Fundação Carolina oferece 723 bolsas de estudo na Espanha.

Quem deseja realizar cursos de pós graduação como mestrado, doutorado ou especialização fora do país sabe o quanto é dificil, pois na maioria das vezes os gastos são muito altos, o que os torna inviáveis para a maioria das pessoas. Pois bem, a Fundação Carolina acaba de anunciar oportunidades imperdíveis para quem busca uma formação de qualidade, e o melhor, sem pagar pelo curso. Está interessado? Leia este artigo na íntegra e saiba como concorrer a uma das bolsas ofertadas pela instituição.

De acordo com as informações da instituição, serão disponibilizadas um total de 723 bolsas, todas elas para cursos na Espanha. Dentre os cursos estão especalização, doutorado, mestrado e os chamados cursos de verão, que possuem duração de um mês. Os cursos são disponíveis nas áreas de economia, artes, direito, finanças, ciências da saúde e empreendedorismo.

Das 723 bolsas oferecidas pela Fundação, 283 são para cursos de pós-graduação, 100 são para cursos de doutorado, inclusive estadias mais curtas de pós-doutorado, 165 vagas para estudos institucionais e 66 para a mobilidade de professores.

Além destas bolsas, ainda pretende-se renovar um total de 109 bolsas para doutorado. No total as bolsas irão abranger mais de 180 programas acadêmicos, sendo que 143 são programas de pós-graduação.

Há também a oferta de bolsas parciais. Estas bolsas custeiam somente parte das mensalidades, além de outras integrais que cobrem 100% do valor total dos cursos.

Os interessados têm até o dia 7 do mês de março para se inscreverem nos cursos de pós-graduação. Já quem deseja cursar cursos de estadias curtas, doutorados, estudos institucionas ou mobilidade de professores.

Para quem não sabe, a Fundação Carolina é uma renomada instituição de ensino que foi fundada no ano 2000 com o intuito de proporcionar a seus alunos o intecâmbio entre os países Ibero-americanos e a Espanha. Também são aceitos países que possuam os mesmos laços geográficos ou históricos. O trabalho da Fundação é selecionar programas de instituições espanholas que ofereçam pós-graduação e graduação, filtrando assim as oportunidades.

As áreas ofertadas são:

– Energia;

– Ciência e Novas Tecnologias,

– Meio Ambiente e Infraestruturas,

– Ciências da Saúde,

– Economia e Finanças,

– Organização empresarial e desenvolvimento,

– Ciências Sociais e Jurídicas,

– Artes,

– Humanas

– Comunicacão.

Desde a sua fundação a instituição já ofereceu em torno de 15 mil bolsas para estudantes que estejam interessados em realizar cursos em universidades espanholas. Estima-se portanto que, no total, 500 mil estudantes tenham se nscrito para concorrer as oportunidades disponibilizadas pela FC até o ano de 2016.

Desse modo, quem estiver interessado para saber quais as oportunidades oferecidas deve acessar o site da Fundação Carolina. No site é possível fazer a filtragem das categorias e área de cursos de interesse, além do nível de formação.

Uma vez encontrado o curso de interesse o candidato informa seus dados, sendo eles histórico acadêmico e currículo. Sendo que outros dados são requisitados conforme o curso em questão. Entre eles está o nível de fluência de espanhol.

Todos os anos a Fundação Carolina disponibiliza uma extensa lista de bolsas em instituições de ensino da Espanha. São muitas as áreas com cursos disponíveis, os cursos vão desde engenharias a ciências sociais.

Desse modo, quem se inscrever em algum dos cursos oferecidos no programa da Fundação precisa realizar um processo de seleção e uma chamada "application" que tem como exigência de exames que comprovam proficiência no idioma espanhol.

As bolsas oferecem benefícios diferentes, por isso o candidato deve estar atento ao que é descrito no site antes de finaizar a inscrição.

Realizar um curso fora do país, em uma instituição renomada como a Fundação Carolina, é algo que acrescenta muito ao currículo de qualquer profissional. Por isso, não perca essa oportunidade. Acesse o site da fundação e faça a sua inscrição.

Sirlene Montes


Modalidade passará por mudanças com o objetivo de aumentar o número de interessados.

O Governo Federal, através do MEC – Ministério da Educação modificou as regras do P-FIES para este ano de 2019. Este é o modelo de financiamento aos estudantes que desejam ingressar no ensino superior nas universidades privadas, porém, com juros diferenciados estabelecidos por aqueles bancos parceiros do programa.

Os estudantes interessados a partir deste ano passarão por uma nova ferramenta de avaliação da nota média conquistada por estes no ENEM- Exame Nacional do Ensino Médio. Esta beneficiará aqueles que forem mais rápidos, isto é, aqueles que fecharem o contrato com a instituição financeira e o banco parceiro de forma mais ágil.

Para auxiliar os interessados, o Ministério da Educação divulgou as datas de inscrição: iniciam dia 05 de fevereiro e encerram dia 12 do mesmo mês.

Regras antigas

As regras antigas não mudam tanto quanto as divulgadas para este ano. A reclamação dos bancos eram de que muitos contratos não eram assinados pelos candidatos que foram selecionados. Esta modalidade tem duas categorias. A categoria 2 e a categoria 3. A categoria 2 é destinada apenas aos estudantes de regiões norte, nordeste e centro-oeste, e a terceira é destinada para todas as regiões.

Adiamentos

Outro motivo que irritou foi o atraso da divulgação, por parte do Ministério da Educação, dos estudantes aprovados através do sistema P-FIES, já que esta tem prazos e inscrições diferenciadas daqueles que optam pelo financiamento padrão.

Ordem de preferência

O FIES possui uma ordem de preferência, priorizando os candidatos que ainda não foram beneficiados com o financiamento, isto é, estão cursando o ensino superior; aqueles que foram beneficiados; aqueles que ainda não iniciaram o ensino superior e por último aqueles que já encerraram seus cursos e já quitaram sua dívida com o financiamento, cujo pagamento é de acordo com a realidade financeira, parte durante o curso e parte ao final do curso, de acordo com renda e juros.

FIES e P-FIES

As duas modalidades do FIES, que é o fundo de educação parceiro dos estudantes, possui duas modalidades. A primeira e mais clássica é a que oferece juros zero, utilizando como seleção, além da nota do ENEM, a renda mensal, que deve ser de até três salários mínimos na família. Da renda familiar, dez por cento é utilizada como parcela mensal aos alunos, que só pagam após a formação.

Já o P-FIES é uma modalidade nova para aqueles que não conseguiram ser aprovados no FIES tradicional. A taxa de juros nesta modalidade varia de banco parceiro para banco parceiro, ficando na média, abaixo de três porcento. Nesta, a renda familiar é de até cinco salários mínimos.

Como se inscrever no FIES

Ao abrir o período de inscrição, os candidatos devem acessar o portal, fornecido pelo Ministério e informar os dados por ele solicitados. Neste passo é importante informar seus dados pessoais, para cadastro no site do FIES.

Uma observação: se você realizou o ENEM a partir de 2010, o sistema buscará automaticamente a sua nota de corte e seu desempenho no exame.

Após a confirmação do e-mail enviado e as informações forem carregadas, o estudante terá a opção de digitar os fados pessoais, de renda familiar e outros.

Com isto, basta escolher os cursos interessados e aguardar o resultado.

Resultado

Aos estudantes que optarem pelo financiamento FIES terão que se submeter a duas listas de aprovação. A primeira, para aqueles que forem aprovados de imediato, e a segunda lista divulgada em uma data posterior. Haverá também uma lista de espera, para aqueles que desejarem aguardar.

Para os que optarem pelo P-FIES costumeiramente a chamada é única. No ano passado, não foram divulgadas previamente o número de vagas que estavam disponíveis junto aos bancos parceiros do programa.

Por Leandrinho de Souza


Prouni recebe inscrições de novas vagas abertas para bolsas que não foram ocupadas.

Para quem sonha em entrar na universidade acaba de surgir mais uma oportunidade. É que o programa do governo federal, o Prouni, Programa de Universidade para Todos, abriu novas inscrições.

A novidade foi anunciada na última segunda-feira, dia 27 de março, e o motivo da abertura de novas inscrições se deu pelo fato de ainda existirem bolsas disponíveis que no processo de ingresso regular não foram ocupadas.

Os estudantes têm até o dia 05 do mês de abril para realizarem seus cadastros no programa.

Como todos já sabem podem se inscrever no Prouni jovens que não estejam matriculados em nenhuma instituição de ensino superior até a data do dia 05 do mês de maio.

Além disso, o programa é voltado para estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio, que tenham cursado o ensino médio em escolas que pertencem a rede pública de ensino e que tenham obtido no Enem o mínimo de 450 pontos, sem ter zerado a redação.

O Programa Universidade para Todos permite que estudantes que tenham cursado em escolas públicas recebam bolsas em Universidades que pertencem ao setor privado. As bolsas podem variar sendo parciais ou chegando até 100%.

As bolsas integrais são voltadas para estudantes que possuem renda familiar per capita de um salário e meio mensais. Já as bolsas parciais são para estudantes que possuem renda familiar por pessoa de até 3 salários mensais.

Professores da rede pública de ensino também podem se inscrever no Prouni e conseguir bolsas em universidades particulares.

Para realizar a inscrição no programa do governo federal que oferta bolsas em universidades é preciso acessar a página oficial do Prouni cujo endereço eletrônico é http://siteprouni.mec.gov.br.

Contudo, antes de começar a realizar a sua inscrição é importante que o candidato se cadastre no sistema que oferece bolsas remanescentes.

O Prouni desde que foi criado já possibilitou que milhares de jovens de baixa renda ingressassem em universidades particulares com bolsas parciais de 50% e totais de 100%.

Só este ano, em sua primeira edição o programa ofereceu mais de 200 mil bolsas. E agora, acaba de inaugurar sua segunda edição para preencher vagas que não foram preenchidas nas universidades por meio das chamadas regulares, o que é mais oportunidades para quem deseja cursar uma universidade e não possuem condições para pagar.

Por Sirlene Montes


Inscrições para o Programa de Bolsas pode ser feito até o dia 15 de janeiro de 2017.

Já imaginou fazer intercâmbio, estudar em uma das principais universidades do Canadá e ainda receber R$ 100 mil para isso? Pois saiba que o sonho pode ser real. A Universidade da Colúmbia Britânica, localizada em Vancouver, no Canadá, está realizando um processo seletivo que distribuirá bolsas de até R$ 100 mil por um período de quatro anos de intercâmbio.

Existem dois tipos de bolsas. A primeira é a bolsa International Major Entrance Scolarships (IMES), que segundo a instituição de ensino, são “dedicadas a alunos excepcionais que entrarão para programas de graduação na UBC”. Assim que entram, os estudantes recebem 10 mil dólares canadenses (que na conversão dá cerca de R$ 25 mil) para o primeiro ano. A bolsa pode ser renovada por até quatro anos, totalizando R$ 100 mil ao final da experiência. Esta bolsa contempla apenas alunos que ainda não estão cursando nenhuma faculdade e que acabaram de se formar no Ensino Médio.

A segunda modalidade de bolsa é a Outsanding International Student Award (OIS). Ela serve para alunos que já estejam estudando na UBC e que tenham demonstrado excelentes feitos acadêmicos. Neste caso, a bolsa varia entre 2.500 e 10 mil dólares canadenses (que na conversão dá entre R$ 6,5 mil e R$ 25 mil).

Em ambas ocasiões, o aluno deve ter tido desempenhos muito bons em toda sua vida acadêmica, envolvimento com atividades extra-curriculares e envolvimento com sua sociedade. Também é necessário que o estudante consiga o visto de estudante do Canadá. Além disso, é claro, faz-se necessário o domínio da língua inglesa.

Quem quiser se inscrever deverá fazê-lo até o dia 15 de janeiro de 2017, por meio do site https://account.you.ubc.ca/ubc/apply/apply_now.ezc. A entidade divulgará o nome dos estudantes selecionados para receber as bolsas de estudos entre os meses de fevereiro e abril do ano que vem. O ano letivo começa em setembro de 2017.

A universidade frisa que os estudantes internacionais a partir do 2º ano podem se candidatar a receber pequenos prêmios em dinheiro para ajudar nos custos estudantis. Porém, esse prêmio só poderá ser recebido uma vez durante a graduação e não cobre todos os custos de estudar e viver na UBC.

Renato Senna Maia


Corte de verbas atinge bolsas de graduação e pós-graduação. Medida se deve aos cortes no orçamento para 2016.

Uma consequência direta do atual momento econômico do Brasil é justamente os cortes no orçamento previsto para 2016. Os grandes afetados da vez são os programas do governo para apoio dos estudantes brasileiros no exterior. O governo anunciou recentemente a suspensão de novas bolsas de pós e graduação no exterior, por exemplo. Além dos cortes no orçamento, a alta do dólar também foi importante para tal decisão. Confira outros detalhes na continuação desta matéria.

É importante destacar que tal medida afeta diretamente o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, o CNPq. Em relação a este programa, saiba que foram suspensas novas bolsas de pós-graduação no exterior. Tal agência é vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o MCTI.

O CNPq emitiu um comunicado oficial a respeito do assunto. A agência fez questão de ressaltar que a suspensão atinge apenas as novas bolsas que estavam previstas. Além disso, outro ponto destacado é que tal medida é de caráter temporário. Segundo o CNPq, a medida está ligada diretamente com a meta fiscal do governo para 2016. Com isso, a agência destacou que as atividades devem ser retomadas quando houver um ajustamento do orçamento.

Um detalhe muito importante é que as verbas destinadas a bolsas de pós e graduação no exterior já vinham sofrendo grandes quedas. Em 2015, por exemplo, tais verbas foram praticamente congeladas, haja vista apenas 68 bolsas terem sido oferecidas em 2015. Para se ter uma ideia, em 2014 esse número foi de 7.883.

Em relação ao orçamento destinado as oito modalidades de bolsas de estudo no exterior por parte do CNPq, saiba que o mesmo vinha registrando grandes aumentos. Em 2013 o orçamento era de R$ 401 milhões, sendo que no ano seguinte esse valor chegou a R$ 808 milhões, que representa uma alta de 101%. Já em 2015, o orçamento apresentou queda e fechou o ano em R$ 724,5 milhões.

O CNPq não foi o único atingido com o corte de verbas, pois o Ciência Sem Fronteiras já vem registrando corte de bolsas desde o ano passado. O programa não ofereceu nenhuma nova bolsa em 2015 e o mesmo acontece em 2016, até o momento. Em 2014, por exemplo, o programa concedeu nada menos que 26.119 bolsas.

Por Bruno Henrique


Se você fez o Exame Nacional do Ensino Médio em 2014, no entanto, não conseguiu uma vaga no curso que você pretendia em uma Universidade pública, não desanime. Está aberto o período para efetuar as inscrições no Programa Universidade para Todos, o ProUni. Neste ano, o ProUni oferecerá 213.113 bolsas

Iniciaram recentemente as inscrições para o ProUni, o Programa do Governo Federal oferece bolsas de estudo para os estudantes que desejem ingressar na Universidade, contudo, não contam com recursos financeiros para arcar com os cursos da mensalidade de um curso superior. Mais da metade das bolsas que são oferecidas são integrais, isto é, cobrem o valor total da mensalidade. Considerando isso, há 135.616 bolsas de 100% e as restantes são de 50%.  

O período para se inscrever neste programa de bolsas iniciou propositalmente nesta segunda-feira, 26 de janeiro, dia em que saiu o resultado do Sistema de Seleção Unificada (programa que busca oferecer vagas em instituições de ensino superior da rede pública). Os candidatos que não conseguiram uma vaga na graduação em uma IES pública poderão tentar uma vaga em alguma Universidade particular, pois é permitida a participação no ProUni de candidatos que tenham feito sua inscrição no Sisu.  

Para participar do ProUni é necessário que o interessado possua uma nota média igual ou acima de 450 em todas as disciplinas e não tenha zerado a prova de redação. 

Em 2015 o ProUni está oferecendo 11% a mais de bolsas do que ofertou no ano passado. Em 2015 são disponibilizadas 213.113 enquanto que em 2014 foram distribuídas 191.625 bolsas. 

Do total de bolsas oferecidas pelo ProUni, 30% delas são para o Estado de São Paulo. Ao todo, neste estado são oferecidas 65.710 bolsas. O curso com maior número de vagas é Administração que disponibiliza 22.050, seguido por pedagogia com 15.562 e em terceiro lugar o curso de direito com 15.010 bolsas. Há um bom número de vagas também para Gestão de Recursos Humanos, Educação Física, Ciências Contábeis, Enfermagem, Psicologia, Engenharia Civil e Engenharia da Produção. 

Por Melina Menezes


Está aberto o Programa de Bolsas Universitárias do Estado de Santa Catarina, o UNIEDU. O programa tem como objetivo a concessão de bolsas de estudo entre 25% e 100% para jovens que estejam regularmente matriculados em cursos de nível superior.  

Foi aberto o período de inscrições para o Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina. No total, o Programa está ofertou no ano passado mais de 30 mil bolsas de estudo para estudantes de centros de estudo, Universidades e Faculdades presentes no Estado. Em 2015, o Programa pretende superar esse número. As bolsas oferecem descontos de até 100% nos valores das mensalidades. Para participar o jovem precisará cumprir com uma série de critérios.  

Quem quiser participar do processo seletivo para concessão de bolsas do programa precisara realizar o seu cadastramento no endereço eletrônico do UNIEDU – www.uniedu.sed.sc.gov.br. Para concorrer a uma das bolsas o estudante precisará estar matriculado numa das instituições conveniadas com o Programa.  

O Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina tem como objetivo incentivar a qualificação profissional dos jovens e também evitar a evasão escolar. Conforme foi dito anteriormente, o UNIEDU ofereceu mais de 30 mil bolsas no ano passado e recebeu 60 mil cadastros aproximadamente. A seleção dos candidatos é realizada através das instituições de ensino credenciadas no Programa. 

Uma dúvida bastante frequente dos jovens diz respeito ao recebimento de mais de uma bolsa do governo. Caso o estudante tenha recebido anteriormente uma bolsa pelo Programa Universidade para Todos, entretanto, queira participar do UNIEDU, ele poderá efetuar o seu cadastro e concorrer às bolsas do governo estadual, mas para isso precisará desvincular-se a antiga bolsa. Outra duvida frequente é se estudantes que estejam inscritos no Fundo de Financiamento Estudantil podem participar da seleção do UNIEDU, segundo as informações cedidas na página do programa a inscrição é possível já que o FIES é um financiamento e não uma bolsa de estudos. 

Lembre-se, para participar do UNIEDU é necessário fazer o cadastramento no site do Programa. 

Por Melina Menezes


Já está aberto o período de inscrição para o Programa Educa Mais do Governo Federal. Ao todo, o programa está disponibilizando 150 mil bolsas de estudo em todo o território brasileiro. As oportunidades são para diversas instituições de ensino, há vagas para cursos de graduação, pós- graduação, técnico, cursos livres, enfim, esta é uma boa chance de conseguir fazer um curso de profissionalização e conseguir alavancar a sua carreira. Há bolsas também em cursos profissionalizantes, de idiomas e ensino básico. 

Atualmente, em São Paulo estão sendo disponibilizadas 50 mil bolsas de até 70% de desconto em instituições distribuídas em 227 municípios. 

Como foi dito anteriormente, esta é uma excelente oportunidade para que as pessoas que não possuem recursos financeiros possam fazer cursos e melhorar a sua capacitação no mercado de trabalho. Sabe-se que o mercado está cada vez mais competitivo e essa competição inspira dedicação e busca pela excelência profissional, esse alto patamar somente é conseguido através de força de vontade e estudo. 

O Programa Educa Mais tem como objetivo proporcionar a milhares de pessoas o acesso a uma educação de qualidade com preços acessíveis. O grande propósito do Educa Mais é investir na capacitação dos jovens e de qualquer pessoa que busque melhorar suas condições de vida. O projeto foi idealizado buscando oferecer a essas pessoas a oportunidade de construir uma carreira, para que logo possam aportar conhecimento e trabalhar por um país mais justo e com mais possibilidades de crescer. 

Caso você tenha ficado interessado e deseje fazer um curso de uma instituição que seja parceira do Educa Mais acesse o endereço eletrônico do Projeto www.educamaisbrasil.com.br. Também você pode entrar em contato por telefone mediante contato com a central de atendimento. O número para ligar desde capitais e regiões metropolitanas é 4007-2020, já as demais localidades estão sendo atendidas através do telefone 0800 724 7202. 

Não fique de fora! Participe e aumente suas chances no mercado de trabalho. 

Por Melina Menezes


Aloizio Mercadante, ministro da Educação, divulgou nesta terça-feira, 10 de setembro, um novo programa que pretende criar uma rede de incentivos para estudantes do Ensino Médio optarem por carreiras na área de exatas e biológicas. O Ministério da Educação batizou o programas de “Quero ser cientista, quero ser professor”. O incentivo consiste em bolsas no valor de R$ 150 para aqueles alunos que cursam o Ensino Médio na rede pública e que se interessam pelas áreas, os alunos terão também que trabalhar e pesquisar, nos moldes da Iniciação Científica da graduação.

A bolsa também será estendida ao professor do Ensino Médio que aderir ao programa para orientar alunos, haverá também a integração de professores universitários.

O programa nasce, segundo o Ministério da Educação, para incentivar aqueles alunos que já se mostram interessados mas que precisam de um estímulo a mais para seguirem carreiras nessas áreas. Outro ponto que colaborou para a abertura desse programa é a carência de professores de exatas e biológicas, e que vem sendo consideradas prioridades pelo Ministério.

O governo pretende também lançar uma série de material didático destinada a despertar o interesse por essas áreas nos alunos. Segundo o MEC o material será produzido por cientistas brasileiros e deve se chamar “Aventuras na Ciência”.

Por Joana Junqueira borges


A Ismart (Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos) é uma instituição que oferece os mais variados tipos de projetos e incentivos para os jovens que desejam estudar e ter uma profissão no futuro.

Os projetos realizados pela Ismart são direcionados para alunos que estão cursando a partir do 7º ano, sendo alunos com alto nível de potencial e de aprendizagem. Os alunos podem ser de escolas públicas ou privadas (bolsistas ou alunos de baixa renda).

Nesse momento a Ismart está oferecendo novas bolsas de estudos para alunos que hoje estudam na cidade de São Paulo ou no Rio de Janeiro, sendo 203 bolsas no total.

Esse projeto se chama Alicerce, na qual o seu principal objetivo é oferecer um curso preparatório para as provas de seleção para estudar em escolas particulares como a escola Objetivo, em São Paulo, o São Bento, no Rio de Janeiro, entre outros.

Quem está já no nono ano é possível também se inscrever, porém, a bolsa de estudo é obtida diretamente através do projeto Bolsa Talento.

Acesse agora mesmo o site Ismart (ismart.net.br) e se inscreva até o dia 09 de agosto de 2013.

Por Josiane Fernandes de Jesus


O Ministério da Educação, através do Programa Ciência Sem Fronteiras, vai oferecer 5.800 vagas de bolsas para universitários nas universidades da Coreia do Sul, Bélgica, Canadá, Holanda, Portugal, Espanha e Austrália.

As áreas de prioridade são de Computação e Tecnologia da Informação, Engenharia, Ciências Exatas, Fármacos, Indústria Criativa, Tecnologia Mineral, Produção Agrícola Sustentável, Petróleo, Gás e Carvão Mineral, Ciências do Mar, Biodiversidade e Bioprospecção e Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva.

A bolsa tem duração de 6 a 12 meses, podendo chegar a 15 meses caso inclua um curso de idioma.

Os universitários receberão a mensalidade da bolsa, auxílio-transporte, seguro saúde e passagens áreas.

Para participar é exigido que o candidato seja brasileiro ou naturalizado, tenha obtido no mínimo 600 pontos no Enem, já ter cursado de 20% a 90% do total da grade curricular de um dos cursos nas áreas de prioridade do programa e possuir um ótimo desempenho acadêmico.

As inscrições vão até o dia 30 de abril e podem ser feitas no site www.cienciasemfronteiras.gov.br.

É possível obter todas as informações no site acima, ou pelo telefone 0800- 616161.

Por Luana Lima


As universidades de todo o Brasil que são participantes do Programa Universidade para Todos (ProUni) já poderão iniciar os seus processos seletivos para a seleção de acadêmicos que receberão bolsas remanescentes do programa. O prazo inicia já na segunda-feira (26) e segue até o dia 5 de abril.

As regras foram divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) na sexta-feira (23) e as bolsas são relativas ainda ao primeiro semestre deste ano.

Para fazer a seleção de candidatos, as instituições de ensino superior poderão utilizar o vestibular (para acadêmicos que iniciaram o curso em 2012) e o desempenho do aluno na universidade (para quem começou o curso em 2011).

Os alunos interessados em conseguir uma bolsa do ProUni deverão estar enquadrados nos critérios exigidos pelo Programa do Governo Federal relativos à renda familiar e escolaridade, ou seja, a pessoa deve ter remuneração de até três salários mínimos e ter cursado, no mínimo, o ensino médio em colégio público ou privado com bolsa integral.

No caso de docentes da rede municipal ou estadual de ensino que tentam uma vaga num curso de licenciatura, pedagogia ou normal superior, não é necessária a comprovação de remuneração.

Fonte: Ministério da Educação

Por Matheus Camargo


Pessoas que estejam cursando o nível superior, com interesse em conseguir benefícios para manter os estudos, podem concorrer a bolsas disponibilizadas pelo Programa Bolsa Universidade.

Promovido pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, o projeto está oferecendo 8.093 bolsas integrais para estudantes universitários.

Os participantes que forem selecionados receberão bolsa integral no valor da mensalidade do curso superior em que estuda. O valor é bancado pelo governo e pela instituição parceira.

Para participar, é necessário estar matriculado em uma universidade privada que possua convênio com o Programa. Além disso, é fundamental não ter recebido outros benefícios, como financiamento universitário, bolsa de estudos ou qualquer tipo de verba vinda de recursos públicos.

Os bolsistas participantes se dispõem a desenvolver atividades nos fins de semana em escolas municipais e estaduais. As atividades desenvolvidas têm relação com a formação de cada um, mas com base em quatro eixos temáticos: arte-cultura, esporte, saúde e trabalho. A carga horária a ser cumprida é de 12 horas.

Os interessados podem se inscrever até o dia 13 de março, por meio do site www.escoladafamilia.fde.sp.gov.br.

Para obter outras informações sobre o programa, ligue para o número 0800-777-0333.

Por Paulo Talarico


Estudantes em busca de ingressar em cursos de graduação têm uma boa oportunidade de conseguir descontos no ensino superior. A Fundação Estudar abriu inscrições para o Programa de Bolsas 2012.

O objetivo da instituição é oferecer bolsas de estudo para jovens que estejam no curso de graduação ou da pós, além de dar apoio até a conclusão do ciclo acadêmico.

Hoje, a Fundação Estudar dá chances nas áreas de Administração, Economia, Direito, Engenharia e Relações Internacionais (RI).  No caso de cursos no Exterior, a instituição dispõe de bolsas nas áreas já citadas, além de Matemática, Ciência Política e Ciência da Computação.

Os selecionados também participam de programas de desenvolvimento de carreira. As inscrições vão até o dia 31 de março. Os selecionados deverão apresentar um plano com as condições econômicas e esse pedido será avaliado pela Fundação.

A entidade dispõe de bolsas que variam de 5% a 95%, no entanto, é necessário ter entre 18 e 34 anos e ter se matriculado no processo seletivo da instituição em que tenha interesse em ter a bolsa.

Confira no site www.processoseletivoestudar.com.br a lista de instituições que participam do programa, sendo que todas elas têm bom conceito no ENADE.

Por Paulo Talarico


O Programa Universidade para Todos de Pernambuco (PROUPE), criado pelo governo do estado, vai distribuir 6.000 bolsas de estudo, entre benefícios parciais e integrais, para alunos de licenciatura e bacharelado, matriculados em diversas instituições de ensino superior de Pernambuco.

Para participar do processo seletivo, o estudante deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégios da rede particular (desde que na condição de bolsista integral). Além disso, é preciso estar matriculado em apenas um curso superior, ministrado nas instituições afiliadas ao programa, não ter concluído outro curso e ter nacionalidade brasileira. Alunos do último período regular da graduação não poderão ser beneficiados.

A seleção se dará através da própria instituição em que o candidato estuda. Os critérios utilizados, de acordo com o edital, serão baseados na média das notas das matérias cursadas pelos concorrentes, no caso daqueles matriculados a partir do segundo período, enquanto para quem está no primeiro período, vai valer a nota do vestibular. Os candidatos que conseguirem as bolsas deverão manter um aproveitamento acadêmico de pelo menos 75% das notas a cada período.

Os interessados devem se inscrever nas secretarias das instituições participantes do PROUPE, até o dia 4 de novembro, apresentando documento de identificação, comprovante de residência e histórico escolar, entre outros documentos citados no edital.

O resultado final da seleção está previsto para o dia 8 de novembro.

Maiores detalhes no site da Secretaria de Ciência e Tecnologia de Pernambuco.

Por André Gonçalves


O Curso Anglo Leonardo da Vinci marcou para o próximo sábado, dia 29 de outubro, o teste de seleção de bolsas para o curso pré-vestibular extensivo de 2012. Quem se escrever concorre a descontos nas mensalidades do cursinho, que são concedidos de acordo com a pontuação do candidato na prova.

As inscrições para o teste são totalmente gratuitas e devem ser feitas pela internet, no site www.estudenoanglo.com.br. Basta preencher um cadastro e imprimir o comprovante, que precisa ser apresentado no dia da prova.

Segundo o Curso Anglo, a data de divulgação dos resultados será anunciada no dia do processo coletivo para todos os alunos que forem fazer o teste.

Mais informações podem ser obtidas no próprio site do colégio ou pelo telefone (11) 3133 5400.

Por Mozart Artmann


Estão abertas as inscrições para o Programa Bolsa Universitária, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), que tem como objetivo custear o estudo de pessoas de baixa renda em cursos de instituições particulares de ensino superior. Nesta edição, o programa vai oferecer 250 vagas, distribuídas entre cursos de instituições como a Faculdade Jesus Maria José (Fajesu), Universidade Católica de Brasília (UCB), Instituto Superior Fátima, Associação Internacional de Educação Continuada (Aiec) e Centro Universitário de Brasília (UniCeub).

Os pré-requisitos para se candidatar incluem: entre outros, ter sido aprovado em vestibular ou estar matriculado em curso superior autorizado, ser residente no Distrito Federal e comprovar renda bruta familiar insuficiente para o pagamento das mensalidades da graduação.

As inscrições serão recebidas até o dia 18 de agosto, através do site da FAP-DF. Os candidatos vão passar por duas fases de seleção, que são a avaliação eletrônica e a análise de documentos.

Os aprovados terão direito a bolsa integral durante todo o semestre, além de vale-transporte, e em contrapartida, devem prestar serviços de interesse do Governo do Distrito Federal, em forma de estágio, com carga horária de 20 horas semanais (4 horas por dia). 

Outras informações no edital do programa.

Por André Gonçalves


O Anglo Vestibulares vai realizar um novo concurso de bolsas, que oferece descontos nas mensalidades que podem chegar até a 100%, dependendo do desempenho de cada um dos candidatos. Desta vez, as bolsas são para as turmas de agosto de 2011, cujos alunos vão se preparar para os vestibulares de final de ano nas três unidades da instituição, na cidade de São Paulo.

Os estudantes vão passar por testes que envolvem o conteúdo abordado no ensino médio, exceto a disciplina de língua inglesa. Para quem vai se candidatar a estudar nas turmas da manhã, as provas terão 60 questões, enquanto que para as turmas da tarde e da noite os testes serão compostos por 50 questões. O tempo de duração das provas é de 3h30 para a manhã e de 3 horas para a tarde/noite.

As inscrições, que são gratuitas, podem ser feitas até o dia 5 de julho, data em que serão aplicados os exames. É possível se cadastrar através do site www.cursoanglo.com.br ou pessoalmente, nas unidades do Anglo na capital paulista. Os endereços são: Avenida João Dias, 1.645, Santo Amaro; Rua Sergipe, 58, Higienópolis; e Rua Tamandaré, 596, Liberdade.

Para mais esclarecimentos basta ligar no telefone (11) 3273-6100.

Por André Gonçalves


Estão abertas as inscrições para o Programa de Bolsas Luso-Brasileiras 2011, que vai oferecer bolsas de intercâmbio a 165 universitários brasileiros de instituições públicas, para estudarem durante um semestre letivo em uma das 17 universidades portuguesas participantes. O programa, criado pelo Banco Santander, está na sua 5ª edição, e além do intercâmbio, tem o objetivo de fortalecer os laços de cooperação entre os dois países.

Podem se candidatar às vagas os alunos das seguintes universidades: USP; UNESP; UNICAMP; UFF; UNIFESP; UFRGS; UFPB; UFRN; UFAL; UFMG; UFPI; UFPEL; UFSC; UFBA; UFES; UFG; FURG; e UFPE.

As inscrições podem ser feitas através do site www.santanderuniversidades.com.br/bolsas, até o dia 25 de setembro. Após o preenchimento da ficha, é preciso apresentar na universidade a documentação para que o cadastro seja formalizado.

Os critérios para a participação e o processo de seleção variam de acordo com cada instituição de ensino superior. Para saber todos os detalhes, os interessados devem procurar o setor responsável pelo programa em suas universidades.

Cada aluno selecionado irá receber uma bolsa-auxílio no valor de 3.300 euros (aproximadamente R$ 7.500).

Por André Gonçalves


As inscrições para as bolsas de estudo da UNISC (Universidade de Santa Cruz do Sul) para o segundo semestre de 2011 deverão ser realizadas no site www.unisc.br, até o dia 03 de agosto. São 240 vagas para as bolsas com desconto de 50%. Os requisitos para se inscrever são os seguintes:

– Ser estudante matriculado regularmente em algum curso superior da universidade e possuir renda bruta, por pessoa de seu grupo familiar, de até três salários mínimos;

– Ser candidato do vestibular de inverno, estudante que queira efetivar transferência ou participante do processo seletivo "Conquistar";

– Não ser formado em curso superior;

– Possuir patrimônio correspondente à renda informada.

Para a pré-seleção dos candidatos, será levada em conta a média geral do processo de seleção. Após este processo os candidatos passarão por entrevistas para comprovar as informações prestadas. No decorrer no semestre, poderá haver visitas aos candidatos, da parte responsável da Universidade, para que sejam confirmadas suas condições socioeconômicas.

As bolsas serão concedidas para o semestre solicitado e sua renovação se dará mediante a comprovação de que a condição socioeconômica se manteve igual à informada inicialmente. Para mais informações sobre o assunto, entre em contato através do telefone (51) 3717-7434.

O nome dos pré-selecionados e os horários para apresentação da documentação serão divulgados no dia 10 de agosto. As entrevistas ocorrerão entre 11 e 19 de agosto. Entre as datas 22 e 24 de agosto será possível apresentar os documentos que faltaram.

A lista dos classificados contemplados com a bolsa está prevista para 30 de agosto.

Por Suelen Diniz


Está pensando em cursar uma faculdade, mas não tem condições de pagar o valor integral do curso? Então anote esse site www.maisestudo.com.br.

A Mais Estudo oferece descontos em várias faculdades da grande São Paulo por meio de parcerias com as instituições de ensino.

Para conseguir as bolsas de estudo, que vão de 10% a 77%, você só precisa se cadastrar no site, escolher o curso, realizar a matricula e pagar uma taxa semestral de R$60,00.

A Mais Estudo oferece descontos na FMU / FIAM FAAM, na faculdade Sumaré, na Universidade de Guarulhos, na Universidade de Mogi das Cruzes, na Anhanguera, na FIG – Unimesp, na UniSant’Anna, entre outras.

Acesse o site citado acima e veja se a faculdade que você prestou o vestibular de inverno faz parte dos descontos, em caso afirmativo imprima o cadastro de matrícula e leve até a universidade onde você pretende estudar. A taxa semestral deverá ser paga somente depois que o curso começar.

Por Leiliane Lopes


Cada vez mais as empresas valorizam profissionais com vivência no exterior. Uma boa chance de obter experiência no exterior são os intercâmbios, como os oferecidos pela AFS Intercultura Brasil (Comitê Santos). A escola está com inscrições abertas até o dia 22 de maio para seu programa de bolsas de estudo para estudantes do ensino médio, em Santos (SP).

No total, 12 estudantes terão a chance de realizar um intercâmbio para Costa Rica ou Tailândia.

A seleção é para estudantes residentes em São Paulo, Santos, Indaiatuba, Sorocaba e Campinas.

Os interessados devem ter entre 14 e 17 anos, estar cursando o ensino médio na rede pública, ter excelente desempenho escolar, boa saúde e renda familiar de no máximo quatro salários mínimos.

O objetivo da instituição é facilitar o acesso de estudantes de baixa renda em aprender um novo idioma e uma nova cultura.

As provas serão realizadas no dia 29 de maio. Os candidatos passarão ainda por entrevistas pessoais e dinâmicas de grupos.

As bolsas de estudo abrangem passagens aéreas, hospedagem e alimentação em casa de família, material escolar, transporte, matrículas e mensalidades escolares.

Para participar, os interessados devem realizar as inscrições através do site www.afsbolsas.org.br.

Por Selma Isis


Colégio e Curso Anglo Leonardo da Vinci irá realizar no dia 16 de abril, o concurso para oferecer bolsas para os ingressantes da Turma de Maio 2011. O curso vai de Maio de 2011 a Janeiro de 2012, visando ter fim junto com as provas da segunda fase dos vestibulares da Unicamp e da Fuvest.

As pessoas interessadas devem se inscrever, gratuitamente, por meio do portal www.anglovinci.com.br. É preciso ser feito o preenchimento do cadastro e, em seguida, a impressão do protocolo da inscrição, que deve ser apresentado no dia da prova de bolsa.

Os locais de prova são: Avenida São Camilo, nº 2.500, na Granja Viana; Alameda Amazonas, nº 868, no Alphaville; Rua Euclides da Cunha, nº 390, em Osasco; e Avenida Caetano Barrella, nº 89, em Taboão da Serra.

Outras informações podem ser adquiridas pelo telefone da Central de Atendimento: (11) 3133-5433.

Por Iracema Iris Gonçalves


Estão abertas as inscrições para os professores (da Rede Estadual de Ensino) que queiram participar do Projeto Bolsa Mestrado 2011. O projeto oferece bolsas de estudos para que docentes da rede estadual possam fazem cursos de pós-graduação stricto sensu.

São oferecidas bolsas no valor de R$ 1.300,00 a R$ 1.600,00, conforme o curso escolhido.

Os valores pagos este ano a título de bolsa tiveram um aumento de até 102,5% se comparado com o ano passado.

Para participar os professores devem se cadastrar no site do Projeto Bolsa Mestrado/Doutorado, até o dia 5 de maio de 2011.

Para participar, é preciso que o educador preencha alguns requisitos como: ter pelo menos 3 anos de atuação no mesmo cargo e ser efetivo.

A avaliação para a concessão das bolsas de estudo são, este ano, deliberadas por uma comissão de 91 diretorias de ensino do Estado de São Paulo.

Para maiores informações os professores e interessados devem acessar o site www.bolsamestrado.edunet.sp.gov.br.

Por Layla Rodrigues


A Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) em ação conjunta, lançam hoje (dia 01 de abril de 2011) bolsas de estudo para aqueles que tenham interesse em desenvolver projetos nacionais de pesquisa científica e tecnológica na área de desenvolvimento infantil.

O objetivo da FAPESP é desenvolver iniciação científica aos brasileiros.

As propostas dos interessados devem ser apresentadas até o dia 13 de junho de 2011 e cada interessado deve apresentar uma única proposta que deverá ter, caso seja aprovada pela comissão de avaliação, duração máxima de até 24 meses para seu desenvolvimento e conclusão.

Aqueles interessados devem acessar o site da FAPESP, www.fapesp.br, e enviar sua devida proposta para a Fundação.

Por Layla Rodrigues


Quem estiver cursando licenciaturas nas áreas de física, química,biologia, matemática, português, educação física e artes  pode se inscrever gratuitamente até 28/04/2011 no Programa de Licenciaturas Internacionais Capes/UC.

O programa, fruto da parceria entre a CAPES e a Universidade de Coimbra, pretende selecionar projetos de contribuam significativamente para a melhorias no ensino e na formação do educador.

As atividades do programa começam ainda em 2011, no mês de setembro. Os estudantes brasileiros, se selecionados, poderão permanecer por dois anos no exterior com direito a auxílios financeiros para custeio de instalação, passagem aérea e seguro saúde, além de uma bolsa mensal de 600 euros.

Ao todo, 30 projetos serão selecionados para o apoio, com sete estudantes cada.

O pré-requisito básico é que o candidato tenha cursado 2 semestres da graduação (sistema de ciclos ou licenciatura) nas áreas mencionadas e que também seja oriundo de escola pública, conforme critérios explicitados no edital, acessado por este link.

Por Alberto Vicente


O Banco Santander em parceria com a Universidade de La Rioja, na Espanha, abre inscrições para o seu programa de Cultura e Língua Espanhola, para o ano de 2011 a 2012.

Para poder concorrer a uma das bolsas, o interessado precisa ser estudante universitário ou já ser graduado em alguma das universidades brasileiras e ter residência permanente no Brasil.

O prazo para inscrição termina no dia 8 de abril e poderá ser feita por meio da internet, pelo site da Instituição.

Ao todo serão concedidas para o curso, 7 bolsas. E a duração do programa será por 3 meses.

O curso servirá tanto para aprender a língua Espanhola, como também para um aperfeiçoamento dos que já têm um prévio conhecimento.

Clique aqui e tenha acesso ao edital e ao site da Universidade.

Por Thais Cortez





CONTINUE NAVEGANDO: