MEC aumentará a fiscalização dos cursos de Medicina



  

Regras mais rígidas foram anunciadas pelo MEC, que pretende fiscalizar os cursos de Medicina de instituições de ensino do Brasil.

O Ministério da Educação anunciou novas regras em relação às fiscalizações de cursos de graduação na área de Medicina nas instituições de ensino do País. De acordo com reportagem do “O Globo”, no próximo ano, o MEC pretende enviar profissionais para visitar e avaliar faculdades e universidades que obtiveram notas de 1 a 2, relacionadas às provas realizadas pelo ministério, quanto à avaliação da qualidade do ensino. Instituições que tiveram as notas mais altas, que chegam a 5, no máximo, também serão incluídas nessas visitas.

A reportagem também menciona que as novas regras ainda preveem que estudantes do 2º, 4º e 6º anos deverão se submeter a exames de avaliação. Segundo o ministro Renato Janine Ribeiro, em entrevista ao “O Globo”, as provas são essenciais para avaliar o nível de aprendizado dos alunos, além de haver possibilidade de correção na metodologia, por parte das instituições de ensino.

Consulta pública do Inep:

Recentemente, o Inep anunciou consulta pública sobre a eficácia dos mecanismos de avaliação adotados pelo instituto para avaliar os cursos de Medicina. Segundo informações do portal do programa “Mais Médicos”, as instituições podem participar da consulta, com envio de sugestões e críticas, por meio de formulário, disponível no site do Inep (portal.inep.gov.br/visualizar/-/asset_publisher/6AhJ/content/aberta-consulta-publica-para-adequar-instrumento-de-avaliacao-as-novas-diretrizes-dos-cursos-de-medicina?redirect=http%3a%2f%2fportal.inep.gov.br%2f), até o dia 4 de setembro.

Mais Médicos:

Estudantes de Medicina que desejam participar do programa Mais Médicos devem cursar ao menos 30%, relacionados ao período de internato médico. Lembrando que os estudantes ainda passarão por avaliações realizadas a cada dois anos.





De qualquer forma, todos os profissionais da área que querem fazer parte do programa federal devem se inscrever pela internet no portal do Mais Médicos (www.maismedicos.gov.br/como-se-inscrever). As vagas estão disponíveis para médicos:

– Formados em instituições de ensino brasileiras ou com diploma revalidado no País;

– Médicos que se formaram no exterior, mas que possuem habilitação que garanta a atuação da profissão em outros Países;

– Outra exigência do programa é que o profissional esteja quite com a Justiça Eleitoral, serviço militar (para participantes do sexo masculino) dentre outros requisitos que constam no site oficial do Mais Médicos.

Por Letícia Veloso



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *