O que se aprende em Estatística no nível superior?



  

A matéria é essencial para o desenvolvimento de uma sociedade e possibilita a interpretação de dados coletados

Ao analisar a grade curricular da maioria dos cursos de graduação oferecidos pelas Instituições de Ensino Superior do Brasil, é muito provável que se encontre ali a unidade curricular (matéria, como já é de costume chamar) de Estatística. Engana-se, e muito, quem pensa que a matéria de Estatística está presente apenas nos cursos que se enquadram como Ciências Exatas.

A Estatística é um campo de estudo muito importante para o desenvolvimento de uma sociedade, pois possibilita a interpretação de dados coletados e permite a interpretação da situação atual de um objeto de estudo, para a tomada de decisões futuras.

A Estatística está presente na vida de diversos profissionais, tanto de forma direta quanto indireta. Na atualidade, a estatística está presente, principalmente, nas seguintes áreas.

– Ciências Naturais (Astronomia, Física, Química…)

– Ciências da Saúde (Biomedicina, Biologia, Medicina…)

– Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Ciências Políticas…)

– Ciências Sociais Aplicadas (Economia, Contabilidade, Administração…)





– Ciências Comportamentais (Pedagogia, Psicologia, Terapia Ocupacional…)

– Ciências Exatas (Engenharia, Matemática, Atuária…)

A Unidade Curricular varia de acordo com as necessidades específicas de cada curso superior, e depende também da metodologia escolhida pela Instituição de Ensino. No entanto, é de praxe que as universidades ensinem: Arredondamento estatístico; Séries Estatísticas; Preparação de Dados Estatísticos; Média, Moda e Mediana; Medidas de Dispersão e Probabilidade.

Esse conteúdo serve de base, permitindo que o aluno faça uso das técnicas estatísticas para a organização e análise de dados. Para informações mais precisas – pois como já foi dito, a unidade curricular varia de acordo com o curso e a faculdade – sugere-se uma breve visita ao site da universidade, abrir a página do curso e procurar pela grade curricular ou plano de ensino.

A matéria pode ser um pouco difícil para os alunos com dificuldade de raciocínio lógico. No entanto, o conteúdo base da estatística não costuma abusar de cálculos complexos da matemática. Alunos que se identificam com a matéria tem mais chances de atuar com pesquisa acadêmica, pois a estatística é extremamente importante para a investigação e planejamento da ciência.

Sendo assim, fica claro que, diferente do que muitos pensam, a estatística é essencial no dia a dia de diversos profissionais, seja em pesquisas com o consumidor, seja na análise da necessidade de um novo produto no mercado, ou ainda no estudo do comportamento humano.

É muito provável que o estudante universitário se “encontre” com essa matéria, odiada e, ao mesmo tempo, amada por muitos, mas indiscutivelmente necessária para a ampliação do conhecimento.

Por Júnior Beluzzo



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *