Confira as faculdades que atingiram o pior Índice Geral de Cursos



  

Atualmente, o Brasil tem investido muito em educação, várias faculdades estão sendo abertas por todo o país, até mesmo o governo tem dado muito incentivo para que jovens e adultos se qualifiquem e concluam algum curso em nível superior.

Essa abertura de acesso à educação, bem como os programas governamentais de facilitação de acesso às faculdades realmente são medidas muito boas e de extrema importância para o crescimento do país e dos cidadãos como profissionais, contudo um grande dilema que tem sido enfrentado pelos brasileiros é que diante de tanta oferta de instituições de ensino qual realmente vale a pena investir o futuro, uma vez que no mercado há instituições com baixíssimo grau de credibilidade.

É nessa perspectiva que o governo federal através do INEP divulgou o Índice Geral de Cursos, este índice tem como objetivo principal o de servir como um instrumento de avaliação de qualidade das instituições de ensino superior no país.  E como funciona essa avaliação?

Essa avaliação é realizada através de um cálculo que é realizado anualmente, em que esse cálculo vai de 1 a 5 e é oriundo do desempenho dos alunos das instituições no ENADE e em uma avaliação destinada para o mestrado e o doutorado, assim as instituições que não conseguem atingir pelo menos o índice dos 3 pontos são consideradas como insatisfatórias, sendo que consequentemente após esses resultado elas passam a ser fiscalizadas pelo MEC, correndo o risco de sofrer sanções e medidas administrativas, a fim de que o problema seja solucionado.

Então se você ficou curioso confira a lista das 10 faculdades que obtiveram os piores resultados no teste, sendo elas respectivamente:

1 – Faculdade de Brasília de São Paulo em São Paulo com índice 0,3943;

2 – Faculdade de Tecnologia IAPEC no Paraná com índice 0,6270;

3 – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas do Cabo de Santo Agostinho no Pernambuco com índice 0,7186,





4 – Faculdade de Tecnologia CETEP no Paraná com índice 0,7211;

5 – Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina no Pernambuco com índice 0,7441;

6 – Faculdade de Tecnologia de Nova Andradina no Mato Grosso do Sul com índice 0,8045;

7 – Faculdade Cotemig em Minas Gerais com índice 0,8576;

8 – Faculdade Presidente Antônio Carlos de Leopoldina em Minas Gerais com índice 0,9205;

9 – Faculdade do Descobrimento na Bahia com índice 0,9216;

10 – Faculdade Presidente Antônio Carlos de Barão de Cocais em Minas Gerais com índice 0,9385.

Por Adriano Oliveira



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *