativo e cheio de escolhas. E é na hora da escolha de curso que a opinião dos pais pode acabar tendo um grande peso. Essa opinião, no entanto, pode acabar se tornando pressão, o que desmotiva o estudante.

Na hora de decidir qual curso prestar, alguns pais querem que seus filhos sigam o mesmo caminho que eles, até mesmo que estudem na mesma instituição. Por outro lado, há também pais que querem que o vestibulando faça um curso que eles não tiveram a oportunidade de fazer.

De uma forma ou de outra, essa pressão exercida dentro de casa irá confundir o estudante, além de desmotivá-lo. Pois, se o curso escolhido pelos pais não for o ideal, são grandes as chances de que o futuro graduando não goste de sua grade curricular e esteja no curso por pura obrigação.

A consequência mais imediata será um maior nervosismo na hora da prova, uma vez que a pressão dentro de casa era tanta o estudante sentirá que deve passar no vestibular a qualquer custo, o que definitivamente o deixa mais nervoso no teste.

No entanto, como o estudante deve seguir atendendo as expectativas dos pais? O ideal é questionar a si mesmo sobre suas próprias escolhas e continuar no caminho que as atende. Ao escolher um curso inicia-se um novo ciclo na vida, o qual deve respeitar as vontades do próprio estudante, que terá que viver com sua escolha.

Analise se o que seus pais sugerem é o que você realmente quer. Caso seja, prepare-se para o vestibular e procure evitar a pressão e o sentimento de que deve passar imediatamente. A prova deve ser feita com calma e estudos frequentes. Caso a sugestão dos pais não tenha absolutamente nenhuma relação com suas próprias escolhas, siga o caminho que considerar correto para si mesmo. Não deixe de se preparar adequadamente para o vestibular com estudos constantes.

Por fim, se a ao entrar no curso perceber que não fez uma boa escolha, ou imaginou que a experiência seria diferente, há a possibilidade de buscar uma transferência de curso ou até mesmo instituição até encontrar seu próprio caminho. 

Por Isabela Palazzo


Confira aqui algumas dicas na hora de escolher um curso de graduação.

Uma das mais importantes questões para os vestibulandos, além de passar no vestibular, é a escolha do curso de graduação ideal. Mais do que uma simples escolha, o curso se trata do conteúdo que o estudante precisará aprender além da profissão que poderá vir a exercer no futuro e, exatamente por esse motivo, muitos se sentem confusos e extremamente indecisos.

O primeiro passo a se dar para fazer uma escolha é conhecer bem a si mesmo. Dessa forma ficará mais fácil encontrar as áreas do conhecimento com as quais o candidato tem mais afinidade. Além do próprio “eu”, as outras pessoas podem ser consultadas também, como por exemplo os amigos e família.

Caso o estudante esteja completamente perdido em relação aos cursos e o conhecimento que eles oferecem, uma boa dica é começar pensando sobre qual carreira se gostaria de seguir. Procure pensar na profissão em que se sentiria confortável e trabalharia gostando do que faz. Lembre-se que a carreira vai além do simples trabalho, ela une todos os conhecimentos que a pessoa possui. A partir do momento em que se tem uma carreira em mente, é possível começar a traçar o caminho que deverá ser feito para que o objetivo seja alcançado.

Analise suas próprias habilidades e também quais as matérias com as quais você tem mais afinidade. Pense nas carreiras que são mais relacionadas com sua personalidade e pesquise sobre cada uma delas. A pesquisa pode ir além da leitura, sendo incorporada com palestras, participação em congressos e até mesmo conversando com profissionais da área pretendida.

Essas pesquisas devem ter o objetivo de descobrir quais áreas do conhecimento são mais atrantes para o estudante. Assim, se terá um melhor “filtro” para decidir um curso que tenha relação com essas áreas. Decidir um curso sem saber o caminho que ele pode te levar pode acabar sendo um desperdício de tempo.

Quando tiver uma carreira em mente, pense em qual ponto dessa carreira se quer chegar, pois existem várias profissões dentro de uma carreira. Quando seu ponto estiver definido, é a hora de observar o que será necessário aprender dentro dessa profissão, para que assim o estudante tenha como objetivos também cursos preparatórios de idiomas e estágios.

Portanto, o estudante que estiver com dúvidas sobre a escolha de seu curso pode começar partindo da carreira que gostará de seguir. Daí em diante, é necessário descobrir sua afinidade com determinadas áreas do conhecimento e conferir a compatibilidade com a grade curricular do curso de graduação pretendido.

Isabela Palazzo


Universidade de Harvard lidera lista dos Melhores Cursos de Medicina no Mundo. Já a USP é a instituição brasileira mais bem colocada no ranking.

Ao optar por escolher o curso de Medicina, o estudante tem que enfrentar vários obstáculos no caminho. O primeiro é a entrada em uma universidade. Tido como um dos cursos mais concorridos e difíceis, a Medicina é um sonho de muitos jovens espalhados pelo mundo. Mas, outro ponto de interrogação que passa pelas mentes dos estudantes é: Qual Curso de Medicina optar?

Cada curso tem as suas características, alguns pregam mais pela teoria e outros já pela prática. A empresa britânica QS (Quacquarelli Symonds), especializada em educação, divulgou em abril deste ano um ranking com os melhores cursos de Medicina no mundo. Nessa lista aparece à graduação na Universidade de Harvard, uma instituição privada localizada na cidade de Cambridge, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. Com um critério de seleção alto e com nomes de pesos que se formaram na universidade, como o Presidente Norte-Americano Barack Obama, Havard é sinônimo de muito prestígio para quem consegue cursar algum curso.

Além de Havard, os Estados Unidos também possui mais seis cursos na lista divulgada pela QS. O Brasil também está presente na lista. As mais bem avaliadas foram a USP (Universidade de São Paulo, classificada entre a 51ª e a 100ª posições), a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo, localizada entre o 151º e o 200º lugares) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas, na faixa entre a 201ª e a 250º posições).

A USP é tida como a melhor faculdade da América Latina em 2015. Recentemente a instituição promoveu mudanças em sua grade curricular. Com foco na internacionalização, o foco é fazer convênios com instituições estrangeiras para receber e mandar alunos, aplicar mais testes nos estudantes com especialistas americanos e diminuir a carga horária de seus alunos em 30%, para que o estudante tenha mais flexibilidade e com isso possa aprender além da sala de aula, explorando o mundo externo.

Para a montagem desse ranking, a Quacquarelli Symonds levou em consideração muitos aspectos como a imagem da faculdade e o impacto causado na sociedade das produções científicas em determinadas áreas. Ela também levou em consideração a opinião de mais de 76 pessoas envolvidas com essas faculdades e mais de 44 mil contratantes de todo o mundo.

Por Isabela Castro


Está aberto o período de inscrições no processo seletivo da Universidade Federal do Mato Grosso que tem o objetivo de selecionar 14 pessoas para ingressarem no curso de Doutorado em Ciências da Saúde em Cuiabá. Desse total de oportunidades, 7 são para o curso de Doenças Infecciosas e Parasitas, 3 para Cirurgia e Metabolismo, 2 para Farmacologia e 2 para Epidemiologia e Serviços de Saúde. 

Os profissionais que desejarem ingressar no curso de doutorado deverão possuir disponibilidade integral para a realização das atividades previstas pela programação didática. O Doutorado é composto por seminários, debates, aulas práticas e teóricas, treinamento didático, reuniões de estudo, elaboração de trabalhos, realização da tese, entre outras atividades obrigatórias. Conforme os esclarecimentos da UFMT, o curso tem por objetivo a capacitação dos profissionais que atuam nas áreas da biomedicina e saúde, que já possuam a titulação de Metre e que tenham aptidão para o desenvolvimento de tarefas nas áreas da produção do conhecimento e desenvolvimento de pesquisas. 

Quem estiver interessado em concorrer a uma das vagas precisará fazer a sua inscrição até o dia 1° de junho através do comparecimento na Coordenação do curso de pós-graduação da Faculdade de Medicina da UFMT. O horário de atendimento é das 8h às 11h e das 14h às 17h. Para participar é necessário que o interessado pague uma taxa de inscrição no valor de R$ 132,64. 

O processo de seleção dos candidatos deverá ser feito através de duas etapas, sendo a primeira a apresentação do projeto da tese, a segunda consta da análise de currículo.  

O resultado final do processo de seleção deverá ser publicado no endereço eletrônico da Universidade Federal de Mato Grosso e também no mural de avisos da Escola de Medicina. 

Quem for aprovado no processo seletivo, deverá fazer a sua matricula na Coordenação dos cursos de Pós-Graduação em Ciências da Saúde que está localizado na Faculdade de Medicina. O horário para realizar as matrículas e das 8h às 11h e das 13h30 às 17h.   

Por Melina Menezes


Continuam abertas as inscrições para o curso pré-vestibular da Universidade Federal do Pernambuco. O curso preparatório está disponibilizando 140 vagas

O Projeto Portal da UFPE está com as inscrições abertas para aqueles estudantes que quiserem participar do curso preparatório para vestibulares e Enem. As oportunidades são reservadas apenas para os estudantes oriundos de escolas públicas.

As inscrições poderão ser feitas no Departamento Acadêmico de Medicina, o Damuc, sediado no Centro de Ciências da Saúde da Universidade. O horário de atendimento é das 8h às 17h, de segunda a sexta- feira. Quem quiser concorrer a uma das vagas precisará estar cursando o terceiro ano ou ter concluído o ensino médio em uma instituição da rede pública de ensino. No momento da inscrição, o aluno deve estar munido de uma foto 3×4 e xerox do documento de identidade. O valor a ser pago pelo direito a participar do processo seletivo é de R$ 20. A avaliação dos candidatos será feita mediante a aplicação de provas objetivas múltipla escolha de matemática, língua portuguesa, história, física, biologia, geografia e física. Logo após esta instância, o candidato passará por uma entrevista com assistente social. Conforme o cronograma do Projeto Portal, a seleção será feita no dia 25 de janeiro. 

O pré-vestibular Portal, realizado pela Universidade Federal de Pernambuco, foi idealizado por alunos, também são os alunos que ministram as aulas e preparam os vestibulandos. Ainda de acordo com o cronograma determinado pelo projeto, as aulas deverão iniciar no dia 9 de fevereiro.

Os estudantes do cursinho terão suas aulas no campus da UFPE no período noturno de segunda a sexta feira (das 18h até 21h45) e no período matutino nos sábados (das 9h às 12h). Os alunos poderão também escolher horários para as atividades de aprofundamento, reforço e estudo grupal e individual. 

Por mais informações sobre o cursinho e sobre o processo seletivo ligue para (81) 8301-6983 ou (81) 9827-8579. 

Por Melina Menezes


Não é difícil pelos corredores das faculdades encontrarmos jovens perto da conclusão do curso desanimados com o que encontrarão pela frente. Isso acontece muito, mais do que deveria na realidade.

A vontade de possuir um curso superior e muitas vezes a cobrança da família, faz com que muitos jovens percam preciosos anos se dedicando a uma coisa que não lhes agrada. Perdem tempo e dinheiro. Mas e aí? O que fazer? Bom, cada caso tem uma particularidade que não deve ser ignorada, mas no geral, os casos se repetem e as soluções são quase iguais. Uma delas é abandonar tudo e começar de novo. Nesse caso, você se deparará com um inimigo – você mesmo. É muito comum, pessoas que desistem do curso dizerem: ano que vem começo outra faculdade. Do ponto de abandono até o próximo ano, geralmente existe um tempo vago, tempo esse que com certeza trará acontecimentos que podem fazer com que você adie a decisão de começar uma nova faculdade. Você pode se apaixonar e casar – é verdade. Não que o casamento seja um impeditivo para os estudos, mas talvez você crie outras necessidades, como trabalhar para comprar móveis ou um imóvel.

Vamos supor que o amor não bateu na sua porta nesse período. Mas apareceu uma oportunidade incrível de trabalho, cujos horários não são compatíveis com os estudos e você pensa: bom, no segundo semestre do próximo ano eu volto. E assim vai. Passa o tempo e nada de uma decisão favorável em voltar aos estudos. Uma coisa inteligente de se fazer é o seguinte: decidiu parar aquele curso? Então imediatamente procure a coordenação da faculdade.

O que você quer estudar? É alguma coisa em que se aproveite alguma matéria que você já cursou? Se sim, faça a migração para o outro curso e aproveite matérias, para ganhar tempo no novo curso.

Nada pode ser aproveitado? Então comece de novo, mas comece rápido, para que no futuro você não tenha a sensação de ter jogado vários anos pela janela.

Por Luciana Viturino


Estão abertas as inscrições para o processo seletivo em São José dos Campos (SP) destinado ao Curso Alberto Santos Dumont (CasdVest). O curso é gratuito e as inscrições poderão ser feitas pela internet através do site casdvest.org.br. O objetivo desse curso é preparar estudantes da região para os vestibulares mais concorridos do país.

Diante disso, é importante salientar que só podem concorrer ao vestibulinho, estudantes do Vale do Paraíba que estejam no terceiro ano do ensino médio ou que já se formaram. Ao todo são ofertadas 520 vagas para estudantes de baixa renda. Para conseguir uma vaga o candidato precisa participar de uma seleção composta por um exame intelectual e entrevista de renda, ambos classificatórios. A parte do exame intelectual está prevista para o dia 7 de setembro, às 14h, no campus da Universidade Paulista (Unip), em São José dos Campos.

Aqueles que forem aprovados na primeira etapa serão convocados para entrevista de renda, a qual está prevista para ocorrer no mês de novembro. O resultado final dos selecionados aptos a cursar o vestibulinho será divulgado no site do CasdVest – casdvest.org.br. Os candidatos que possuem dúvidas a respeito do curso é importante lembrar que, ele é um curso preparatório sem fins lucrativos com aulas ministradas por alunos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e professores convidados de outras universidades. Só no ano passado houve 3.600 inscrições e 520 aprovados.

Época de vestibular para os alunos que estão concluindo o ensino médio é uma etapa da vida muito importante, pois é o momento de decidir qual curso irá fazer, qual aptidão e habilidades já são possíveis de ser encontrados no candidato e avaliar se realmente há vocação para a área escolhida. Alguns testes vocacionais são muito eficientes. Todavia, é fundamental que antes mesmo de se inscrever o candidato dê uma olhada na matriz curricular do curso escolhido para saber se ela é realmente o que se quer. 

Por Luciana Viturino



Quem pensa em seguir a carreira de Médico Veterinário precisa estar preparado para enfrentar cinco anos de um curso universitário integral.

A carga horária é grande e o curso muito intenso, exigindo dedicação e muito estudo do acadêmico.

As disciplinas são variadas. No início do curso, tem-se o básico como Citologia, Histologia, Anatomia, Estatísticas, entre outras disciplinas que possibilitarão ao aluno ter uma base de conhecimentos para poder do meio para o final do curso, aprender técnicas cirúrgicas, clínica médica, microbiologia de alimentos, entre outras áreas da Medicina Veterinária.

Todas as disciplinas contam com uma carga horária grande e dividida entre aulas práticas e teóricas. Durante o curso, o universitário precisa fazer estágios e frequentar o hospital veterinário e os laboratórios para adquirir conhecimento e prática.

Após formado, o Médico Veterinário pode atuar em diferentes áreas como clínica de pequenos animais, cirurgia veterinária, produção animal, oftalmologia, nutrição animal, animais silvestres, vigilância sanitária, tecnologia de alimentos, medicina veterinária do coletivo, entre outras.

Os salários variam muito e dependem não somente da área escolhida pelo profissional, mas também da região na qual ele vai trabalhar.

O Médico Veterinário pode também escolher entre ser empregado de uma empresa ou grande indústria, ou trabalhar como autônomo com clínica, representação comercial ou na área com a qual tenha afinidade. 

Por Milena Godoy


A atuação de um profissional que cursou os cinco anos de faculdade para se tornar um Engenheiro Elétrico, é muito ampla e por isso, as vagas costumam existir em ambientes muito diversificados. Em média, um recém-formado atualmente recebe R$ 3.500,00 de salário inicial.

No Brasil, o mercado de trabalho das Engenharias está em constante crescimento e de 10 anos para cá, uma das que mais cresce é a Engenharia Elétrica.  Embora as vagas estejam espalhadas por todo o país, é nas regiões sul e sudeste que elas mais estão presentes, por terem grandes polos industriais, muito desenvolvidos e que consequentemente precisam mais desse profissional. Nessas regiões a maioria dos trabalhos do setor eletroeletrônico é em concessionárias de transmissão e geração de energia elétrica, ou ainda na consultoria e prestação de serviços de equipamentos elétricos.

Muitas vezes, o aluno que faz um estágio curricular em uma empresa grande e tem um bom aproveitamento, identificando-se com a empresa, acaba conseguindo a contratação depois de formado, dando continuidade ao trabalho iniciado.

Toda boa e grande empresa, conta com um profissional desta área, que é extremamente necessário para atuar e dar base em projetos de instalações, desenvolvimentos de equipamentos, controle de linhas de produção, entre outros.

Ter um Engenheiro Elétrico na equipe de trabalho certamente dará mais segurança e melhorará todo o processo de produção da empresa.  

Por Milena Godoy


Aqui, pois, falaremos sobre dicas importantes para quem ainda não escolheu seu curso ou profissão em termos de vestibular. Essa é, sem dúvida nenhuma, um dos maiores desafios da vida de um estudante. Afinal, ao escolher que profissão seguir, ele deixa de lado várias oportunidades e caminhos que poderia ter seguido. Seja como for, para ajudar em seu processo de vocação, eis alguns pontos relevantes para pensar.

1 – Pense nas profissões que você mais gosta. Faça uma lista com as atividades que, de acordo com a sua opinião, mais tem a ver com seu perfil.

2 – Converse com profisisonais das áreas de seu interesse. Faça perguntas sobre o mercado de trabalho, os salários, as funçõers mais exigidas em seu trabalho. Procure aprender sobre o cotidiano do curso escolhido para ver se, realmente, este se encaixa no seu jeito de ser.

3 – Escreva suas habilidades. Preste atenção nos cursos que mais possuem características parecidas com suas competências. Isso, naturalmente, auxilia no que diz respeito a sua vocação para determinadas tarefas.

4 – Tenha uma segunda opção: embora, em muitos casos, os estudantes já sabem o querem fazer, sempre é bom ter um plano b, algo que possa ser importante caso a primeira escolha acabe se tornando frustante.

Essas foram algumas dicas que tem como objetivo orientar os futuros universitários do nosso país.

Por Madson Lima de Oliveira


Muitos estudantes ainda estão em dúvida sobre qual curso scolher e dedicar sua vida. Trata-se, sem sombra de dúvida, de uma tarefa que exige bastante atenção e conhecimento, fora a vontade de atuar, de trabalhar com isso.

Aqui,pois, daremos a dica de um curso bastante interessante: Filosofia. Esse curso dura, em média quatro anos, e consiste numa formação muito teórica e crítica, sempre visando os questionamentos e a reflexão.  O Filósofo é aquele que investiga,pergunta, se aprofunda em questões e dilemas humanos. Ele, pois, discute pontos epistemológicos como o tempo, a verdade, o amor, deus e outros conceitos extremamente densos,complexos.  

De acordo com o MEC,o salário inicial do Filósofo é de cerca de  RS 1.451,00. Há, na verdade,uma necessidade de uma maior formação de profisisonais da filosofia. O mercado de trabalho oferece não apenas vagas para ser professor, mas também para trabalhar,por exemplo, em áreas culturais.

O Filósofo pode fazer, entre outras coisas, lecionar, criticar e pesquisar. Essa foi mais uma dica para fazer oleitor repensar sobre quais caminhos quer trilhar em sua carreira profisional. Caso tenha gostado, a Filosofia pode ser uma boa opção para seu sucesso.

Por Madson Lima de Oliveira


Quer fazer um curso superior na Fundação Getúlio Vargas para o ano de 2014? Saiba que as inscrições já estão abertas para o vestibular. Os cursos serão ministrados na cidade de São Paulo e também no Rio de Janeiro.

São 650 vagas no total, na qual 20% delas são direcionadas para as pessoas que optarem pelo ingresso através da nota do ENEM. 280 vagas são para a cidade do Rio de Janeiro e 370 para a cidade de São Paulo.

Veja quais são os cursos de graduação e a quantidade de vagas para cada um deles.

Rio de Janeiro: Administração – 50 vagas, Economia – 50 vagas, Direito – 50 vagas, História – 50 vagas, Ciências Sociais – 50 vagas e Matemática Aplicada – 30 vagas.

São Paulo – 370 vagas, Administração de Empresas – 200 vagas, Administração Pública – 50 vagas, Economia – 60 vagas e Direito – 60 vagas.

As inscrições devem ser realizadas através do site www.vestibular.fgv.br. A data limite para fazer a inscrição no Rio é 30 de setembro. Já a data para a cidade de São Paulo é dia 16 de outubro.

O valor da inscrição é de R$75  para quem se inscrever até o dia 16 de agosto. Para quem se inscrever depois dessa data o valor será de R$150, por isso não perca tempo e se inscreva o quanto antes.

Por Josiane Fernandes de Jesus


Essa é mais uma matéria de cunho informativo que visa auxiliar os estudantes que prestarão vestibular esse ano. Aqui, pois, explicaremos um pouco sobre a profissão, o curso de Arquitetura e Urbanismo.  

O Arquiteto é o profissional que planeja, cria, organiza espaços tanto por dentro, como por fora. Seja como for, esse curso dura, em média, 5 anos.  No mais,no que dizrespeito ao mercado detrabalho, o fato é que quem for arquiteto e urbanista pode trabalhar em setores como: Paisagismo, Comunicação Visual,  Edificação e Construção, urbanismo, Arquitetura industrial,  Arquitetura de interiores etc. Enfim, segundo pesquisas, a copa do mundo de 2014 certamente movimentará ainda mais a oferta e procura por profissionais da Arquitetura.

Os salários iniciais, de acordo com o Sindicato dos Arquitetos do Estado de São Paulo, é de aproximadamente R$ 3.732,00, isso numa carga horária de seis horas de trabalho. Por fim, como urbanista, o profissional pode atuar também no planejamento do crescimento das cidades.

Não obstante,quando o aluno ingressar no curso, ele deve ficar preparado para os primeiros semestres que são mais teóricos e, claro, para as aulas práticas que depois tomaram conta do restante da graduação. Essa foi mais uma dica para quem vai entar na universidade.

Por Madson Lima de Oliveira


Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo 2014, da SP Escola de Arte – Centro de Formação das Artes do Palco. São 118 vagas distribuídas nos seguintes cursos: Atuação (19), Cenografia e Figurino (12), Direção (10), Dramaturgia (10), Humor (22), Iluminação (18), Sonoplastia (14) e Técnicas de Palco (13). 

O projeto se trata de uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, gerido por uma instituição sem fins lucrativos, de ensino gratuito. Logo, quem se interessar pelo estudo do teatro, como atividade profissional, poderá realizar sua inscrição acessando o site do Instituto Mais, http://www.institutomais.org.br, até às 17h do dia 02 de setembro de 2013, e efetuar o pagamento da taxa de inscrição de R$ 35,00, com vencimento até o dia 05 de setembro de 2013. Lembrando que o candidato poderá se inscrever em apenas um curso, por isso, pense bem.

O método de avaliação se dará em duas etapas. A primeira, de caráter eliminatório, consistirá numa prova com 10 questões de múltipla escolha, e uma redação. Já a segunda etapa, de caráter eliminatório e classificatório, será realizada através de avaliações de aptidão, envolvendo procedimentos de entrevistas, através do levantamento de dados sobre o perfil do candidato, e de imersão, ou seja, as ações práticas e teóricas de expressões artísticas, levando em consideração o nível de criação e a capacidade para atividades coletivas, por exemplo.

Qualquer dúvida, no site constam maiores informações. 

Por Karen Regina Igari


Essa matéria é para você que vai prestar vestibular em 2013. É que, além dos vestibulares tradicionais, também existem os que acontecem por distância. Muitos críticos não concordam com o EAD (Ensino à distância), pois acreditam que o aprendizado acontece melhor de forma presencial e na companhia de outros colegas e professores.

Essa é uma discussão que gera muito debate. afinal, dentro desse contexto, também há os profissionais que defendem esse novo método educacional. Em 2007, por exemplo, uma pesquisa revelou que as instituições EAD tiveram notas melhores que o ensino de cunho presencial.

O Ministério da Educação afirmou que as faculdades de ensino à distância são boas não só para a capacitação dos alunos, mas também para a formação de professores. O filósofo Paulo Ghiraldelli Jr vai além da discussão de resultados e pergunta quem, de todos os pais possíveis, prefere uma educação não presencial?

Para ele,no entanto, o Brasil ainda precisa mudar muito para conseguir uma educação de qualidade incomparável. Assim, para os que vão se aventurar em processos seltivos esse ano, para os estudantes que ainda estão se preparando para os vestitbulares deste ano, uma coisa é certa: cabe somente a vocês a escolha de qual método de ensino é melhor para seu perfil, para seus objetivos e para seu futuro profissional.

Por Madson Lima de Oliveira


Todos sabem que fazer nos dias de hoje uma redação de alta qualidade é mais do que fundamental para conseguir uma boa nota em uma avaliação ou até mesmo para conseguir uma nova oportunidade de emprego, não é verdade?

Exatamente por esse motivo o cursinho da Poli vai oferecer no dia 09 de julho uma oportunidade para aprender um pouco mais sobre todos os modelos de redação, ou seja, você vai poder fazer um curso gratuito de redação para a preparação dos melhores vestibulares do nosso país, por isso não perca tempo e se inscreva.

Esse curso será ministrado em três unidades do cursinho da Poli, os endereços das unidades são:  

 – Zona Leste: Rua Sábado D’Angelo, 2078

 – Lapa: Av. Ermano Marchetti, 576

 – Santo Amaro: Rua Desembargador Bandeira de Melo, 468

Faça a sua inscrição no próprio site do Cursinho Poli (www.cursinhodapoli.net.br/web), ou ligue para o telefone de contato (11) 2145-7654. Saiba que as vagas são limitadas, por isso se inscreva o quanto antes.

São três horários para fazer o curso de redação no dia 09/07. O primeiro horário é às 09h da manhã, o segundo as 14 horas e o último às 20 horas, com tolerância de 15 minutos de atraso. 

Por Josiane Fernandes de Jesus


Ouve-se muitas pessoas dizendo que tem vocação para ser enfermeiro, outras para ser professor, engenheiro, enfim a questão de vocação desde muito tempo vem sido utilizada como sinônimo de afinidade, aptidão, facilidade em desenvolver algo.

Mas será mesmo que existe vocação como dom divino ou há outras coisas que possam explicar a desenvoltura ao se realizar algo que vem de uma coisa mais simples do que as crenças? Conforme o dicionário Aurélio o significado da palavra VOCAÇÂO explica-se s.f. Ato ou efeito de chamar (-se). / Tendência ou inclinação para um estado, uma profissão etc.: vocação.

Seja como for, os candidatos ao vestibular 2013 precisam, indubitavelmente, escolher uma profissão que tenha a ver com sua personalidade, estilo e jeito de ser. Há muitos testes vocacionais na internet, mas, segundo a Psicóloga Humanista Rosa Brito, os estudantes devem buscar apoio profissional,ajuda psicológica por exemplo,ou auxílio familiar.

É importante observar o que a pessoa gosta,quais suas habilidades e aptidões. O que não faltam são opções de cursos nos mais diversos setores como: saúde,  educação,lazer, ciências humanas ou exatas. A vocação, então, é algo que precisa, sim, ser aprimorada, e não apenas algo inato no ser humano.

Por Madson Lima de Oliveira


Alguns estudantes ficam em dúvida se a carreira que escolheram é realmente a que desejam. É exatamente por isso que os vestibulandos precisam se informar melhor sobre a profissão que almejam antes de prestar o vestibular, para que futuramente a faculdade não se torne uma decepção.

Há inúmeras formas de o vestibulando descobrir mais sobre o curso que gosta. Uma delas é comparar a grade curricular de inúmeras faculdades e analisar qual atrai mais o estudante. Muitas vezes as faculdades divergem bastante sobre a metodologia utilizada. Além disso, a linha de pesquisa também contribui para grandes diferenças entre as universidades.

Outra maneira é procurar profissionais da área de interesse e saber como trabalham, com o que trabalham e onde trabalham. Sabendo mais sobre o dia a dia desses profissionais, o estudante entenderá como funciona a dinâmica da profissão que escolheu.

Os estudantes também podem ir às faculdades e assistir algumas aulas do curso que gostam. Geralmente faculdades públicas permitem isso sem que o aluno necessite agendar uma aula. Faculdades privadas podem exigir que o aluno avise com antecedência que deseja assistir uma aula.

Se no final ainda houver dúvidas sobre a profissão, o melhor a ser feito é procurar um orientador profissional.

Por Jéssica Fabrícia da Silva


A Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais oferece curso de pós-graduação em “Patrimônio Cultural na Contemporaneidade” na Unidade Coração Eucarístico, em Belo Horizonte. Ele é voltado para profissionais com curso superior em Ciências Sociais, Arquitetura, Turismo, História, Antropologia, Artes, Geografia, Comunicação Social, Museologia, Ciências da Informação, Direito, Educação, Letras, Filosofia, Arqueologia; além de gestores culturais.

O curso tem por objetivo possibilitar a compreensão à composição do Patrimônio Cultural; além de capacitar o profissional para atuar no setor e aprimorando o seu grau de pesquisa, educação e salvaguarda do patrimônio cultural. Seu início é em 10 de setembro de 2011 e tem o término previsto para novembro de 2012. Com 420 horas/aula, acontece sempre aos sábados das 8h às 17h40, no IEC PUC Minas, da Unidade Coração Eucarístico.

O programa do curso abordará módulos como: Bases Conceituais, Históricas e Legais da Formação do Campo do Patrimônio Cultural; Memória, História, Patrimônio e Identidade; Patrimônio Arqueológico, Arquitetônico e Urbanístico, Metodologia de Pesquisa em Patrimônio Cultural; A Interpretação do Patrimônio; entre outros.

Para fazer a inscrição, os interessados devem preencher a ficha no link (www.pucminas.br) e apresentar na unidade os seguintes documentos: foto colorida, cópia de identidade, CPF, diploma da graduação autenticado em cartório e histórico escolar; além de currículo acadêmico e profissional.

O investimento para o curso é de R$ 7.030 à vista e pode ser dividido em até 20 vezes. Ex-alunos terão desconto de 5% na parcela.

Por Danielle Vieira


Se você tem escolaridade de nível médio (cursando ou concluído) e tem interesse em continuar os estudos, confira as dicas a seguir para conhecer quais são os tipos de cursos de nível superior e escolher o seu.

O curso de nível superior tradicional envolve licenciatura e bacharelado. Enquanto que na primeira, os alunos aprendem técnicas destinadas à pesquisa e ao ensino; no segundo, a orientação é voltada para o mercado de trabalho. A modalidade tradicional é uma graduação, oferece diploma e dura, no mínimo, quatro anos.

As graduações tecnológicas ou cursos de tecnologia têm, em geral, duração de até três anos. Essa opção mais compacta é uma alternativa para quem tem interesse em obter um diploma com validade nacional em menos tempo.

A modalidade de curso superior – educação à distância, se oferecida por uma instituição de ensino reconhecida pelo MEC, terá a mesma validade de um curso presencial. Desse modo, os estudantes obterão diplomas ou certificados ao final do curso. Essa é uma opção para pessoas com uma rotina mais ocupada, o que torna difícil o acompanhamento das aulas diariamente.

Por sua vez, os cursos seqüenciais, embora sejam de nível superior, não é graduação. Há dois tipos: 1) De Complementação de Estudos: oferece certificado e não diploma; não requer autorização prévia do MEC e não precisam ser reconhecidos. 2) De Formação Específica: oferta diploma e devem ser autorizados e reconhecidos pelo MEC.

Por Melisse V.


O mercado de trabalho tem se preocupado cada vez mais com a qualificação e capacitação de seus funcionários. Atualmente, praticamente todas as profissões exigem conhecimento, habilidade e técnicas.

Entre as novas profissões que podem se enquadrar nesse aspecto, uma delas é a função de esteticista. Esses profissionais cuidam da beleza alheia e precisam sim de formação específica, apenas a formação técnica não é suficiente.

Além do ensino técnico, atualmente varias faculdades e universidades estão investindo nesses cursos.

O ensino superior garante ao aluno um amplo conhecimento nas áreas de estética facial, corporal, capilar e tratamentos em geral.

Esse segmento tem apresentado um grande crescimento nos últimos anos, clinicas de estética, cursos superiores, feiras e eventos relacionados a estética estão em alta.

Para quem pretende apostar na formação superior, as áreas de atuação são bem variadas, consultorias, clínicas, indústrias de cosmetologia e até mesmo aulas em faculdades, são apenas algumas das opções.

Por Milena Evelyn





CONTINUE NAVEGANDO: