Habilidades em matemática e leitura encontram-se nos mesmos genes



  

Uma pesquisa feita por cientistas revelou que a habilidade em matemática e leitura favorece em boa medida os mesmos genes. Diante disso, ressaltou a importância do meio para desenvolver esses conhecimentos. Para chegar ao resultado o Colégio de Cientistas de Londres fez um cálculo de adolescentes de 12 anos com 2.800 famílias britânicas.

Os testes revelaram que a combinação dos resultados indicou que há uma sobreposição significativa dos genes que determinam a habilidade para a leitura e para os números. Isso mostra que metade deles que tem influência e habilidade de leitura quando criança também tem a mesma capacidade para os cálculos. Com isso, a melhor forma para desenvolver a aptidão encontra-se nas estratégias escolares utilizadas pelos professores, bem como na educação familiar.

Alguns especialistas informam que essas crianças tornam-se diferenciadas devido à facilidade que possuem para aprender frente ao que é encontrado com outras crianças de mesma idade. Todavia, ao descobrir isso os pais e a escola precisam de um esforço maior para compreender o aluno, pois isso pode ter origem genética e algo tem de ser feito para acompanhá-lo.





O estudo, porém, não consegue identificar genes específicos que determinem essas habilidades. No entanto, revela que um conjunto de genes ou diferenças genéticas, contribuem de certa forma para moldar a pessoa. Assim, quando uma criança nasce com aptidão para leitura e cálculos, é muito importante que os pais valorizem esse aspecto e deem livros e cadernos com pequenos testes para desenvolver e aprimorar ainda mais o conhecimento, uma vez que nos dias de hoje não é fácil encontrarmos crianças que as possuem e, em alguns casos, é necessário que haja um estímulo em casa a fim de não ter dificuldades na escola. Por isso, o quanto antes a criança começar a ter contato com livros e brincadeiras educativas melhor para o rendimento escolar. Ressalte-se que, o uso das tecnologias quando mais tardio para a criança ter contato melhor, pois desenvolverá mais habilidades.

Por Luciana Viturino



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *