Medicina – Importância da profissão e informações sobre o curso



  

Nove entre dez crianças já sonharam e se imaginaram futuros médicos, de maneira lúdica esse pensamento é despertado e com o passar dos anos acompanha algumas dessas crianças. Como toda profissão há diversas áreas para especialização como Pediatria, Cardiologia, Neurologia e outras tantas mais. Contudo, o que está incluso nessa profissão é que o profissional dessa área tem o dever de cuidar, saber quais medicamentos necessários e o tipo de tratamento ou cirurgia que será aplicado.

O curso tem a duração de 6 anos e é divido em três momentos. O primeiro é conhecido como ciclo básico, o segundo ciclo profissional, e o terceiro, internato ou estágio. Logo após passar por essas três fases o estudante adquire o diploma e sai da faculdade como Clínico Geral, se for partir para uma especialização ele precisa ir para a residência que terá duração de, no mínimo, 2 anos

Todavia mesmo o médico não possuindo especialidade ele exerce determinadas funções como atendimento ao cliente (fica por dentro de todos os sintomas por ele sentido), acompanhamento em hospitais, clínicas, receitar medicamento para diagnóstico identificado, realizar cirurgia, fazer o primeiro atendimento e se preciso indicar especialista para área, pedir e analisar exames, emissão de atestados, orientar enfermeiros de sua equipe, etc.





Por ser uma das profissões que mais atraem, também tem um mercado amplo e ao mesmo tempo carente e a cada dia necessita-se desses profissionais das mais diversas especializações em todo o Brasil, tanto na rede pública quanto privada.

Assim como as demais áreas de saúde esses profissionais têm mais do que a finalidade de diagnosticar doenças, mas têm o dever moral para contribuir com a melhora dos seus pacientes, com dedicação, amor pela profissão e honra para com cada paciente que são frutos de longos anos de estudo e de um sonho nascido na infância, na maioria dos casos. Ser médico é ter mais que uma profissão, é amar a vida de todas as formas.

Por Luciana Viturino



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *