Prouni 2019 – Resultado da Primeira Chamada

Prouni 2019 – Resultado da Primeira Chamada





Matrículas dos aprovados devem ser feitas até o dia 14 de fevereiro de 2019.

O Programa Universidade para Todos (Prouni) divulgou nesta quarta-feira, 06 de fevereiro, o resultado da edição do primeiro semestre de 2019. Já está publicada no site www.siteprouni.mec.gov.br a lista com os aprovados na primeira chamada.

Os candidatos devem comparecer nas universidades em que obtiveram a vaga e apresentar os documentos solicitados para efetivar a matrícula. O prazo para entrega da documentação se estende até o dia 14 de fevereiro.




A segunda chamada do Prouni será divulgada no dia 20 de fevereiro. Os aprovados nesta segunda etapa deverão entregar os documentos para efetivar a matrícula entre os dias 20 e 27 de fevereiro.

Os candidatos não contemplados nas duas fases terão ainda outra chance. Entre os dias 07 e 08 de março, os não selecionados poderão aderir à lista de espera, também através do site do Prouni. O resultado dos inscritos na lista de espera está previsto para divulgação no dia 11 de março.


Em 2019, o Prouni teve mais de 950 mil candidatos inscritos. Foram ofertadas 243 mil vagas, maior número de oportunidades desde que o programa foi criado.

O Prouni

O Programa Universidade para Todos distribui bolsas a partir do desempenho do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É feito um cálculo somando as notas das provas de Ciências da Natureza, Matemática, Linguagens, Ciências Humanas e Redação. Com uma média alta, o estudante tem maiores chances de conseguir a bolsa.

Para se inscrever no Prouni há uma nota de corte. Candidatos com nota inferior a 450 não podem participar da seleção. Também é necessário ter obtido nota superior a zero na redação.

Requisitos para participar do Prouni

O primeiro critério para pleitear uma vaga no Programa Universidade para Todos é ter feito o Enem no ano anterior. Para concorrer a uma bolsa integral, o candidato deverá possuir renda mensal familiar bruta per capita de até um salário mínimo e meio. Já para aqueles que pretendem concorrer a uma bolsa parcial (50%) é preciso ter renda familiar bruta mensal per capita de até três salários mínimos.

Além desses requisitos, o interessado em participar do Prouni não deve possuir diploma de ensino superior. Também é necessário contemplar ao menos uma das seguintes condições:

– ter frequentado os três anos do ensino médio em escolas da rede pública de ensino;

– ter frequentado o ensino médio completo em escola particular, mas com bolsa integral de estudos na instituição;

– não ter frequentado totalmente o ensino médio na rede pública de ensino, mas no período em que estudou em instituição privada, ter sido bolsista integral;

– ser professor em instituição da rede pública de ensino, pertencendo ao quadro de pessoal permanente da escola, desde que esteja concorrendo a vagas em cursos de pedagogia ou normal superior;

– ser portador de deficiência.

Para os últimos dois casos, não é necessário estar dentro do corte de renda.

Bolsas

No total, estão disponíveis 243.888 bolsas. Dentre elas, 116.813 são bolsas integrais, enquanto as outras 127.075 são bolsas parciais. São 1.239 instituições de ensino superior participantes em todo o país. Segundo dados do Ministério da Educação, trata-se de uma oferta recorde no programa, que existe desde 2004.

O candidato, através do site do Prouni, poderá pesquisar a oferta de bolsas, podendo fazer filtros pelo nome da instituição almejada, do curso ou do município.

Desempate

Nos casos em que as notas dos candidatos forem idênticas, há os seguintes critérios de desempate, pela ordem:

1) maior pontuação em redação;

2) pontuação mais elevada na prova de linguagens;

3) pontuação mais elevada na prova de matemática;

4) pontuação mais elevada de ciências da natureza;

5) pontuação mais elevada na prova de ciências humanas.

Cotas

O Programa Universidade para Todos também conta com reservas de cotas. Há vagas para candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas. Também há bolsas para pessoas com deficiência.

Fies

Candidatos contemplados com bolsas parciais (50%) e que não tenham condições de arcar com a parcela da mensalidade têm a opção de se inscrever no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As inscrições para esse programa estão abertas até o dia 14 de fevereiro e mais informações podem ser obtidas no site http://fiesselecao.mec.gov.br/.

Por Luís Fernando Santos

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *