Como os jovens podem desenvolver a autoestima



  

Confrontar o passado, sonhar, deletar pensamentos negativos são alguns das segredos para conseguir superar os limites.

Superar limites e ter autoconfiança é sem dúvidas muito importante para o autoestima. Sem isso o jovem estudante não consegue seguir em frente, não consegue reconhecer o seu valor e respeitar a si mesmo. A vida possui barreiras e obstáculos capazes de enfraquecer a fé, desanimar e frustrar sonhos vindouros.

As dificuldades de conseguir passar no vestibular ou de ano no colégio, o relacionamento difícil muitas vezes com colegas de sala de aula, a responsabilidade logo cedo de tentar se destacar em meio a tanta concorrência, a baixa renda financeira, a desigualdade social, entre outras situações acabam entristecendo jovens de todo o mundo.

Para superar seus próprios limites é preciso antes de tudo confiar em si mesmo. Ninguém conseguirá desenvolver um trabalho escolar, por exemplo, sem antes confiar que tem capacidade. ”Hoje eu consigo vencer meus limites, antes o que eu achava impossível realizar, agora eu sei que eu sou capaz, pois tenho confiança e sei que vou vencer”, destacou Rafael de Lima, 14 anos, pernambucano.

Para quem não possui este sentimento, a insegurança acaba prevalecendo e tudo que se pretende executar, passa despercebido, pois o indivíduo não acredita em si mesmo e acha que não vai dar certo, preferindo esquecer o sonho idealizado. Este sentimento de confiar em si mesmo é primordial. Para desenvolvê-lo é necessário confrontar o passado, por mais tenebroso que tenha sido e perguntar a si mesmo se o passado tem relevância em sua vida atualmente.





Outra forma de conseguir ter autoconfiança é apagar o que vem lhe desanimando, tentar não pensar em situações negativas e passar a desenvolver atividades que você gosta, lembre de todos os momentos que te fizeram felizes

Sonhe. Imaginar um futuro brilhante, com seus desejos alcançados é outro fator que pode encorajá-lo a ter autoconfiança.

Incentivo dos pais é um ponto muito importante. Quando os pais conversam, dialogam e  transmitem palavras de ânimo aos filhos, eles conseguem passar algo positivo, um estímulo maior que desenvolverá a autoconfiança em seus filhos e, consequentemente, conseguirão enfrentar os seus limites.

Por Erika Amanda Silva de Souza



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *